Busca:

Matanza



Dados Artísticos

Banda carioca de rock fundada no ano de 1996 pelos músicos Jimmy  London (voz), Jonas Cáfaro (bateria), Maurício Nogueira (guitarra) e China (baixo). Alguns foram integrantes da banda carioca de rock Acabou La Tequila. Com estilo batizado de "Countrycore", tendo em vista a influência direta do músico americano Johnny Cash . Em 1998 a banda lançou o primeiro CD demo intitulado "Terror em Dashville", com as faixas "Gore Doom Jamboree", "Imbecil", "As Melhores Putas do Alabama", "Já Bebi Demais", "Terror Em Dashville", "Alabama" e "Matanza em Idaho". Por essa época ainda constavam em sua formação os músicos Nervoso, na bateria e Diba, no baixo, sendo substituídos pouco depois. No ano seguinte, em 1999, a gravadora Barulho lançou a coletânea "Barulho Tapes", na qual a banda foi incluída com algumas faixas. Em 2001 a banda, já integrada pelo baixista China, assinou contrato com a gravadora Abril Music e lançou o CD "Santa Madre Cassino", com produção de Rafael Ramos (do selo Deck Disc). No disco foram incluídas as faixas "Mais um dia por aqui", "Imbecil", "Santa Madre Cassino", "Mesa de saloon", "Eu não bebo mais", "E tudo vai ficar pior", "Tombstone City", "Rio de whisky" e "Quanto mais feio", todas de autoria de Donida, e ainda "Ye ole bluegrass assassinate" (Donida e Diba), "Santanico" (Parte 1) (Donida e  Jimmy), "Santanico" (Parte 2) (Donida, Jimmy) e "As melhores putas do Alabama", de Donida e Simone, além da música "Ela roubou meu caminhão" com clipe dirigidos por Eduardo Kurt. Dois anos depois, em 2003, com produção de Rafael Ramos, a banda lançou o CD "Música para beber e brigar". Integrado por Fausto na bateria, no disco, lançado pela gravadora DeckDisc, destacaram-se as faixas "Pé na Porta, Soco na Cara" e "Bom é Quando Faz Mal", ambas com clipes dirigidos por Eduardo Kurt. Também foram incluídas as faixas "O Último Bar", "Todo Ódio da Vingaça de Jack Buffalo Head", "Maldito Hippie Sujo", "Bota Com Buraco de Bala", "Taberneira, Traga o Gim", "Interceptor V-6", "Busted", "Pandemonium", "Quando Bebe Desse Jeito", "Matarei" e "Bebe, Arrota e Peida". No ano de 2005 a banda lançou, também pela Deck Disc, o CD e DVD (em dual Disc) "To Hell with Johnny Cash". No DVD a banda contou com direção de Eduardo Kurt para todos os clipes e para a direção de cena do mesmo. No trabalho a banda interpretou do repertório do astro americano "Five Feet High And Rising", "Straight As in Love", "My Treasure", "San Quentin", "Tel Him I'm Gone", "Leave That Junk Alone", "Big River", "Belshazzar", "Wide Open Road", "Cry Cry Cry", "Don't Take Your Guns to Town", "Home of the Blues" e "I Got Stripes". No ano seguinte, em 2006, a banda lançou o CD "A arte do insulto", no qual foram incluídas as faixas "Clube dos Canalhas" , "O Chamado do Bar", "Sabendo Que Posso Morrer", "Quem Perde Sai", "Meio Psicopata", "Eu Não Gosto De Ninguém", "O Caminho da Escada e da Corda", "Ressaca sem Fim", "Tempo Ruim", "Quem Leva A Sério O Quê?", "Whisky para um condenado", "Estamos Todos Bêbados" e a faixa-título "A arte do insulto".  O trabalho de divulgação do disco contou com o clipe da música "Clube dos Canalhas", dirigido por Rudi Lagemann e fotografado por Tuca Andrade, e com a revista "Matanza Comix", com quadrinhos de Alan Sieber, Arnaldo Branco, Daniel Etê, entre outros, além do próprio Donida, editor da publicação. Dois anos depois a banda lançou o DVD "MTV Apresenta Matanza - Ao Vivo" (MTV/Deck Disc), CD e DVD gravados ao vivo em show no "Hangar 110", uma das principais casas de espetáculos de São Paulo. O show contou com direção de Romi Atarashi, Jonas na bateria e pelo guitarrista Maurício Nogueira (Ex-Torture Squad), no lugar de Marco Donida, que continua integrando a banda, porém, não participa como músico de alguns shows. No CD foram incluídas as faixas "Meio Psicopata", "Interceptor V-6", "Ressaca Sem Fim", "Mesa de Saloon", "O Chamado do Bar", "Maldito Hippie Sujo", "O Último Bar", "Tempo Ruim", "E Tudo Vai Ficar Pior", "Pé Na Porta, Soco Na Cara", "Santa Madre Cassino", "Matarei", "Clube dos Canalhas", "Imbecil" e "Todo Ódio da A Vingança de Jack Buffalo Head". No DVD, além das citadas, foram incluídos alguns outros sucessos da banda, entre os quais "Eu Não Gosto de Ninguém", "Rio de Whisky/Quando Bebe Desse Jeito/Bebe, Arrota e Peida", "Bom É Quando Faz Mal", "A Arte do Insulto", "As Melhores Putas do Alabama", "Ela Roubou Meu Caminhão", "Whisky Para Um Condenado/Eu Não Bebo Mais" e "Estamos Todos Bêbados/Interceptor V-6". Em 2011 lançou o CD "Odiosa natureza humana", no Circo Voador, espetáculo aberto pela banda carioca de rock Gangrena Gasosa e ainda com o fechamento do show com a banda, também carioca, Cabrones Sarnentos. No CD interpretou as faixas, de autoria dos integrantes da banda: "Remédios Demais", "Em Respeito Ao Vício", "Ela Não Me Perdoou", "Escárnio", "Tudo Errado", "Saco Cheio e Mau-Humor", "Odiosa Natureza Humana",  "Carvão, Enxofre e Salitre", "Amigo Nenhum", "Conforme Disseram As Vozes", "Melhor Sem Você", "A Menor Paciência" e "O Bebum Acabado". Neste mesmo ano o grupo foi uma das atrações do "Rock In Rio IV", apresentando-se com grande sucesso de público e crítica no Palco Sunset, dividindo o palco com o rapper B Negão. No ano posterior, em 2012, a banda lançou o CD "Thunder dope", com faixas regravadas do primeiro EP "Terror em Dashville" (1998), do tempo em que ainda usava o nome de "Alabama" e algumas inéditas, nunca gravadas pela banda, destacando-se do disco as faixas "Matanza em Idaho", "Mulher diabo", "She is evil but she is mine", Die hillbilly", "Alabama death" e "Dashville chainsaw massacre". O CD foi lançado no Circo Voador, no Rio de Janeiro, em festival criado pela própria banda. Neste mesmo ano, de 2012, a banda criou e comandou o festival "Matanza Fest", apresentado no Circo Voador, no bairro da Lapa, centro boêmio da cidade do Rio de Janeiro, no qual recebia como convidados várias bandas, tais como Mukeka Di Rato, Serial Killer e Plastic Fire. Três anos depois, em 2015, a banda mantinha o festival "Matanza Fest",  e recebeu bandas internacionais como Biohazard (EUA) e Brujeria (México). No ano de 2017 a banda lançou o pirmeiro curta-metragem intitulado "Quando a lua sai", em show no Imperator, no bairro do Méier, Zona Norte do Rio de Janeiro. No ano seguinte, em 2018, seus componentes Jimmy London (voz), Jonas Cáfaro (bateria), Dony Escobar (baixo), Maurício Nogueira (guitarra) e Marco Donida (guitarra) anunciaram o fim da banda por desavenças internas entre os integrantes. O comunicado se deu em show na casa de shows Radar Butantã, em São Paulo. Neste mesmo ano, de 2018, a banda cumpriu alguns compromissos, tais como a última edição do festival "Matanza Fest", no Circo Voador, no qual recebeu como convidada a banda punk paulistana Olho Seco e ainda, as bandas Justabeli e Carro Bomba.  Além dos discos de carreira a banda também participou de vários outros CDs, destacando-se "Tributo A Secos & Molhados", pela gravadora DeckDisc, no qual o grupo interpretou a faixa "El Rey" (Gérson Conrad e João Ricardo) e o CD "Beatles 69 Vol. 3 - Abbey Road Revisited", no qual gravou a faixa "Cold Turkey", de John Lennon.  A banda apresentou-se nos principais festivais nacionais, como "Lollapalooza" e "Rock In Rio". Com cerca de 100 shows anuais a banda apresentou-se em quase todas as capitais do país e em muitas cidades do interior de cada estado, criando sucessos autorais como "Pé na porta, soco na cara", "Eu não gosto de ninguém", "Meio psicopata" e "Bebe, arrota e peida".

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Tom Jobim
4 Dorival Caymmi
5 Nelson Cavaquinho
6 Roberto Carlos
7 Luiz Gonzaga
8 Cartola
9 Jackson do Pandeiro
10 Festivais de Música Popular