Busca:

Marcia Castro

Márcia Guimarães Caminha de Castro
7/12/1978 Salvador, BA

Dados Artísticos

No início de sua carreira, ainda jovem, participou como violonista e cantora de diversos espetáculos teatrais, apresentados em Salvador.  Em 2003 realizou seu primeiro show autoral “No Arco da Lua, a Linha do Sol”, no Teatro SESI, em Salvador. Em 2004 foi contemplada com três “Troféus Caymmi” por seu show “No Arco da Lua, a Linha do Sol”. Em 2006 gravou seu primeiro CD “Pecadinho”, contemplado pelo “Prêmio Braskem de Cultura e Arte”, que incentiva a cultura a partir do patrocínio de obras inéditas. Produzido por Luciano Salvador Bahia, o disco contou com as faixas “Frevo (Pecadinho)” de Tom Zé e Tuzé de Abreu; “Nega neguinha”, inédita de Zeca Baleiro; “Queda”, de Luciano Salvador Bahia; “Barraqueira”, de Manuela Rodriguez; “Tua boca, de Itamar Assumpção; “Rainha do Egito”, de Jorge Mautner; “Em nome de Deus”, de Sérgio Sampaio; “Futebol para principiantes”, de Kléber Albuquerque; “Barulho”, de Roque Ferreira, com participação de Zélia Duncan; “Cá tu, cá eu”, de Jarbas Bittencourt, André Simões e Karina de Faria; “Clareza”, de Arnaldo Almeida; “Medo”, de J. Veloso, com participação de Arto Lindsay; e “O céu azul”, de Tuzé de Abreu. O show de lançamento do disco foi realizado em 2007 no Museu de Arte Moderna da Bahia, em Salvador, e contou com as participações de Zélia Duncan e Arto Lindsay. Apresentou-se na abertura dos shows de Marina Lima, no Teatro Castro Alves, pelo “Projeto MPB Petrobrás de Música”; e da cantora paulista Céu, na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador (BA). Em 2008 fez o lançamento nacional do disco “Pecadinho” no teatro Crowne Plaza, em São Paulo. Esse mesmo show foi apresentado no Mistura Fina, no Rio de Janeiro. Nesse mesmo ano foi indicada ao “Prêmio TIM” como “Melhor Cantora Pop-Rock”, ao lado de Fernanda Takai e Vanessa da Mata. A música “Queda” (Luciano Salvador Bahia), faixa do disco “Pecadinho”, foi incluída na trilha da novela “Ciranda de Pedra”, da Rede Globo. Participou da gravação dos CDs “Cartola – 100 Anos”, na faixa “Catedral do Inferno” (Cartola e Hermínio Bello de Carvalho) e “Estudando a Bossa”, de Tom Zé, no qual interpretou ao lado do artista a faixa “Filho do pato”. Recebeu o prêmio “Produção de Conteúdo Digital em Música”, da Fundação Cultural do Estado da Bahia, com o qual lançou o videoclipe da música Frevo (Pecadinho), que contou com a participação de Tom Zé. Ainda em 2008 foi convidada pela cantora argentina Mercedes Sosa para participar de seus shows da turnê “La Negra em Vida” pela Europa e Oriente Médio, e nas principais capitais do Brasil, nos quais interpretou em dueto com a cantora a música “Insensatez” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes) e, sozinha, a música “A palo seco” (Belchior). Em 2009 participou de uma residência artística no Timor Leste, que culminou no show “Mulheres pela Paz” na capital Deli. Participou da homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, em show que contou coma a participação de Mariana Aydar, Andréia Dias, Silvia Machete, Luisa Maita e Giana Viscardi. Gravou a faixa “Ai, que saudade da Amélia”, no CD “Ataulfo Alves - 100 Anos” (Lua Music). Nesse mesmo ano participou,  ao lado de Luiz Melodia, Jards Macalé e Zeca Baleiro, do show “Cruel - Uma Homenagem a Sérgio Sampaio”, realizado no SESC Pinheiros, em São Paulo. Apresentou-se no projeto “Pelourinho Cultural”, realizado em Salvador (BA), recebendo como convidada a cantora cabo verdiana Mayra Andrade. Foi uma das convidadas do programa “Som Brasil”, da Rede Globo, em homenagem ao cantor Moraes Moreira. Participou do show da cantora Mart’nália no espaço Hideway, no Rio de Janeiro, no qual interpretou em dueto com a cantora as músicas “Entretanto” e “Nega, neguinha”. Ainda em 2009 realizou o show “Pecadinho” em Salvador, lotando o Parque da Cidade. Apresentou-se, ao lado de Maria Gadú e Mariana Aydar, no projeto “Música para Todos os Ouvidos”, realizado na Praça Pedro Arcanjo, no Pelourinho, em Salvador (BA). Participou do “3º Festival Espaço Cooperativa”, realizado no Espaço Funarte, em São Paulo. Em 2010 se apresentou no “44º Montreux Jazz Festival”, na Suíça, sendo convidada para participar do vídeo especial comemorativo do “Montreux Jazz Festival”, produzido pelo americano Bob Jonhson, com participações de Quincy Jones, Angelike Kidjo, Herbie Hancock, Chick Corea, entre outros. Participou do “Festival de Verão de Salvador”, ao lado de Ana Cañas e Vânia Abreu. No carnaval, foi convidada por Moraes Moreira para acompanha-lo em seu Trio Elétrico “Chame Gente”. Também participou do “Trio Guetto Tech”, com Lucas Santanna, Mariella Santiago e os DJ's Bandido, Mangaio e El Roquer. Interpretou a faixa “Falsos amigos”, na coletânea “Os anos dourados de Dolores Duran”, caixa de oito CDs produzida por Rodrigo Faour para a EMI Music. Nesse mesmo ano realizou uma turnê pela Turquia, acompanhada por sua banda, com a qual realizou nove shows. Participou do show “Adoniran 100 Anos”, realizado no Centro Cultural São Paulo, e lançado em CD pela Lua Music. Foi convidada pela cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, para participar de seu show realizado no Citibank Hall, em São Paulo. Em 2011 se apresentou no auditório do SESC Vila Mariana, em São Paulo, recebendo como convidado o cantor Helio Flanders, da banda Vanguart. Participou novamente do “Festival de Verão de Salvador”. Durante o período de carnaval, participou do “Baile dos Mascarados”, em Salvador, dividindo a noite com o cantor pernambucano Otto. Realizou uma pequena temporada de shows no espaço Oi Futuro Ipanema, no Rio de Janeiro, recebendo como convidados Donatinho, Thalma de Freitas e Luiz Brasil. Apresentou-se no Teatro Castro Alves, em Salvador, pelo projeto “Domingo no TCA”, com participação de Helio Flanders. Nesse mesmo ano lançou o projeto “Pipoca Moderna - Marcia Castro convida”, realizado através do Conexão Vivo, no qual recebeu vários convidados nos palcos montados em diversos pontos de Salvador, dentre os quais as cantoras Mayra Andrade, Mariana Aydar, Baby do Brasil, Tiê, Rita Ribeiro, Ana Cañas, Marcela Bellas, Mariella Santiago e Três na Folia. Participou, ao lado de Jair Rodrigues, Zezé Mota, Marcos Sacramento e Paulo Neto, de uma homenagem ao compositor Zé Keti, realizada no Sesc Pinheiros, em São Paulo. Ainda em 2011 foi contemplada pelo programa “Natura Musical” para a gravação do seu segundo álbum, “De pés no chão”. Participou dos CDs “Literalmente Loucas - Elas cantam Marina Lima”, no qual interpretou a faixa “Meu doce amor” (Marina Liama e Duda Machado) e “Sexo MPB - O show”, na faixa “Vergonha” (Luciano Salvador Bahia). Em 2012 lançou, pelo selo Deckdisc, o CD “De pés no chão”. O disco, do qual assinou a produção ao lado do baterista Guilherme Kastrup e do guitarrista Rovilson Pascoal, incluiu regravações de “Preta pretinha” e “29 beijos”, de Moraes Moreira e Luiz Galvão; “Crazy pop rock”, de Gilberto Gil e Jorge Mautner, orquestrada pelo maestro Letieres Leite; “Samba do inferno”, de Cartola e Hermínio Bello de Carvalho; “Pois é, seu Zé”, de Gonzaguinha; “Você gosta”, de Tom Zé e Hermes de Aquino; entre outras. Nesse mesmo ano abriu o show de gravação do CD “A voz da mulher na obra de Guilherme Arantes”, realizado no Teatro Fecap, em São Paulo, no qual interpretou a música “O melhor vai começar” (Guilherme Arantes). O disco foi lançado nesse mesmo ano pelo selo Joia Moderna com distribuição da Tratore. Ainda em 2012 gravou a faixa “Paraíba” (Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira) para o CD “100 anos de Gonzagão”, produzido por Thiago Marques Luiz para o selo Lua Music, em homenagem ao centenário de Luiz Gonzaga. Em 2013 gravou a faixa “Olha só”, ao lado de Felipe Catto e Pélico, compositor da música, para o disco do cantor e compositor Toni Ferreira. A gravação fez parte do projeto “Música de Graça” e foi disponibilizada no site oficial do projeto na internet. Em 2014 recebeu em show no palco da Caixa Cultural, em Salvador (BA), as cantoras Baby do Brasil, Gaby Amarantos e Karina Buhr, no encerramento do projeto “Pipoca Moderna”. Nesse mesmo ano lançou em show na casa Miranda, no Rio de Janeiro, o CD “Das coisas que surgem”, produzido por Gui Amabis, no qual incluiu músicas como “O que me move” (Marcia Castro e arrudA), “Mau caminho” (Arnaldo Antunes e Alice Ruiz) e “Na menina dos meus olhos” (Monsueto e Flora Mattos). Em 2015 lançou o single “Cavalo”, de sua autoria com Luciano Salvador Bahia.

Mais visitados
da semana

1 Dona Ivone Lara
2 Leo Canhoto e Robertinho
3 Criolo
4 Geraldo Pereira
5 Hermeto Pascoal
6 Neuber Uchôa
7 Paulo Russo
8 Noel Rosa
9 Luiz Gonzaga
10 Martinho da Vila