Busca:

Moreira da Silva

Antônio Moreira da Silva
1/4/1902 Rio de Janeiro, RJ
6/6/2000 Rio de Janeiro, RJ

Biografia

Cantor. Compositor.

Seu pai era músico, trombonista da Polícia Militar e morreu quando ele tinha dois anos. Foi obrigado a deixar a escola para ajudar a mãe no sustento da casa. Carioca da Tijuca e criado no Morro do Salgueiro, teve uma infância e uma juventude muito pobres, passadas na própria Tijuca e nos subúrbios da Leopoldina.

Com (...)

[Saiba Mais]

Dados Artísticos

  Iniciou a carreira artística ainda na década de 1920,  cantando música romântica em bares e em bailes pela cidade do Rio de Janeiro. Em 1931, foi contratado pela Odeon e lançou seu primeiro disco, com as macumbas "Ererê" e "Rei de Umbanda", ambas de Getúlio Marinho. No ano seguinte, gravou mais duas obras de Getúlio Marinho: os sambas (...)

[Saiba Mais]

Obras

  • 1296 mulheres (c/ Zé Trindade)
  • A bamba de Caxias (c/ Ribeiro Cunha)
  • A bela e a fera
  • A carne (c/ Amorim Roxo)
  • A dama do cemitério (c/ Kiabo)
  • A fera de ouro (c/ Lourival Ramos)
[Saiba Mais]

Discografia

  • (1995) Os três malandros in Concert • CID • CD
  • (1994) Mestres da MPB • Continental • CD
  • (1993) Moreira da Silva fotografa o Rio • EMI • CD
  • (1990) Moreira da Silva especial • EMI-Odeon • CD
  • (1989) 50 Anos de samba de breque • Fama • LP
  • (1986) Cheguei e vou dar trabalho • Top Tape • LP
[Saiba Mais]

Shows

  • Projeto Pixinguinha.
  • Projeto Seis e Meia. Teatro João Caetano, RJ.
  • 94 anos. Boate Ritmo, RJ.
[Saiba Mais]

Bibliografia Crítica

  • AUGUSTO, Alexandre. Moreira da Silva - O último dos malandros. Rio de Janeiro: Record, 1996.
  • AZEVEDO, M. A . de (NIREZ) et al. Discografia brasileira em 78 rpm. Rio de Janeiro: Funarte, 1982.
  • CARDOSO, Sylvio Tullio. Dicionário Biográfico da música Popular. Rio de Janeiro: Edição do autor, 1965.
  • MARCONDES, Marcos Antônio. (ED). Enciclopédia da Música popular brasileira: erudita, folclórica e popular. 2. ed. São Paulo: Art Editora/Publifolha, 1999.
  • SEVERIANO, Jairo e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. Volume1. São Paulo: Editora: 34, 1999.
[Saiba Mais]

Crítica

Antônio Moreira da Silva criou essa coisa extraordinária que foi o comentário falado, nascido imediatamente depois da célebre paradinha, o breque, no desenvolvimento da melodia. Repararam que só o Moreira conseguia que o discurso tivesse a conveniência da musicalidade? Há onze anos atrás dirigi um show no João Caetano em seu benefício (...)

[Saiba Mais]

Mais visitados
da semana

1 Nelson Cavaquinho
2 Jota Raposo
3 Hermeto Pascoal
4 Caetano Veloso
5 Noel Rosa
6 Chico Buarque
7 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
8 Milton Nascimento
9 Adoniran Barbosa
10 Luiz Gonzaga