Busca:

Manoel Ferreira

Manoel Ferreira
1930 São Paulo
31/5/2016 Santos, SP

Dados Artísticos

Começou a compor na década de 1950, dedicando-se aos temas carnavalescos. Em 1952, sua primeira composição foi gravada, pela Star, o samba  "Rasga Teu Verso", com Sereno, lançado pelo cantor Agostinho dos Santos. Em 1957, teve gravado o samba "Muito Bem (Como Vai)", com Arrelia e Antônio Mojica, lançado na Copacabana, pelo cantor Aloísio. Em 1958, a "Marcha Do Corneteiro", com Antônio Mojica e Santos, foi gravada na Odeon pelo cantor Francisco Egydio. Neste ano, fez com Antônio Mojica, o calypso "Paco-Paco", gravado por Betinho e Seu Conjunto, para o LP "Betinho, Rock & Calypso - Betinho e Seu Conjunto", da Copacabana. Em 1961, fez as primeiras parcerias com Ruth Amaral, as composições "Minha Sogra" e "A Mão da Tereza", lançadas em compacto duplo na  Chantecler pelo cantor Nerino Silva. No mesmo ano, teve duas composições gravadas na Chantecler pela cantora Lurdinha Pereira, o samba "Amor Desfeito", com Ruth Amaral, e, por Vera Maria, o samba canção, "Crepúsculo", também com Ruth Amaral. Ainda em 1961, na RCA Camden, o cantor Roberto Vidal registrou o bolero "Manchete de Jornal", com B. Lobo; o palhaço de circo  Arrelia lançou a marcha "Muito Bem (Como Vai)", com Arrelia e Antônio Mojica, E o maestro Renato Guimarães registrou o bolero "Sempre Ninguém", com Ruth Amaral, para o LP "Renato Guimarães Shoe", da Chantecler. Também em 1961, fez sucesso com o  bolero "Volta", com Ruth Amaral, gravado pela cantora Edith Veiga e incluído no LP "Faz-me rir e... outros sucessos", da Chantecler. Em 1962, o bolero "Nossa Felicidade", com Ruth Amaral, foi gravado na   RCA Camden pelo duo sertanejo Duo Ciriema no LP "Nossa felicidade". Esta mesma composição foi registrada no ano seguinte pela cantora Salomé Parísio em disco em 78 rpm pelo selo Mocambo. Em 1965, a marcha "Índio Quer Dançar", com Gentil Júnior, na interpretação do apresentador de TV Sílvio Santos, fez parte do LP "Carnaval Copa 66", da Copacabana. Em 1966, teve duas composições incluídas no LP "Carnaval Barra Limpa - VOL. 2", da Copacabana: o samba "Mulher Amiga", com Serafim Adriano e Rosilva, na voz de Roberto Silva, e a marcha "O Ruy Taí", com Gentil Júnior, no registro de Sílvio Santos. No mesmo ano, o cantor Orlando Dias, no LP "O Ator da canção", da Odeon, lançou o bolero "Nossa Felicidade", com Ruth Amaral. Também em 1966, Elza Soares gravou o samba "Volta Pro Morro", com Célio Cyrino, para o LP "Com a bola branca", da Odeon. Em 1967, o cantor Nilton César registrou para o LP "Carnaval Jovem", da RCA Victor, a marcha "O Martelinho", com Gentil Júnior. Em 1968, fez sucesso, especialmente no carnaval de São Paulo, com a mrcha "Transplante de Corinthiano", com Ruth Amaral e Gentil Júnior, gravada por Pereira dos Santos e Coro de Joab Teixeira para o LP "Folia 1969", do selo Caravelle. No mesmo ano, a marcha "Choro Junto Com Você", com Jorge Costa, recebeu gravações do próprio Jorge Costa e de Miltinho. Em 1969, o LP "Carnaval 70", da Odeon, incluiu sua marcha "Acho Que Sim", com Ruth Amaral, na interpretação de Sílvio Santos. Em 1971, a marcha "A Bruxa Vem Aí", com  Ruth Amaral, foi gravada por Sílvio Santos para o LP "Carnaval '71", da Odeon. Em 1994, depois de alguns anos afastado voltou a fazer sucesso carnavalesco com a marcha "A Pipa do Vovô", com Ruth Amaral e Sílvio Santos, que seria seu maior êxito e que foi gravada por Sílvio Santos para o LP "Sílvio Santos", do SBT Music, que incluiu ainda suas composições "Eu Gosto da Minha Sogra", com Ruth Amaral; " Transplante de Corinthiano", com Ruth Amaral e Gentil Júnior;  "A Bruxa Vem Aí", com Ruth Amaral; "Marcha do Barrigudinho" e "Samba do Corinthians", com Gentil Júnior; "Muito Bem (Como Vai)", com Arrelia e Antônio Mojica, e "Hino das Torcidas", com Ruth Amaral e João Roberto Kelly. Com mais de vinte composições gravadas ao longo da carreira, destacou-se pelo sucesso das marchinhas "Pipa do vovô" e "Coração corintiano". Segundo sua filha, tinha acabado de gravar, antes de falecer, uma música em homenagem aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, além de diversas obras inéditas.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Assis Valente
3 Tom Jobim
4 Nelson Cavaquinho
5 João Gilberto
6 Música Sertaneja
7 Hermeto Pascoal
8 Gilberto Gil
9 Chico Buarque
10 Ary Barroso