Busca:

Moa do Katendê

Romualdo Rosário da Costa
29/10/1954 Salvador, BA
8/10/2018 Salvador, BA

Não deixe de ver:

Biografia

Compositor. Percussionista. Mestre de capoeira. Educador. Dançarino. Artesão.   Considerado um dos maiores mestres de Capoeira Angola da Bahia. Começou a praticar capoeira aos oito anos de idade, no terreiro de sua tia, o Ilê Axé Omin Bain. Foi discípulo do Mestre Bobó na Academia de Capoeira Angola Cinco Estrelas, na comunidade do Dique Pequeno, onde foi criado, em Salvador (BA). Formando-se mestre de capoeira no ano de 1987, avaliado por uma banca formada pelo Mestre João Grande, Mestre João Pequeno, Mestre Vermelho e Dona Romélia (esposa do Mestre Pastinha). Nos anos de 1971 e 1974, Mestre Bobó formou alas de capoeiristas para integrar as escolas de samba como Filhos do Tororó e Diplomatas de Amaralina. O apelido Moa foi dado na infância, por seus irmãos mais velhos, para facilitar a pronúncia de seu nome próprio. Teve quatro filhos. Foi professor de percussão do maestro Letieres Leite, quando este tinha apenas 12 anos de idade.  Tornou-se um agente importante no processo de resgate das origens africanas nos blocos de carnaval na Bahia. No final da década de 1980, mudou-se para São Paulo, onde trabalhou ensinando Capoeira Angola em escolas públicas. Trabalhou no projeto FASE (Fundação Nacional de Assistência Social), na antiga FEBEM e no SOS Criança.  Como artesão se aprimorou na confecção de instrumentos como berimbau, caxixi, xequeré, entre outros. Nos anos de 1998 a 2002 assumiu o cargo de diretor cultural da Associação Brasileira de Capoeira Angola (ABCA), assumindo sua presidência em 2003.  Participou de diversos documentários sobre capoeira a cultura afro-brasileira. Ministrou oficinas de afoxé, capoeira, música e dança afro, na Bahia, no Sudeste e Sul do Brasil, na Colômbia e também na Europa. Em 2018 foi assassinado com doze facadas pelas costas por manifestar posição política contrária à do agressor, para eleição presidencial de 2018. Caetano Veloso e Gilberto Gil prestaram homenagem em sua memória, assim como o artista internacional Roger Waters, em turnê pelo Brasil. Chico César e Caetano compuseram músicas em seu tributo. Nesse mesmo ano foi lançado o documentário “Mestre Moa do Katendê: a primeira vítima”, dirigido por Carlos Pronzato e produzido por Paulo Magalhães. 

Mais visitados
da semana

1 Música Sertaneja
2 Dorival Caymmi
3 Caetano Veloso
4 Tom Jobim
5 Noel Rosa
6 Assis Valente
7 Daniela Mercury
8 Lupicínio Rodrigues
9 Hermeto Pascoal
10 Chico Buarque