Busca:

Nelson Wellington

Nelson Wellington de Castro Walvy
15/6/1952 Recife, PE

Dados Artísticos

Em 1977 fundou o grupo Társis, no qual atuava como compositor, violonista e cantor, banda também integrada, em suas várias formações, por Ary Domingues (violão e guitarra ), Clarice Kamliot (piano e acordeon), Ênio Santos (baixo acústico), Mário Faria (percussão e bateria), Daniel de Souza (flauta), Nando Chagas (bandolim, cavaquinho e voz), Mazinho Falcão (flauta), Georges Grimaud (violão e vocal), Ophélio Walvy (violão e voz), Fernando Carvalho (violão e voz), Clarisse Grova (voz), Fernando Veloso (voz), Paulo Muylaert (violão e guitarra) e Alex Meirelles (teclado). No ano de 1979 o grupo apresentava-se regularmente no projeto musical "Meia-Noite", do Teatro Opinião, em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, ao lado de convidados como Joyce, Danilo Caymmi, Nelson Angelo, Cristina Buarque, Luiz Melodia, Fernando Leporace, Rosinha de Valença, Xangô da Mangueira e Novelli, entre outros. Ainda em 1979 a cantora Regininha interpretou a faixa "Pelas noites", composição em parceria com Eduardo Souto Neto incluída no LP "As vozes do jingle" e lançado pelo selo musical Sonora. No ano seguinte, em 1980, integrando o grupo vocal e instrumental Társis, participou da coletânea "Geraldo Pereira - Evocação V", LP no qual interpretou a faixa "Bolinha de papel", composição de Geraldo Pereira. Neste mesmo ano o parceiro Fernando Leporace (baixista e compositor) interpretou de autoria de ambos as composições "Esse amor" e "O Sonhador", em disco lançado pelo selo Kelo Music. Neste mesmo ano de 1980 sua composição "O sonhador" (c/ Fernando Leporace) interpretada por Fernando Leporace e Grupo Társis foi apresentada no festival "MPB 80" da Rede Globo, com arranjo de Antônio Adolfo. Em 1981 o parceiro Tavito gravou  "Canção do Sul", parceria de ambos, no LP "Tavito 2", e ainda em dueto com Regininha a faixa "Companheira" (Eduardo Souto Neto e Nelson Wellington) no mesmo LP lançado pela gravadora CBS. No ano de 1982 voltou a participar do festival "MPB Shell 82", desta vez com a música "Embriagador", em parceria com Fernando Leporace, interpretada por Leny Andrade, com arranjo de Dori Caymmi. A composição ganhou o prêmio de "Melhor Arranjo". Neste mesmo ano de 1982, integrando como cantor e compositor o grupo Arco-Íris, do qual foi um dos fundadores ao lado dos músicos Ophélio Walvy, Fernando Veloso e Marcos Dantas, lançou o LP "Coração, coração", pela gravadora Artesom, no qual interpretou de sua autoria as faixas "A um passo" (c/ Ophelio Walvy), "A invasão" (c/ Cláudio Nucci), "Porteira" e "Veleiro", ambas em parceria com Eduardo Souto Neto, além das músicas "Flor de lilás" e "Reluzir", somente de sua autoria e a faixa-título "Coração, coração", melodia e letra suas. O grupo também interpretou as faixas "Cometa" (Ophelio Walvy e Fernando Veloso), "Maria Clara" (Cláudio Cartier e Paulo César Feital) e "Marujada" (Tel de Oliveira e Vivalde Filho). No ano posterior, em 1983, Cláudio Nucci no disco "Volta e vai" regravou a música "A invasão", parceria de ambos. Neste mesmo ano, integrando o grupo Arco-Íris interpretou as faixas "Bahia" e "Vai trabalhar", ambas de autoria de Darcy de Paula na coletânea "Na Memória", lançada pelo selo PPA. Em 1984 Leny Andrade gravou "Embriagador" (c/ Fernando Leporace). Neste mesmo ano seu tema "Rock In Rio", composto em parceria com Eduardo Souto Neto, foi gravado pelo parceiro e lançado pela gravadora Som Livre. No ano seguinte, em 1985, o mesmo tema recebeu outra gravação, desta vez pelo grupo THC com participação especial e arranjo do guitarrista Sérgio Dias e lançada pela gravadora CBS. No ano de 1987 Marcelo Barra no LP "Marcelo Barra canta com as crianças" incluiu de sua autoria as faixas "Coisa aventureira" e "Doce emoção", ambas em parceria com Eduardo Souto Neto. Neste mesmo ano o grupo infantil Os Abelhudos gravou "É", parceria com Eduardo Souto Neto no disco "Patrulha do coração". Ainda em 1987, a cantora e apresentadora Xuxa incluiu a música "Feliz" (c/ Eduardo Souto Neto) no LP "Xegundo Xou da Xuxa". No ano seguinte, em 1988, a cantora Gabriela interpretou de sua autoria "Doce emoção" (c/ Eduardo Souto Neto) no LP "Não é fácil chegar aos 15 anos" (gravadora Polygram). Neste mesmo ano, junto com Gilson Peranzzetta, ganhou o "11° Prêmio Sharp de Música - Ano Jackson do Pandeiro" com a "Coração suburbano". No ano de 1990 a cantora e apresentadora Angélica regravou "Coisa aventureira", parceria com Eduardo Souto Neto no disco "Angélica". No ano posterior, em 1991, Ana Clara, pelo Selo Musical TPM, lançou o LP "Ilumina", no qual incluiu a composição "Direito de ser feliz" (c/ Anna Fernandez). Em 1992 a parceira Anna Fernandez, no disco "Vem me enlouquecer", interpretou as seguintes parcerias de ambos: "Coisa feita", "Depois de tantos anos",  e a faixa-título "Vem me enlouquecer", além das composições "Diz que sim" e "Sedutor" (c/ Eduardo Souto Neto) e "Sonhando com a saudade" (c/Antonio Adolfo e Anna Fernandez). Também em 1992 teve gravadas várias de suas composições por diversos intérpretes e parceiros, destacando-se Marito com "Águas calmas" (c/ Marito e Mozar Terra), "Embriagador" (c/ Fernando Leporace) e "O vento nas folhas" (parcerias de ambos) e incluídas no CD "Companheiro"; Eliana Pittman "Coração do Brasil" (c/ Antônio Adolfo), no CD "Sentimento de Brasil"; Claudete Ferraz em "Dois apaixonados" (c/ Antônio Adolfo e Anna Fernandez) faixa-título do CD da cantora; Leny Andrade e César Camargo Mariano na composição "Redentor" (c/ Luizão Maia) incluída no CD "Nós", lançado pela dupla pela gravadora Velas. No ano de 1993, no CD "Vida de cigano", Elymar Santos interpretou a faixa-título "Vida de cigano" (c/ Elymar Santos), "Naquela noite" (c/ Antônio Adolfo e Anna Fernandez) e "Arte e devoção" (c/ Antônio Adolfo e Anna Fernandez), esta última em dueto com Beth Carvalho; José Luiz, no disco "Coração marinheiro" regravou "Porteira" (c/ Eduardo Souto Neto) e incluiu a faixa "Recomeçar" (c/ Eduardo Souto Neto). Neste mesmo ano o grupo Tindolelê gravou sua composição "No país dos sonhos" (c/ Eduardo Souto Neto) no CD "Datas comemorativas". No ano posterior, em 1994, a cantora americana Dionne Warwick em dueto com a cantora brasileira Eliana Estevão, radicada nos Estados Unidos, gravou a versão em inglês de "Coração do Brasil" com versos de Marietta Watters, renomeada para "Heart of Brazil", com arranjo do parceiro Antônio Adolfo. Ainda neste ano a cantora infantil Priscila interpretou "Deixe eu me apaixonar" (c/ Eduardo Souto Neto) no disco "TV Colosso 2" e o parceiro Gilson Peranzzetta incluiu no CD "Sorrir" as faixas "Jasmim", "Quermesse" e "Cantos da vida", parcerias de ambos. Em 1995 suas composições "É o boi" (c/ Marito) e a faixa-título "O brilho do sol" (c/ Marito), além de "Águas calmas" (c/ Marito e Mozar Terra) interpretada por Marito em dueto com Márcia Maria, foram incluídas no CD "O brilho do sol", de Marito Correia. Neste mesmo ano no CD "Antônio Adolfo" o parceiro incluiu as faixas "Coração do Brasil", "Enigma", "Violeta Paixão" e "Guanabaram", todas parcerias de ambos e interpretadas por Carol Saboya. No ano seguinte, em 1996, "Sorriso de luz" (c/ Gilson Peranzzetta) foi gravada por Lucho Gatica no disco "Lucho Gatica". Ainda em 1996 sua composição "Sorrir" (c/ Gilson Peranzzetta) foi gravada por Rildo Hora & Companhia de Cordas no CD "Romance", com arranjo, orquestração e piano do próprio parceiro no disco do maestro gaitista. No ano de 1997 Gilson Peranzzetta lançou o CD "Fonte das canções" (Selo Movieplay), somente com parceria de ambos, no qual vários intérpretes participaram: Leny Andrade em "Amar é dividir", Edu Lobo em "Canto do Lobo", Zé Luiz em "Cicatrizes na alma", Jane Duboc em "Coração suburbano", Cláudio Nucci em "Delírio", MPB4 em "Dose letal", Célia Vaz em "Entrelinhas", grupo Vox4 na faixa-título "Fonte das canções", Fátima Guedes em "Jamais se perde um grande amor", Danilo Caymmi em "Jasmim", Ivan Lins em "O amor não tem fim", João Nogueira em "O preferido", Quarteto em Cy e Célia Vaz em "Parece que foi ontem", Joyce em "Ressurgir", Dori Caymmi em "Seiva', Djavan em "Sorriso de luz" e Emílio Santiago na faixa "Tom maior". Neste mesmo ano de 1997 Sebastião Tapajós e Gilson Peranzzetta lançaram o CD "Afinidades", no qual regravaram as composições "Coração suburbano", "Canto do Lobo", "O amor não tem fim", "Parece que foi ontem" e "Ressurgir". Em 1998 o parceiro Ruy Maurity gravou "Com as mãos na viola", parceria de ambos, no CD "De coração" e Leila Pinheiro interpretou "Sorriso de luz" (c/ Gilson Peranzzetta) no CD "Labirinto", trilha da mini-série homônima da emissora Rede Globo, lançado pela gravadora Som Livre, sendo a mesma composição incluída também no disco da cantora "Na ponta da língua", lançado pela EMI neste mesmo ano. No ano seguinte, em 1999, Célia Silva no CD "Sentimentos e raízes" incluiu as composições "Cartas rasgadas" e "Encontro sensual", ambas parcerias suas com Antonio Adolfo e Anna Fernandez. Neste mesmo ano a cantora Sandra Ávilla regravou "Veleiro" (c/ Eduardo Souto Neto) e gravou "Coração de louça" (c/ Francisco Portugal), "Coração menino" (c/Antônio Adolfo), "Fonte das canções" (c/ Gilson Peranzzetta) no CD "Veludo". No ano 2000 Marito Correa incluiu em seu disco "Verena Os Sinos e os Meninos" gravou várias parcerias de ambos, entre as quais "Águas calmas" (c/ Marito e Mozar Terra), "Brilho do sol" (c/ Marito), "É o boi" (c/ Marito), "Marcha ecológica" (c/ Marito), "O vento nas folhas" (c/ Marito) e "Os sinos e os meninos" (c/ Marito). Neste mesmo ano Carol Saboya regravou "Coração do Brasil", "Violeta Paixão", "Guanabaram" e "Enigma", parcerias com Antônio Adolfo, no CD "Cristalino". Ainda neste ano seu tema "Rock In Rio" (c/ Eduardo Souto Neto) foi incluído no CD "Rock In Rio", da gravadora Som Livre. Em 2002 sua composição "Coração do Brasil' (c/ Antônio Adolfo) deu título ao CD de Fernanda Cunha. A cantora holandesa  Josee Koning  regravou no CD "Recorded in Rio" as composições "Guanabaram" (c/Antônio Adolfo) e "Heart of Brazil" (c/ Antônio Adolfo - versão em inglês de Marietta Watters). Neste mesmo ano de 2002 Fernanda Cunha gravou o CD "O tempo e o lugar", no qual incluiu a faixa "O preferido" (c/ Gilson Peranzzetta). No ano de 2004 o grupo vocal Os Cariocas, no disco "Bossa carioca", regravou "Sorriso de luz" (c/ Gilson Peranzzetta) e Célia Silva no CD "Ainda existe uma raiz" interpretou a composição "Sempre sonhando", parceria com Antônio Adolfo e Anna Fernandez. No ano seguinte, em 2005, a dupla Joyce Collins e Carol Saboya regravou "Heart of Brazil" (c/ com versão em inglês de Marietta Watters). Em 2006 Adriana Gennari no CD "Vida inteligente" interpretou "Linhas cruzadas" (c/ Zé Henrique Martiniano); "É gol" (c/ Zé Henrique Martiniano), cantada em dueto com Leila Pinheiro, e ainda a faixa "Última chama" (c/ Zé Henrique Martiniano) na qual contou com a participação especial de André de Souza e Orquestra de Tatuí. Neste mesmo ano Sandra Duallibe regravou "Ressurgir" (c/ Gilson Peranzzetta) no CD "Do Principio ao sem-fim". No ano de 2007 a cantora e versionista norte-americana Marietta Watters regravou em seu CD "A call from the heart" a composição "Heart of Brazil" (c/ Antônio Adolfo e letra em inglês de Marietta Watters). No ano seguinte, em 2008, no CD "Miosótis", o cantor Paulo Martelli incluiu suas músicas "Rio Sampa" e "Sob os faróis", ambas em parceria com Zé Henrique Martiniano. Em 2009 o grupo Chorando à toa, da Escola de Música da Rocinha, gravou o CD "Descontraído", no qual incluiu a faixa "O sonhador", parceria com Fernando Leporace. No ano posterior, em 2010, Adriana Gennari lançou o disco "Lomo", no qual interpretou várias de suas composições, entre as quais "Désiré", "Em cartaz", "Lomo", "Rio Sampa", "Sentimento blue" e "Sob os faróis", todas em parceria com Zé Henrique Martiniano, além de "Oldest friends" (c/ Zé Henrique Martiniano e Pedro Martelli) e 'É gol' (c/ Zé Henrique Martiniano), esta última interpretada em dueto com Leila Pinheiro. No ano de 2013 sua composição "Sorriso de luz" (c/ Gilson Peranzzetta), interpretada por Djavan, foi incluída na trilha sonora na novela "Flor do Caribe", da Rede Globo, sendo incluída no CD lançado pela gravadora Som Livre neste mesmo ano. Em 2014 sua composição "Canto do Lobo" (c/ Gilson Peranzzetta), interpretada por Edu Lobo, foi incluída na trilha sonora da novela "Em Família", da Rede Globo.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Assis Valente
3 Tom Jobim
4 Nelson Cavaquinho
5 João Gilberto
6 Música Sertaneja
7 Hermeto Pascoal
8 Gilberto Gil
9 Chico Buarque
10 Ary Barroso