Busca:

Luiz Simas

Luiz Paulo Simas
6/2/1948 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Fez parte dos grupos Agora-4, Módulo 1000 e Vímana. Atuou em shows e gravações com vários artistas, como Raul Seixas, Roberto Carlos, Elza Soares, Marilia Pêra, Lobão, Ritchie, Oswaldo Montenegro e Amelinha, entre outros.

Foi o primeiro músico carioca a usar um sintetizador, compondo e gravando efeitos sonoros para várias emissoras de televisão e rádio, com destaque para a marca sonora da Rede Globo ("plim plim").

Em 1989, mudou-se para Nova York, onde vem atuando como pianista solista, com seu próprio grupo e com vários conjuntos brasileiros e americanos em diversos espaços como Brooklyn Conservatory, Greenwich House Music School, Weill Recital Hall at Carnegie Hall, Rutgers University, SOB's, Village Gate, The Spanish Institute, The Ballroom, Polish Consulate, Rocky Mountain Ragtime Festival, em Boulder (Colorado), Roger Williams University, em Bristol (Rhode Island) e Mirage Hotel (Las Vegas), além de ter se apresentado na Jamaica, em British Virgin Islands e Trinidad.

Foi diretor musical de Elza Soares, na apresentação da cantora em Village Gate. Tocou com a cantora norte-americana Natalie Carter.

Constam da relação dos intérpretes de suas canções artistas como Ana Caram ("Maybe"), Marilynn Mair ("Chorinho com bossa"), Ritchie ("Sombra da partida") e Gil, da Banda Beijo("Sombra da partida").

Em 1997, gravou o CD "Recipe for Rhythm", contendo suas composições "Sugar Reef", "You Never Know", "If She Asks Him", "Ember in the Dark", "Wake up", "Maybe" e "Another Cloudy Day", todas com letras em inglês assinadas por Ellen Schwartz, "Recipe for Rhythm" e "The Song of the Siren", cujas letras contêm trechos em inglês de autoria de Ellen Schwartz e trechos em português de sua autoria, e "Vai-e-Vem", com letra de sua autoria, além da instrumental "For Ever".

Em 1998, lançou o CD "New Chorinhos From Brazil", contendo "Chorinho das comadres", "Chorinho com bossa", "Saltitante", "Chorinho Bachiano", "A ladeira do sobe-e-desce", "Preguiçoso", "Endiabrado", "Teimosa", "Do coração" e "Chorinho do mar", todos de sua autoria.

Em 2000, gravou o CD instrumental "Impromptu", registrando suas composições "Serenamente", "O guaxinim e a preá", "Outono", "Vamos lá!", "Alameda", "Sorvete colore", "Hã?", "Portugal", "Suave samba-duro", "As flores da Maria", "Profecia" e "Chorinhozinho".

Em 2003, apresentou-se no Carnegie Hall (Weill Recital Hall), em Nova York, tendo como músicos convidados Mauro Refosco (percussão), Barbara Blonska (flauta) e Steve Kowarsky (baixo). Esse concerto foi reapresentado, nesse mesmo ano, na Celebração de Gala da organização NYDAI, no consulado polonês, em Manhattan, nessa ocasião com o percussionista Jorge Amorim, quando foi gravado ao vivo e lançado, nesse mesmo ano, sob o título de "Luiz Simas Live in New York City". Constam do repertório do disco, as canções "The Legend of the Enchanted Lagoon", "Blue Hyacinth", "For J.S.Bach", "Chorinho com bossa" e "Twisted samba", todas de sua autoria, além de obras de Ernesto Nazareth, Heitor Villa-Lobos, Waldir Azevedo, Jacob do Bandolim, Tom Jobim e Newton Mendonça, entre outros.

Em 2004, esteve no Brasil, onde se apresentou no Mistura Fina (RJ), em show que contou com a participação de vários artistas, como Claudio Nucci, Mú Carvalho, Lobão e Ritchie, entre outros.

Mais visitados
da semana

1 Luiz Gonzaga
2 Festivais de Música Popular
3 Chico Buarque
4 Caetano Veloso
5 Música Sertaneja
6 Dorival Caymmi
7 Hermeto Pascoal
8 Música Junina
9 Noel Rosa
10 Gonzaguinha