Busca:

Marcelo Bizar

Marcelo Carneiro da Silva
9/4/1971 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1990 passou a tocar clarinete na banda do Colégio José do Patrocínio, em Nova Iguaçu, e na Banda Sinfônica Jovem da FEBAM (Fundação Educacional de Barra Mansa). Nesta época, começou a se apresentar em bares, casas noturnas e teatros de Nova Iguaçu. Em 2014 coproduziu o CD "O verdadeiro samba de raiz em 3 gerações", de seu pai K-Boclinho, no qual foram registradas composições de seu pai, irmão e sobrinhos, gravando as faixas "Amor terrível" (K-Boclinho e Eliezer) e "Patuá", parceria sua com Orlando Professor. No ano posterior, em 2015, no CD "Gegê de Itaboraí e amigos", participou como convidado nas faixas "Nuvens" (Gegê de Itaboraí e Pakato do Cavaco) e "Dois de dezembro", em parceria com Gegê de Itaboraí e Pakato do Cavaco. No ano de 2017 lançou o CD "Na subida do morro", com as composições autorais "Patuá", "Desta vez foi abuso", "Levo o meu barco", "Conversa com Nelson", "Dona Sebastiana", "Uma lembrança" e a faixa-título "Na subida do morro", todas em parceria com Orlando Professor. No disco também foram incluídas "Amor terrível" (K-Boclinho e Eliezer) e "Dois de dezembro" (c/ Gegê de Itaboraí e Pakato do Cavaco). No ano seguinte, em 2018, lançou o CD "Forró do Bizar", com as faixas "Ver o mar" (c/ Leandro Lima), "Em Sana" (c/ Kauê Bizzar) e "Forró de roda" (c/ Kaju Filho), além de "Dengo-dengo", "Forró no Terreiro de Seu José" e "Namoro virtual", as três últimas somente de sua autoria. Neste mesmo ano lançou outro CD intitulado "Lirismo", com cinco parcerias com Barão da Mata: "Canto de vida", "Meu Santo Antônio", "Mineirinha", "Outra quase cantiga de roda" e a faixa-título "Lirismo". Participou como cantor e compositor do CD "Samba na Fonte - 10 Anos" com a faixa "Subúrbios", em parceria com o poeta Silvio Silva. Ainda em 2018 a cantora Lizza Dias interpretou sua composição "Tambor" (c/ Silvio Silva) no CD "Lizza Dias". Em 2019 gravou o CD "Forró do Prata e Bizar", com quatro parcerias com o poeta Junior da Prata: "O tempo é agora", "Força e fé", "Bom pra ressaca" e "Provocação". No ano de 2020 participou como cantor do CD "Todo dia é dia de amar", de Pakato do Cavaco, na faixa-título, parceria de ambos.Neste mesmo ano, de 2020, lançou o CD "Tambores & baobás", coproduzido por Marco Trindade, Pakato do Cavaco e Silvio Silva, no qual interpretou as faixas "Rebeldia gingada", parceria com os letristas Marco Trindade e Silvio Silva, contando ainda com a participação especial da cantora Lizza Dias; "Camorim, o quilombo" (c/ Marco Trindade e Silvio Silva) e participação especial da cantora Lu Fogaça; "Tambor" (c/ Silvio Silva), incluíndo também a composição "Negro samba, vende peixe e se revolta", parceria com o poeta Marco Trindade. No disco contou com as participações dos músicos Júnior Silva (violão 7 cordas), Sapuri (percussão), Téo Bahia (berimbau) e Pakato do Cavaco (cavaquinho e produção musical). No trabalho, além de cantar executou violão e viola de 10 cordas, contando com as participações de Marco Trindade, Pakato do Cavaco e Silvio Silva nos coros e palmas.

Mais visitados
da semana

1 Renato Barros
2 Leo Canhoto e Robertinho
3 Mayck e Lyan
4 Noel Rosa
5 Renato e Seus Blue Caps
6 Tiee
7 Elizeth Cardoso
8 Festivais de Música Popular
9 Sivuca
10 Nelson Sargento