Busca:

Murilo Caldas

Murilo Narciso Caldas
27/6/1905 Rio de Janeiro, RJ
4/3/1999 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1931, resolveu mostrar sua primeira composição, o samba "Alô, melancia", ao então diretor artístico da Odeon, Eduardo Souto. Depois de cantá-lo várias vezes, para seu próprio espanto, foi convidado a gravá-lo em selo Parlophon, juntamente com um samba de Ary Barroso, "Desilusão". Em 1932, gravou para o carnaval em dupla com Carmen Miranda uma marchinha de sua autoria e Idelfonso Norat, "Isola, isola". No mesmo ano, ainda gravou "Sobe no bonde", marcha de Arlindo Marques Júnior, "A turma lá de casa", de Canuto e, em dupla com o irmão Sílvio, o samba "Pobre e esfarrapada", de Ary Barroso. Em 1933, foi gravado o samba "Desacato", sucesso naquele ano, parceria com Wilson Batista e Paulo Vieira, com o trio formado por ele, Francisco Alves e Castro Barbosa. No mesmo ano, gravou de sua autoria o samba "Por bem você me leva" e o samba "Vaidade", de Nássara e Cristóvão de Alencar. Em 1934, gravou "Mossoró, minha nega", samba de Ary Barroso e "Vou-me embora", samba de sua autoria.

Teve gravado no mesmo ano por Patrício Teixeira o samba "Fiz um requerimento", parceria com Valfrido Silva. No ano seguinte, gravou de sua autoria a marcha "Ela me abandonou" e o samba "Ai amor". Em 1937 gravou na Columbia de sua autoria o samba "Tolice", o samba canção "Orgulhosa" e de sua parceria com Moisés Friedman, o samba rumba "Zumba".

Em 1938, passou a gravar músicas humorísticas em parceria com sua esposa Lolita França. Nessa época, viajou pelo Uruguai e pela Argentina. No mesmo ano, compôs com Wilson Batista o samba "Saudade" e o gravou na Columbia. Em 1939, gravou com Lolita França novas composições suas: O samba dilogado "Lourinha audaciosa" e o choro dialogado "Seu gaurda prenda esse homem". Em 1940, Sílvio Caldas gravou seu samba "Desprezo" e Lolita França, de sua parceria com Wilson Batista, a marcha "Casinha pequenina". No mesmo ano, gravou de sua autoria e Marino Pinto a marcha "Papai me dá" e com Lolita França o samba "Mulher exigente", de sua autoria e a marcha "O papai e a filhinha", parceria com Miguel Lima.

Em 1942, compôs "Telecoteco", grande sucesso na voz de Isaurinha Garcia. No mesmo ano, gravou a marcha "Na casa do sapateiro", de Roberto Martins, Rogério Nascimento e Azen Zalfa em lado B do disco que trazia na outra face a cantora Lolita França interpretando sua marcha "Passarinho piu piu".

Em 1945, gravou na Continental o samba "Ai, meu São Jorge!", de Henrique de Almeida e Estanislau Silva e a batucada "Vamos navegar", de Estanislau Silva e Arnô Canegal. Em 1946, lançou a marchinha "Marmiteiro", de Valdomiro Lobo grande êxito no carnaval daquele ano.

Em 1952, após seis anos sem gravar registrou na Sinter, de sua autoria, o maxixe "Passa manteiga" e de Marino Pinto e Evaldo Rui a marcha ""Tá" seco". No ano seguinte, gravou na Copacabana com sua segunda mulher, Linda Marival, a marcha "São Paulo x Corinthians", de sua autoria e Francisco Malfitano e o samba "Que tal?", de Hervé Cordovil. Em 1955, gravou em dupla com Linda Marival a marcha "Vasco e Flamengo", de sua parceria com Francisco Malfitano e o samba "Alô meu bem", parceria com Nicolau Durso. Teve ainda, o samba "Reco-reco", com Arlindo Marques Jr e Roberto Roberti gravado por Linda Batista na RCA Victor. No ano seguinte, gravou de sua parceria com Arlindo Marques Jr. e Roberto Roberti os sambas "Que papelão" e "Já sei tudo". Gravou individualmente, ainda no mesmo ano, de sua parceria com Wilson Batista, o samba "Desacato".

Ao longo de sua carreira, gravou cerca de 37 discos em 78 rpm.

Mais visitados
da semana

1 Geraldo Pereira
2 Dorival Caymmi
3 Caetano Veloso
4 Noel Rosa
5 Tom Jobim
6 Hermeto Pascoal
7 Francisco Mignone
8 Roberto Luna
9 Jorge Goulart
10 Pixinguinha