Busca:

Musicanossa



Dados Artísticos

Movimento criado em 1967, no Rio de Janeiro, com o propósito de reunir grandes nomes da Bossa Nova, idealizado pelo compositor Armando Schiavo, com a parceria do pianista Hugo Bellard, que recebeu a adesão de Roberto Menescal, Pingarrilho, Marcos Vasconcellos, Beth Carvalho, Mario Telles, João Donato, Ronaldo Bôscoli, Rosinha de Valença, Antonio Adolfo e o Trio 3D, Nara Leão, Mario Castro Neves e Oscar Castro Neves, Claudia, Momento 4, Taiguara, Chico Batera, Rildo Hora, Maurício Einhorn, Johnny Alf, Franklin da flauta, Paulo Moura, Quarteto em Cy, Lúcio Alves, Ugo Marotta, Lindolfo Gaya, Milton Nascimento, Toninho Horta, Egberto Gismonti, Wagner Tiso, Tiberio Gaspar e Joyce, entre outros artistas.

Os compositores e cantores se reuniam em apresentações coletivas no Teatro Santa Rosa, em Ipanema, divididos em três grupos, cada um deles respectivamente sob a responsabilidade de Antonio Adolfo, Roberto Menescal e Hugo Bellard, na direção musical e nos arranjos.

O movimento gerou os seguintes registros fonográficos:

O LP “Isto é Musicanossa!” (Rozenblit, 1968), com as faixas “Samba do retorno” (Johnny Alf), com Johnny Alf e Seu Sexteto Contraponto, “Alegria de Carnaval” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Novelli e o Conjunto 3-D, “Rosa branca” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Iracema Werneck, “Rema” (Roberto Menescal Rubens Richter), com Henrique Beni, “Maria da Favela” (Marcos Valle e Paulo Sergio Valle), com Mário Telles, “Alvorada” (Maurício Einhorn, Arnaldo Costa e Lula Freire), com Maurício Einhorn, “Eu e a brisa” (Johnny Alf), com Johnny Alf e Seu Sexteto Contraponto, “Pobre Morro” (Gilberto Barcellos), com Neide Mariarrosa, “Tema triste” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Iracema Werneck, “Sistema” (Maurício Einhorn, Arnaldo Costa e Marcos Versiani), com Maurício Einhorn, “O brilho da faca” (Novelli e Paulo Sergio Valle), com Novelli e o Conjunto 3-D e “Nós” (Candinho e Lula Freire), com Henrique Beni.
 
O LP “Musicanossa” (RCA Victor, 1968), com as faixas “Onde andou você” (Rildo Hora e Gracindo Jr.), com Rildo Hora e Marisa Rossi, “A mesma estória antiga” (Tito Madi e Mário Telles),com Cenira, “Você tem que sambar” (Antônio Adolfo e Paulinho Tapajós), com Berimbau, “Chove outra vez” (Tito Madi e Romeo Nunes), com Marisa Rossi, “Litoral” (Toninho Horta e Ronaldo Bastos), com Márcio Lott, “Carta ao mar” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), com As Compositoras, “Coisa Nº 10” (Moacir Santos e Mário Telles), com Forma 4, “No brilho da faca” (Novelli, Wagner Tiso e Paulo Sergio Valle), com Marisa Rossi, “Sá Marina” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Márcio Lott, “Canta” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), com Cenira, “Canção do Papai Coruja (Luciana)” (Rildo Hora), com Rildo Hora, “Ponto de vista” (Johnny Alf), com As Compositoras e Tito Madi, “Chorar pra que” (Rildo Hora), com Berimbau, e “O mundo depois da bomba” (Hugo Belardi e Paulo Sergio Valle), com Forma 4.

O LP “Musicanossa” (Forma, 1968), com as faixas “O cantador” (Dori Caymmi e Nelson Motta), com o Agora 4, “Márcia” (Durval Ferreira e Antônio Carlos Duran), com Jorge Nery, “Faz-de-conta” (Tibério Gaspar e Jorge Omar), com Magda, “Ponto de vista” (Johnny Alf), com Jorge Nery e Johnny Alf, “Mundo lindo” (Regininha), com Regininha, “Canta” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), com Roberto Menescal, “Madrugada” (Arthur Verocai e Paulinho Tapajós), com Magda, “Eu e a brisa” (Johnny Alf), com Zé Luis, “Ipanema” (Durval Ferreira e Regininha), com Regininha, “E nada mais” (Durval Ferreira e Luis Fernando Freire), com Agora 4, “Não me deixe só” (Ugo Marotta e Vicka Gifone), com Jorge Nery, e “Duda” (Iko Castro Neves), com Roberto Menescal.
O LP “Musicanossa – O Som & O Tempo” (Odeon, 1968), com as faixas “Faço o amor não faço a festa” (Taiguara), com Taiguara, “Viola enluarada” (Marcos Valle e Paulo Sergio Valle), com Beth Carvalho, “Meu fraco é café forte” (Salvador Filho), com Franklin, “Novo amanhã” (Arthur Verocai e Paulinho Tapajós), com Mariá, “Caminhada” (Antônio Adolfo e Tibério Gaspar), com Grupo Trevo, “A volta” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), com Luisa, “Contraste” (Edmundo Souto e Arnoldo Medeiros), com Beth Carvalho, “Rema” (Roberto Menescal e Rubens Richter), com Mariá, “Derradeira gente” (Hugo Bellard e Paulo Sergio Valle), com Franklin, “Samba tempo” (Pingarilho e Marcos Vasconcellos), com Grupo Trevo, “Boa noite” (Ronaldo Cysne), com Luisa, e “Canta” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli), com Taiguara.

Mais visitados
da semana

1 Elis Regina
2 Ronaldo Bôscoli
3 Noel Rosa
4 Irmãs Galvão
5 Caetano Veloso
6 Isolda
7 Tom Jobim
8 Luiz Gonzaga
9 Chitãozinho e Xororó
10 César Camargo Mariano