Busca:

Marconi Campos

Marconi Campos da Silva
18/7/1937 Natal, RN

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística em 1955 quando, juntamente com o primo Behring Leiros e Hilton Acioli, criou o Trio Marayá. No ano seguinte, gravou o primeiro disco com o trio Marayá pela gravadora Sinter. Apresentou-se com o Trio Marayá, no qual atuou como cantor e violonista, em diversos programas de rádio, entre os quais, "Grande Show Brahma", "César de Alencar" e "Paulo Gracindo". Atuou ainda em diversas casas noturnas, sendo contratado com o Trio Marayá para apresentações com exclusividade no Restaurante "Cabeça Chata", de propriedade do conhecido cantor de emboladas Manezinho Araújo. Pouco depois, passaram a atuar na Rádio e na TV Tupi. Em 1960, teve as músicas "Sambinha quadrado" e "Esperando", parcerias com Hilton Acioli, gravadas pelo Trio Marayá na gravadora RCA Victor, em LP que levou o nome do trio. Como integrante do Trio Marayá, atuou nos filmes "Uma certa Lucrécia", "O circo chegou à cidade" e "Quelé do Pajeú". Para este último, dirigido por Anselmo Duarte, fez a trilha sonora e as orquestrações, inclusive a música "Maria do Carmo" que foi classificada no I Festival da canção, em São Paulo. Em 1967, participou, como integrante do Trio Marayá, da histórica apresentação de Geraldo Vandré no Festival da Canção em São Paulo com a música "Disparada", de Geraldo Vandré e Théo. Em 1968, sua composição "Che", feita em parceria com Geraldo Vandré, em homenagem ao líder revolucionário Che Guevara e defendida pelo Trio Marayá, foi premiada com a Medalha de Ouro no Festival Internacional de Música da Bulgária.

Em 1970, teve a música "Acertando o passo", parceria com Hilton Acioli gravada pelo Trio Marayá em compacto simples, lançado pela gravadora Copacabana. Em 1972, começou a trabalhar com Behring Leiros na Rádio Eldorado de São Paulo na qual permaneceu por oito anos, tendo, nesse período, composto cerca de 1500 jingles. Em 1973, compôs com Hilton Acioli e Behring Leiros a música "Eu sou América" em homenagem ao clube de futebol América de Natal, que se tornou tri campeão estadual de futebol naquele ano.

Em 1985, formou o quinteto "Sombra", do qual faziam parte Faud Salomão, Beto Carrera, Vânia Bastos e Suely Gondim. Em 1996, juntou-se a Behring Leiros, Hilton Acioli, Flávio Augusto, Sandra Marina, Vera Campos e Cintia Scola, para gravar o CD independente "Ação dos tempos", interpretando músicas nordestinas, entre as quais "Asa branca", de Luiz Gonzaga, e algumas especialmente de compositores norte-rio-grandenses, como "Moinho d'água", de Chico Elion e "Capricho", de Carlos Lyra e Behring Leiros. Para esse CD, fez a produção temática, arranjos vocais e instrumentais e tocou violão e teclado.

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Música Sertaneja
5 Luiz Gonzaga
6 Hermeto Pascoal
7 Nelson Gonçalves
8 Tom Jobim
9 Daniela Mercury
10 Noel Rosa