Busca:

Muiza Adnet

Maria Luiza Gonçalves Adnet
7/7/1970 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Sua primeira atuação profissional foi registrada em 1980, no disco "Música para brincar e cantar", do Bloco da Palhoça.

Seguiram-se gravações em discos de Mussum (dos Trapalhões), Zé Zuca e Ana Terra ("Estórias do céu e da terra"), em 1984, quando atuou pela primeira vez como solista.

Trabalhou, também, na área publicitária, gravando jingles ao lado do irmão, Chico Adnet.

Entre 1991 e 1992, integrou a Banda Nova de Tom Jobim, em alguns shows (Quadra da Mangueira, Jockey Club e Canecão) e gravações ("Songbook Noel Rosa"  e "Piano na Mangueira"), além do comercial da Brahma, veiculado com a canção "Eu sei que vou te amar", de Tom Jobim e Vinicius de Moraes.

Em 1997, ingressou no curso de Licenciatura em Música, da UNI-Rio.

Dois anos depois, atuou, como solista, no CD "Décadas Collection - MPB das décadas de 50 e 60", lançado pela Indie/Universal.

Em 2000, atuou no CD temático "Villa-Lobos, coração popular", de Mario Adnet, interpretando, como solista, as faixas  "Manhã na praia" (c/ Carlos Sá), "Evocação" (c/ Sylvio Salema) e "Canção do amor" (c/ Dora Vasconcelos), e cantando em dueto com Mario Adnet as canções "Abril" (c/ Ribeiro Couto),"Modinha" (c/ Manduca Pia) e "Tristorosa" (c/ Cacaso). Destacou-se no show de lançamento do disco, realizado no Teatro Leblon (RJ) nesse mesmo ano.

Em 2001, participou do CD duplo “Ouro Negro”, produzido por Mario e Zé Nogueira, dividindo uma faixa com o maestro Moacir Santos.

No ano seguinte, atuou no projeto “Jobim Sinfônico” (CD e DVD), gravado na Sala São Paulo, com a OSESP e artistas convidados.

Em 2007, lançou seu primeiro CD solo, “As canções de Moacir Santos”, com o qual homenageou o maestro, arranjador, compositor e instrumentista falecido no ano anterior, interpretando 10 temas dele com letras de Vinicius de Moraes (“Se você disser que sim”, “Lembre-se” e “A Santinha lá da Serra”), Gilberto Gil e Mario Telles, entre outros, além de duas músicas inéditas: “A Marchinha dos Santos Glória” (c/ Jean Garfunkel) e “Wake up and Smile” (c/ Jay Livingston e Ray Evans). Durante as gravações, Moacir Santos veio ao Brasil especialmente para realizar aqueles que se tornariam seus últimos registros fonográficos. Além do compositor homenageado, participaram também do disco Milton Nascimento (voz), Armando Marçal (percussão), Ricardo Silveira (guitarra), Marcos Nimrichter (acordeom) e Andréa Ernest Dias (flauta), além de Zé Nogueira e Mario Adnet, que assinou ainda os arranjos e a direção musical. Nesse mesmo ano, fez show de lançamento do disco na casa Estrela da Lapa, no Rio de Janeiro.

Em 2010, apresentou-se no Espaço Tom Jobim do Jardim Botânico (RJ), interpretando composições de Villa-Lobos e Tom Jobim, acompanhada por Marcelo Caldi (piano, arranjos e direção musical), Alexandre Caldi (sax, flauta, arranjos e direção musical), Dôdo Ferreira (contrabaixo) e Fábio Luna (bateria). O show, um dos espetáculos da série “Villa-Lobos Sem Fronteiras”, fez parte da programação do 48° Festival Villa-Lobos.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Tom Jobim
3 Nelson Cavaquinho
4 Assis Valente
5 João Gilberto
6 Hermeto Pascoal
7 Chico Buarque
8 Música Sertaneja
9 Ary Barroso
10 Lúcio Barbosa