Busca:

Marambá

José Mariano da Fonseca Barbosa
22/5/1896 Surubim, PE
2/9/1968 Recife, PE

Dados Artísticos

Em 1913, teve uma composição, o xote "Teu sorriso", publicada na revista O Malho, no Rio de Janeiro. Nessa época, morava em Taperoá, na Paraíba, onde fez suas primeiras músicas. No mesmo período, como forma de diferenciar-se de seu irmão Lourenço, que era conhecido pelo apelido da família, Capiba, adotou o nome artístico de Marambá. Na Paraíba, atuou como mestre de banda em diversas cidades. Trabalhou no comércio de algodão, ao mesmo tempo em que lutava para dar prosseguimento à carreira artística. Em 1917, compôs o pas de quatre "Sonhos de namorado". Pouco depois, devido a questões de trabalho, mudou-se para Recife, onde, por volta de 1920, integrou a Orquestra de Pau e Corda do Bloco Carnavalesco Apois Fum, tocando clarineta. Nos anos 1930, atuou como clarinetista na antiga P.R.A P., depois PRA8, e atual Rádio Clube de Pernambuco, onde se apresentava acompanhado ao piano pelo irmão Capiba. Em 1934, obteve sucesso com a marcha "Não caio nessa", gravada por Carlos Galhardo. Em 1937, venceu o concurso promovido pela Federação Carnavalesca de Pernambuco, com o "Hino do carnaval pernambucano", em parceria com Aníbal Portela e gravado no mesmo ano pela Orquestra Colúmbia e Coro. Ainda em 1937, venceu um concurso de frevo com "Ui! Que medo eu tive", em parceria com Aníbal Portela e gravado por Francisco Alves. Em 1942, o mesmo Carlos Galhardo gravou o frevo "Quero quebrar". Em 1943, Zaccarias e Sua Orquestra gravaram o frevo "Vira as máquinas" e Carlos Galhardo, o frevo-canção "Cai, cai". No ano seguinte, o próprio Galhardo gravou o frevo-canção "Vamos virar". Zaccarias e Sua Orquestra gravaram o frevo "Lá vai poeira", em 1944, e "Espalha brasa" em 1945, ano em que Linda Batista gravou o frevo-canção "Criado com vó". A partir deste momento, ocorreram sucessivas gravações: em 1946, Linda Batista gravou o frevo-canção "Tire a mão do meu baú" e Zaccarias e sua Orquestra o frevo "Meu chamego é você"; em 1947, foram gravadas de sua autoria o frevo-canção "Vem meu amor", por Carlos Galhardo, e o frevo "Linguarudo", por Zaccarias e Sua Orquestra. Em 1950, novamente Carlos Galhardo e Zaccarias e Sua Orquestra tornaram a gravar composições de sua autoria, o primeiro com o frevo-canção "Eu durmo devagar" e o segundo, com o frevo "Aperta o passo". Em 1951, Carlos Galhardo gravou o frevo-canção "Pediram pra chover". Em 1955, Almir Távora gravou o frevo-canção "Jacaré comprou cadeira" e José Orlando, o também frevo-canção "Viva a banana". Em 1957, Rubens Cristino gravou "Cobra-coral", em parceria com Geraldo Costa, e "Balaio de Maria", as duas composições do gênero frevo-canção.

Mais visitados
da semana

1 Mayck e Lyan
2 Gilberto e Gilmar
3 Aldir Blanc
4 Adelmário Coelho
5 Tiee
6 Rick e Renner
7 Música Sertaneja
8 Hermeto Pascoal
9 Cacaso
10 Noel Rosa