Busca:

Os Graveola e o Lixo Polifônico



Dados Artísticos

Grupo de pop surgido em 2004 na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, integrado por Bruno de Oliveira (baixo, vocais); Gabriel Bruce (bateria, vocais); José Luís Braga (voz, guitarra, cavaco); Luiza Brina (voz, percussão, cavaco, escaleta); Luiz Gabriel Lopes (voz, guitarra) e Henrique Staino (saxofone, teclado, escaleta). Também passaram pelo grupo, em outras formações, os seguintes músicos: Flávia Mafra (produção); Luisa Rabello ( teclado e material visual); Flora Lopes (percussão); João Paulo Prazeres (saxofone, flauta, escaleta, teclado, vocais);  Juliana Perdigão (voz, clarinete, flauta, saxofone); Marcelo Podestá (teclado, vocais); Ygor Rajão (trompete, escaleta) e Yuri Vellasco ( bateria, vocais). A principal marca do grupo são seus instrumentos não convencionais, tais como instrumentos de brinquedos, utensílios domésticos, pianolas, flautinhas, copos plásticos, chaveiros e até uma lixeira de plástico, sempre oscilando em suas letras entre o lirismo e o deboche, com paródias de composições conhecidas e de jingles publicitários, e ainda com composições de integrantes da banda, composta por 12 componentes, tendo como produtor executivo o Rafael Barros. No ano de 2008 o grupo lançou o primeiro CD, intitulado "Os Graveola e o Lixo Polifônico", trabalho patrocinado pela Lei de Incentivo à Cultura, com benefício do Fundo Municipal de Cultura de Belo Horizonte. Em 2010 apresentou-se com Jards Macalé no Parque Municipal de Belo Horizonte para um público de mais de cinco mil pessoas. No ano seguinte, também com Jards Macalé, apresentou o mesmo show no Pelourinho, em Salvador. Ainda em 2011, a convite do "Festival de Música do Mundo", evento anual da cidade de Sine, em Portugal, o grupo foi uma das atrações principais, apresentando-se também na cidade de Porto.  Nos anos de 2015 e 2016 a banda fez turnê pela Europa, circulando por festivais em vários países, entre os quais "Roskilde Festival" (Dinamarca) e "Festival Red Hot Chili Peppers". Neste mesmo ano de 2106 o grupo lançou o CD intitulado "Camaleão borboleta", produzido por Chico Neves, pelo Selo Natura Musical. O disco contou com as participações especiais de Samuel Rosa (da banda mineira Skank), com destaque para as faixas "Talismã", "Aurora", "Maquinário" e "Índio Maracanã". No ano seguinte, em 2017, o grupo fez show de lançamento do CD no Espaço Galpão Ladeira das Artes, no Rio de Janeiro, com abertura da banda Mohandas.

Mais visitados
da semana

1 Tiee
2 Sivuca
3 Demônios da Garoa
4 Vinicius de Moraes
5 Noel Rosa
6 Tom Jobim
7 Franco Scornavacca
8 Gonzaguinha
9 Chris Fuscaldo
10 Luiz Gonzaga