Busca:

Marquinho PQD

Marcos de Souza Nunes
1/1/1959 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

No ano de 1983, o grupo Fundo de Quintal interpretou de sua autoria "Fases do amor", em parceria com Chiquinho e Fernando Piolho. No ano seguinte, Beth Carvalho interpretou "Coração feliz" (c/ Adilson Bispo e Gerson do Vale). A música deu nome ao disco da cantora, que foi lançado pela RCA Victor.
No ano de 1987, outra composição de sua autoria, em parceria com Franco e Arlindo Cruz, "Luz do repente", deu nome ao disco de Jovelina Pérola Negra, lançado pela gravadora RGE. Neste mesmo ano, o grupo Fundo de Quintal gravou de sua autoria "Já foi uma família", em parceria com Franco e Arlindo Cruz. No ano seguinte, em 1988, Beth Carvalho gravou "A sete chaves" (c/ Franco e Arlindo Cruz), em seu disco "Alma do Brasil".
Em 1989, Reinaldo interpretou "Pra ser minha musa" (c/ Chiquinho e Arlindo Cruz) e Beth Carvalho gravou "Sonhando eu sou feliz", em parceria com Franco e Arlindo Cruz, no LP "Saudades da Guanabara". Neste mesmo ano, sua composição "Pagode de família" (c/ Fernando de Lima e Franco) deu título ao disco do grupo Sampa. Ainda neste ano, Fundo de Quintal interpretou de sua autoria "Se você me der a mão" (Chiquinho e Arlindo Cruz) e "Não valeu", parceria com Franco e Arlindo Cruz. No ano seguinte, em 1990,  Bezerra da Silva incluiu "Se não avisar o bicho pega" (c/ Marcinho e Jorge Carioca) no disco "Eu não sou santo", pela gravadora RCA.
No ano de 1991, no disco "Intérprete", Beth Carvalho incluiu "Olhos da paixão" (c/ Sombra e Sombrinha). Neste mesmo ano, a cantora gravou ao vivo o disco "Ao vivo no Olympia", pela Som Livre. Neste disco, incluiu várias composições de sua autoria: "Sonhando sou feliz", "Salve a natureza" (c/ Gígio e Bebeto di São João), e "A sete chaves".
Em 1996, sua composição "Deixa clarear" (c/ Sombrinha e Arlindo Cruz) deu título ao disco de Zeca Pagodinho, lançado pela PolyGram.
Em 1999, Luizinho SP, no CD "Departamento do pagode", pela gravadora Velas, gravou de sua autoria "Me deixa", em parceria com Serginho Procópio e Acyr Marques.
Em 2000, Zeca Pagodinho interpretou em seu disco "Ao vivo", a composição " Luz do repente", de sua autoria. Ainda neste ano, o samba-enredo "Verde, amarelo, azul-anil, colorem o Brasil do ano 2000", em parceria com Dico da Viola, Jefinho e Marquinho Índio, foi cantado na avenida, representando a Mocidade Independente de Padre Miguel.
No ano de 2001, sua composição "É sempre assim", em parceria com Arlindo Cruz e Sombrinha, foi gravada no CD "Ao Vivo, de Arlindo Cruz & Sombrinha". Neste mesmo ano, Jorge Aragão no CD "Todas", pela gravadora Indie Records, incluiu de sua autoria "Abuso de poder", parceria com Carlito Cavalcanti.
Em 2003, o grupo Revelação, no disco "Samba de raiz 3", regravou a composição "Luz do repente".
Em 2011 lançou o CD “Hora de realizar”, que contou com 13 faixas de sua autoria com diversos parceiros como “Amor não chore mais” (c/ Arlindo Cruz), “Hora de realizar” (c/ Délcio Luiz), “Cara de cana” (c/ Serginho Procópio e Carlos Caetano), “É só me chamar” (c/ Sombrinha).

Mais visitados
da semana

1 Mayck e Lyan
2 Gilberto e Gilmar
3 Aldir Blanc
4 Adelmário Coelho
5 Tiee
6 Rick e Renner
7 Música Sertaneja
8 Hermeto Pascoal
9 Cacaso
10 Noel Rosa