Busca:

Maurício Einhorn

Maurício Einhorn
29/5/1932 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1947, atuou na Rádio Tupi como músico do "Programa das Gaitas Hering", ao lado de Fred Williams e outros.

Realizou, em 1949, sua primeira participação profissional em estúdio, com o conjunto de harmônicas Brazilian Rascals, como solista do tema "Portate bien", lançado pela gravadora Rio em 78 rpm. Ainda nesse ano, apresentou-se com Waldir Azevedo e seu Regional na Rádio Clube do Brasil, tocando chorinhos desse compositor.

Iniciou-se no jazz em 1954, apresentando-se na Rádio Mayrink Veiga e no bar do Hotel Plaza.

Entre seus parceiros, destacam-se Johnny Alf, Eumir Deodato, Sebastião Tapajós, Durval Ferreira, Arnaldo Costa, Alberto Arantes, Bebeto, Marco Versiani, Alberto Chimeli, José de Alencar Schettini e outros.

Em 1960, teve registrado pela primeira vez seu trabalho de compositor, com a gravação de "Sambop" (c/ Durval Ferreira) e "Tristeza de nós dois" (c/ Durval Ferreira e Bebeto) por Cladette Soares, no LP "Nova geração em ritmo de samba", no qual atuou também como instrumentista.

Participou ativamente da bossa nova, tendo músicas gravadas no Brasil e no exterior por Tom Jobim, Leny Andrade, Herbie Mann, Paquito d'Rivera, David Fathead, Newman, Litto Nebbin e Cannonball Adderley, entre outros.

Tornou-se conhecido do público como autor de sucessos como "Estamos aí" (c/ Durval Ferreira e Regina Werneck), "Tristeza de nós dois" (c/ Durval Ferreira e Bebeto) e "Batida diferente" (c/ Durval Ferreira).

Apresentou-se, como compositor e instrumentista, em várias cidades do mundo inteiro. Nos Estados Unidos atuou em shows ao lado de músicos como Joe Carter, Paquito d'Rivera, Jim Hall, Ron Carter, Herbie Mann e Richard Kimball.

Em 1968, participou dos seguintes festivais de música : III Festival Internacional da Canção (TV Globo), com música interpretada por Taiguara; IV Festival de Música Popular Brasileira (TV Record, SP), com "Domingo de manhã" (c/ Arnaldo Costa e Mário Telles), interpretada por Wilson Miranda e pelo próprio intrumentista.

Acompanhou, em shows e gravações, vários artistas e grupos brasileiros, como Vitor Assis Brasil, Chico Buarque, Os Gatos, Abolição, Claudette Soares, Eumir Deodato, Os Cariocas, Gilberto Gil, Elis Regina, Nara Leão, Maysa, Raul Seixas, Maria Bethânia, Elba Ramalho, Zizi Possi, Elizabeth Cardoso, Luiz Melodia, Tito Madi, Pery Ribeiro, Carmen Costa, Olívia Hime, Lúcio Alves, Tom Jobim, Baden Powell, Edu Lobo, Hermeto Pascoal, Manfredo Fest, Paulo Moura, Sebastião Tapajós, Sérgio Mendes, Sivuca e inúmeros outros.

Atuou também com artistas internacionais como Sarah Vaughan, Barney Kessel, Chuck Mangioni, Dom Burrows, Toots Thielemans, Joe Carter e Richard Kimball.

Participou de trilhas sonoras de diversos filmes, como "Os cafajestes" e "Beijos no asfalto", entre outros, e de telenovelas como o seriado "Malu mulher" (TV Globo).

Em 1975, gravou seu primeiro disco solo, "The Oscar Winners", lançado pela Philips e reeditado dois anos depois sob o título de "A era de ouro do cinema".

Em 1979, participou do Montreux Festival (Suíça), ao lado de David Samborn, Month Alexander e Nina Simone.

No ano seguinte, lançou seu segundo disco, o primeiro em seu nome, intitulado "ME" (suas iniciais), lançado pela etiqueta Clam, do Zimbo Trio, no Brasil, e pelo selo Metronome (Alemanha), no mercado europeu.

Em 1984, lançou um LP em dueto com Sebastião Tapajós, tendo como convidado especial o baixista Arismar do Espírito Santo, pela série "Projeto de Duetos", da Barclay/ Ariola.

No ano seguinte, lançou o LP "Jugando en Buenos Aires", lançado somente na Argentina.

Em 1996, gravou, com Sebastião Tapajós, Gilson Peranzetta e Paulinho Nogueira, um CD ao vivo intitulado "Instrumental no CCBB".

Lançou, no ano seguinte, com Gilson Peranzzetta, Sebastião Tapajós e Altamiro Carrilho, o CD "O encontro de solistas", pela Movieplay.

Convidado por Pete Pedersen, participou, em 1997, de show realizado na Associação de Preservação da Harmônica (SPAH), em Troy (Michigan, EUA), em duo com Joe Carter. Ainda com o guitarrista, apresentou-se, também nesse ano, no Internacional Harmonica Hohner Festival, realizado em Trossingen (Alemanha), a convite de Arnold Kutzli. Atuou, ainda em 1997, como instrumentista na coleção "Tempos de bossa nova", lançada pela revista "Caras", interpretando suas canções "Abril" (c/ Durval Ferreira), no volume 1, "Um abraço em Charlie Parker" (c/ Durval Ferreira), no volume 2, e "Batida diferente" (c/ Durval Ferreira), no volume 4.

Apresentou-se, em 1999, nos shows "Tributo a K-Ximbinho" (RJ), "Tributo a Waldir Azevedo" (Brasília) e "40 anos de bossa nova" (RJ), entre outros.

Em janeiro de 2000, participou, em Paris (França), da gravação da trilha sonora de Alexandre Desplat para o filme "Lulu", de Phillipe de Broca, com o ator Jean-Paul Belmondo.

Lançou, em 2007, o CD autoral “Travessura”, produzido por Ricardo Leão, com arranjos próprios e também de César Camargo Mariano, Vitor Santos e Jessé Sadoc, participação dos músicos Ricardo Silveira, Marcelo Mariano, Jurim Moreira, Armando Marçal, Marcelo Martins, Ney Conceição, Idriss Boudrioua, Aldivas Ayres, Rômulo Gomes, Rafael Barata, Alberto Chimelli e Alceu Reis, e participação especial de Léo Gandelman. No repertório, suas composições “Mood”, “Artimanhas”, “Travessuras” e “Conexões”, todas com Alberto Araújo, “Valsa pra Marina” e “Te olhei”, ambas com Alberto Chimelli, “Já era” (c/ Eumir Deodato), “São Conrado” (c/ Carlos Alberto Pingarilho), “Tema de amor” (C/ Sebastião Tapajós), “Ao amor” (c/ Jose Schettini), “Acalanto” (c/ Lars Bo Enselmann e Petter White), e “Please, could you play it again?” (c/ Lars Bo Enselmann). Nesse mesmo ano, lançou o CD “Conversa de Amigos – vol. 2”, em homenagem ao gaitista Toots Thielemans, registro de apresentação ao vivo do Maurício Einhorn Quarteto, formado ao lado de Alberto Chimelli (piano e teclados), Luiz Alves (baixo) e João Cortez (bateria), interpretando clássicos do jazz. No repertório, “Falling in love with love” (Richard Rodgers e Lorenz Hart), “Four” (Miles Davis), “Like someone in love” (Johnny Burke & James Van Heusen), “Someone to watch over me” (George e Ira Gershwin), “I only have eyes for you” (Harry Warren e Al Dubin), “Robbin’s nest (llinois Baptiste Jacquet e Sir Charles Thompson), “Angel eyes (Matt Dennis e Earl Brent)/”Cry me a river” (Arthur Hemilton), “Take the A Train” (Billy Strayhorn), “Out of nowhere” (Edward Heyman e Jhonny Green) e “There will never be another you” (Harry Warren & Mack Gordon). Ainda em 2007, comemorando 75 anos de idade e 60 de carreira, apresentou-se na Sala Cecília Meirelles (RJ).

Em comemoração ao seu 80º aniversário, apresentou-se, em 2012, no Teatro Vannucci (RJ), tendo a seu lado os músicos Alberto Chimelli (teclados), Luiz Alves (baixo) e João Cortez (bateria). O show contou com a participação especial de Idriss Boudrioua (sax) e Chiquito Braga (violão).

Mais visitados
da semana

1 Jorge Portugal
2 Renato Barros
3 Mayck e Lyan
4 Festival MPB 80 (Rede Globo)
5 Leo Canhoto e Robertinho
6 Noel Rosa
7 Tiee
8 Sivuca
9 Elizeth Cardoso
10 Renato e Seus Blue Caps