Busca:

Moreno e Moreninho



Dados Artísticos

Cantores. Apresentadores. Compositores.

Pedro Cioffi, o Moreno - Machado, MG - 1925 - Poços de Caldas - 1995

João Cioff, o Moreninho - Machado, MG - 1927

Os irmãos Cioffi, irmãos também de Riacho e Riachinho, iniciaram a vida artística na Rádio Cultura de Poços de Caldas. Lá permaneceram por quase cinco anos. No período de 1952 a 1953, mudaram-se para São Paulo e começaram a se apresentar na Rádio Record, onde permaneceram por longo tempo. Em 1953, no Rio de Janeiro gravaram o primeiro disco pela Sinter, com "Tempo de criança", de Francisco Lacerda e Ricardo Jardim, e "Namoro moderno", de autoria da dupla. Em 1954, apresentaram "Folia de Reis" com um grupo autêntico de foliões, no Teatro Municipal de São Paulo. Em 1956, gravaram a congada "Treze de maio", de Teddy Vieira, Riachão e Riachinho, obtendo grande sucesso. Em 1958, lançaram pela Sinter o LP "Os violeiros", interpretando, entre outras, a congada "Estrela da guia", de Roque José de Almeida, a moda de viola "Romance de amor", de Roque de Almeida e Moreno e a toada "Casal que não combina", de Torrinha e Tertuliano Amarilha. Em 1959, Moreninho deixou a dupla por algum tempo e voltou para Poços de Caldas a fim de cuidar de negócios. Surgiu uma nova dupla: Moreno e Adolfinho. Em 1973, a dupla participou do filme "No rancho fundo", de Osvaldo de Oliveira, cantando "Casa da Mãe Joana", de Moreno e Capitão Furtado, e "Sanfona furada", de Moreno e José Alves. Em 1975, Moreninho formou dupla com Minuano. A dupla Moreninho e Minuano durou dois anos. Gravaram nesse período um LP, "Embaixada dos Santos Reis". Na década de 1990, após a morte de Moreno, Moreninho formou dupla com sua filha Morena (Ivete Cioffi Monteiro - Poços de Caldas, 1957). Em 1997, gravaram o CD "Abrindo novos caminhos", que incluiu um dos maiores sucessos da dupla Moreno e Moreninho, "João Boiadeiro", com novo arranjo e registrada agora como Morena e Moreninho. Gravaram também uma Folia de Reis modernizada e "Minha mágoa", diálogo de Moreninho com o sucesso "Cabecinha no ombro", gravada anteriormente por Cascatinha e Inhana. A dupla Moreno e Moreninho deixou também sucessos como "Treze de maio" e "Bom menino Marcelino", entre outros. Ao todo foram dezenas de discos em 78 rpm, compactos e LPs. Entre outros, apresentaram-se no Brasil "Viola minha viola", de Inezita Barroso.

Mais visitados
da semana

1 Creone e Barrerito
2 Trio Nagô
3 Tiee
4 Aldir Blanc
5 Mayck e Lyan
6 Hermeto Pascoal
7 Evaldo Gouveia
8 Trio Parada Dura
9 Adelmário Coelho
10 Música Sertaneja