Busca:

Miguel Lima

Miguel Lima

Dados Artísticos

Em 1944, Carmem Costa gravou dele e Luiz Gonzaga o samba "Chamego", seu primeiro grande sucesso como compositor. No mesmo ano, Ademilde Fonseca gravou com acompanhamento de Antenógenes Silva ao acordeom o choro "Pica-pau". Foi o primeiro parceiro de Luiz Gonzaga, com quem compôs a mazurka "Dança mariquinha", os chamegos "Penerô Xerém" e "Cortando pano" e a valsa "Perpétua", todas em 1945. No mesmo ano, Manezinho Araújo gravou o samba "Dezessete e setecentos", parceria com Luiz Gonzaga e que se tornou um grande sucesso, sendo gravado diversas vezes. Ainda no mesmo ano compôs com Antenógenes Silva a marcha "Palhaço" gravada por Gilberto Alves com acompanhamento do próprio Antenógenes Silva. Ao longo da carreira compôs marchas, valsas, baiões, sambas, calangos e maxixes, entre outros ritmos. Teve composições gravadas, entre outros artistas, por Luiz Gonzaga, Severino Januário, Zé Gonzaga, Ademilde Fonseca, Antenógenes Silva, Trigêmeos Vocalistas, Carmem Costa, Vicente Celestino, Araci de Almeida, Augusto Calheiros, Gerson Filho, Manezinho Araújo e Jorge Veiga. Em 1946 compôs com Pedro Paraguassu a marcha "Ovo azul", gravada por Luiz Gonzaga. No mesmo ano, teve o samba "Meu ranchinho" gravado por Augusto Calheiros e o calango "Se quer ver vem cá", com Luiz Gonzaga, gravado pelos 4 Ases e Um Coringa. Em 1947, Luiz Gonzaga gravou a marcha-frevo "Quer ir mais eu?", parceria dos dois. No mesmo ano, Araci de Almeida gravou dele e Gil Lima a marcha "Câmbio negro". Em 1948, George Brass e seu conjunto gravaram o maxixe "Marimbondo", parceria com o próprio George Brass e Tito Ramos e os Trigêmeos Vocalistas gravaram dele e Raul Carrazzato o fox "Miss Mary". Em 1949 compôs com Antenógenes Silva e Gil Lima o samba "Dois destinos", gravado por Antenógenes e seu conjunto. Em 1951, a cantora Ademilde Fonseca gravou os choros "Galo garnizé" e "Pedacinhos do céu", este em parceria com Valdir Azevedo. Em 1956, Ademilde Fonseca gravou o baião "A situação", parceria com Gil Lima. Em 1957 compôs com Gerson Filho a marcha "Aguenta o banzeiro" gravada pelo próprio Gerson Filho. Em 1958, Roberto Paiva gravou a marcha "Resposta da fanzoca", de parceria com Gil Lima, e Jair Alves gravou o maxixe "Sacode as cadeiras", parceria com Fred Williams. No mesmo ano, a RCA Victor lançou o LP "Xamego", de Luiz Gonzaga, trazendo onze parcerias suas com Gonzaga, entre as quais o maxixe "Bamboleando"e a rancheira "Cortando o pano". Em 1959 compôs com Rubem Gomes o bolero "Um pouco de você" gravado por Vitor Bacelar e com Paulo Marques a marcha "Dona Rosa" gravada por Jorge Veiga. Em 1960 compôs com Aguiar Filho a rancheira "Rancheira da vovó" e com Claudino Lima a rancheira "Marambaia", ambas gravadas no mesmo ano por Severino Januário. Em 1961 Paulo Tito gravou dele e Laesse Miranda o chótis "Confusão em família". Um de seus principais parceiros foi Antenógenes Silva com quem compôs, entre outras, o choro "Pica-pau", a marcha "Cantor do rádio" e a valsa "Sueli". Teve mais de 60 composições gravadas.

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Nelson Cavaquinho
3 Chitãozinho e Xororó
4 Hermeto Pascoal
5 Tom Jobim
6 Gerlane Lops
7 Bibi Ferreira
8 Dorival Caymmi
9 Cat Dealers
10 Elza Soares