Busca:

Martinho da Vila

Martinho José Ferreira
12/2/1938 Duas Barras, RJ

Crítica

Existe uma definição toda especial para os fora de série: “tem gente que já administra a situação, reúne parceiros memoráveis, convence até o jornalista e desembargador Sérgio Cabral a dividir o saculejo de “Visgo de jaca”. Hoje, Martinho dá seu recado na maior felicidade. Ligado às origens, foi à África mostrar que Angola canta, e que o som de lá ecoa por estas bandas. A mulatada brasileira reinventou a roda (de samba) e, desde os primórdios em Duas Barras, Martinho a mantém girando.

A fala mansa, aquela velocidade de bicho-preguiça ao cofiar a barba, são o disfarce perfeito para um sujeito que sabe o que quer. Martinho carrega bandeiras sem perturbar os outros com sua militância. Na música, salvou da extinção alguns raros espécimes. Nesta metade do século, ninguém gravou tão à vontade um samba de roda, um calango. O partido alto, que atualmente marca presença na lista dos sucessos do rádio, também andou proscrito por muito tempo. Nas vacas magras, só encontrou abrigo no repertório e Martinho da Vila e, depois, em rodas de samba suburbanas onde bebiam e cantavam desconhecidos como Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Geraldo Babão. Fiel, Martinho salvou o partido alto e pavimentou o caminho por onde muita gente boa acabou chegando à merecida fama. Ele mesmo flerta com o sucesso e vende discos aos borbotões, driblando aquela máxima do sambista pobre coitado, que alguém sempre socorre “antes do suspiro derradeiro”. Martinho é dez.



Pedro Tinoco

Mais visitados
da semana

1 Enzo Romani
2 Hermeto Pascoal
3 Noel Rosa
4 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
5 Lundu
6 Chico Buarque
7 Luiz Gonzaga
8 Música Junina
9 Gilberto Gil
10 Leo Canhoto e Robertinho