Busca:

Maria Odette



Dados Artísticos

Em 1966, obteve destaque no cenário artístico ao participar do II Festival Nacional da Música Popular (TV Excelsior) interpretando “Boa palavra” (Caetano Veloso), classificada em quinto lugar no evento. A canção foi registrada nos LPs “Estas venceram” e “Viva o Festival da Música Popular Brasileira - II Festival Nacional da Música Popular Brasileira”. Nesse mesmo ano, atuou no II Festival da Música Popular Brasileira (TV Record), interpretando “Um dia” (Caetano Veloso). Também em 1966, lançou um compacto simples contendo as canções “Boa palavra” e “É de manhã”, ambas de Caetano Veloso. Ainda nesse ano, lançou um compacto simples com as músicas “Um dia” (Caetano Veloso) e “Levante” (Geraldo Vandré).

Em 1967, participou do III Festival da Música Popular Brasileira, cantando “Canção do cangaceiro que viu a lua cor de sangue” (Chico de Assis e Carlos Castilho), incluída no LP “14 sucessos do III Festival da Música Popular Brasileira”. Também nesse ano, gravou um compacto duplo com “O canto do homem só” (Mirabeau e Livia Medeiros), “Janela” (Arnaldo Fernandes), “Trapiá” (Arnaldo Fernandes) e “Quibungo” (Mirabeau).

Em 1968, participou do III Festival Internacional da Canção Popular, interpretando “Herói de guerra” (Adilson Godoy), registrada no LP “III Festival Internacional da Canção Popular”. Nesse mesmo ano, lançou um compacto simples com as músicas “Ultimatum” (Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle) e “Janela” (Arnaldo Fernandes).

Em 1969, participou do IV Festival Internacional da Canção Popular (TV Globo), interpretando “Sagarana” (João de Aquino e Paulo César Pinheiro), registrada no LP “IV Festival Internacional da Canção Popular”. Nesse mesmo ano, participou do V Festival da Música Popular Brasileira (TV Record), interpretando “Monjolo” (Dino Galvão Bueno e Milton Eric Nepomuceno), classificada em sexto lugar no evento. A canção foi registrada no LP “Estamos com onze no V Festival da Música Popular Brasileira”.

Em 1970, lançou um compacto simples com “Refém da solidão” (Baden Powell e Paulo César Pinheiro) e “Mercado Modelo” (Antônio Carlos e Jocafi).

Em 1973, participou da trilha sonora da novela “Semideus” (Rede Globo), composta por Baden Powell e Paulo César Pinheiro, registrada em LP homônimo.

Em 1974, fez parte da coletânea “Sambas que marcaram”, com a faixa “Refém da solidão” (Baden Powell e Paulo César Pinheiro).

Em 1975, foi incluída na coletânea “Super Parada Tupi – vol. 2”, com a faixa “Quarto de despejo” (Isolda e Milton Carlos). Nesse mesmo ano, participou da trilha sonora da novela “Um dia o amor” (Rede Tupi), com a faixa “Tanto amor (Aurora)” (M. Guantini-vrs. Alexandre Cirus), incluída no LP homônimo que registrou a trilha da novela.

Em 1979, participou do “I Festival dos Estudantes Programa Flávio Cavalcanti”, interpretando “Eu demônio eu poeta” (Fátima de Figueiredo, Sarah Benchimol e Ricardo Marques), registrada em LP homônimo.

Em 1980, lançou um compacto simples com “Chora palhaço” (Aloísio e Rony) e “Sex One” (Aloísio, Rosemary e Rony), esta última incluída na trilha sonora da novela “Um homem muito especial” (Rede Bandeirantes) e registrada em LP homônimo.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Luiz Gonzaga
5 Festivais de Música Popular
6 Tom Jobim
7 Ângela Maria
8 Irmãs Galvão
9 Chitãozinho e Xororó
10 Beth Carvalho