Busca:

Os Espaciais



Dados Artísticos

Conjunto vocal e instrumental. Formado no Rio deJaneiro no começo dos anos 1960. Integrado por José Afonso Caldas Pereira, o Reizinho (bateria); Sérgio A. Menezes (baixo); Edgar Lima (guitarra solo); Paulo César, o Paulino (guitarra ritmo), e Lúcio (órgão). O conjunto teve início quando o baterista Afonso, apelidado de Reizinho, e morador do bairro carioca do Catumbi, conheceu outro morador do mesmo bairro, o baixista Sérgio A. Menezes, que tinha dois outros amigos músicos, os guitarristas Edgar Lima, morador do bairro do Flamengo, e Paulino, morador de Copacabana. Resolveram então criar o conjunto Os Espaciais. O conjunto começou a carreira fazendo apresentações em clubes e festas. Depois de algum tempo atuando em diferentes lugares, foram tocar no Hotel Quitandinha, em Petrópolis, onde conheceram o produtor Norival Reis, da gravadora Atonal, que os convidou para a gravação de um LP. Por volta de 1967, lançaram então o LP "Na crista da onda", com quatro composições próprias: "Deixei de te amar"; "Canção de amor"; "A garota que não me quer" e "Não te darei o meu perdão"; as instrumentais "Walk don't run' 64", sucesso do grupo The Ventures; "Noites de Moscou" e um pot-pourri com músicas de diferentes países, intitulado "Volta ao mundo", além de "Garotinha linda" e "Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones", que fizeram bastante sucesso. A última delas, inclusive, foi lançada na mesma época pelo conjunto Os Incríveis que, com maior visibilidade, arrebatou as paradas de sucessos. Fizeram shows em diferentes clubes, tais como Makenzie, no Méier, Associação Atlética Banco do Brasil, em todas as suas filiais, Clube Ideal de Olinda, Clube Petropolitano e Independência, de Três Rios, entre outros, numa época em que tais bailes eram extremamente concorridos. Apresentaram-se ainda em programas de TV, como "TV Fone" de Luiz de Carvalho; "Rio Hit Parade";  "Programa José Messias" e "Jair de Taumaturgo", todos na TV Rio; "Programa Henrique Laufer", na TV Excelsior, e "Festa do Bolinha". Ainda gravariam, também pela Atonal, acompanhando o cantor Jorge Paiva, no LP "Naquele avanço". Com o declínio do movimento Jovem Guarda e as transformações na música popular em fins dos anos 1960 e começo dos anos 1970, o grupo chegou ao fim.

Mais visitados
da semana

1 Creone e Barrerito
2 Trio Parada Dura
3 Bruno e Marrone
4 Tiee
5 Noel Rosa
6 Caetano Veloso
7 As Marcianas
8 O Trio do Brasil
9 Zé Paulo
10 Samara