Busca:

Orlando Trindade

Orlando Trindade
Circa 1918 Salvador, BA

Dados Artísticos

Em 1954, teve as marchas "Só mamãe votou em mim", com João Correia da Silva, e "Frichilin", com Luis Antônio, gravadas pelo irmão Zé Trindade, com vistas ao carnaval do ano seguinte. Em 1955, o irmão Zé Trindade gravou, na Odeon, o coco "Peixe de coco", com Avarese, e a marcha "Pro santo não", com Altamir Gonçalves e M. Fernandez. Em 1959, o bolero "Ponta de rua", com W. Tourinho e M. Wanderley, foi gravado pelo Sexteto Prestige, para o LP "Música e festa Nº 4", do selo Prestige. Em 1960, o Trio Tamoyo gravou "Mercadora do mal", com A. Nicolau; "Recado pra Yaiá", com Zé Trindade, e "Dance o molengue", com Walter Levita, no LP "Trio Tamoyo interpreta ritmos variados", do selo Prestige. No mesmo ano, o Sexteto Prestige, no LP "Música e Festa - Nº6", gravou, de forma instrumental, "Mercadora do mal", com A. Nicolau, e "Não és de ninguém", com J. Coutinho, em LP do selo Prestige. Ainda em 1960, o samba "Olinda", com Zé Trindade, e os boleros "Ponta de rua", com W. Tourinho e M. Wanderley, e "Não és de ninguém", com J. Coutinho, foram gravadas no LP "Só danço samba e...boleros - Orquestra Old-Play com Maestro Zezinho", lançado pelo selo Old Play. Em 1961, o baião "É pena que voa", com S. Ramos, foi gravado por Zé Trindade, no LP "Festança boa", da Masterplay.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Noel Rosa
5 Festivais de Música Popular
6 Tom Jobim
7 João Gilberto
8 Luiz Gonzaga
9 Jane e Herondy
10 Candeia