Busca:

Luiz Grande



27/7/2017 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Em 1976, Zedi gravou pela Tapecar o LP "Meu recado", no qual interpretou de sua autoria "Corcoviei". No ano seguinte, ao lado de Joãozinho da Pecadora, Casquinha da Portela, Anézio do Cavaco, Roque do Plá e Velha da Portela, participou do disco "Partido em 5 volume 3", no qual interpretou de sua autoria "Soltaram o bicho", "Se eu não corcoviasse". Neste mesmo ano, com o parceiro Joãozinho da Pecadora, interpretou de autoria de ambos "Sururu no bate bufo" no LP "Olé do partido alto volume 3".

No ano de 1978, ao lado de Aniceto do Império, Baiano do Cabral, Nelson Cebola, Arielson da Bahia, Preto Rico e Dedé da Portela, participou do LP "Os bambas do partido alto", no qual interpretou de sua autoria "Casório mal sucedido", parceria com Joãozinho da Pecadora. Neste mesmo ano João Nogueira, no disco "Vida boêmia", interpretou "Maria Rita", composição de sua autoria que alcançou grande sucesso naquele ano. Ainda em 1978, Janaína gravou no LP "Quem tem... tem" pela gravadora Polydor, "Tanto faz", parceria com Toninho Nascimento e Jurandir. No ano seguinte, "Amor de dois anos", de sua autoria, foi incluída no LP "Clube do samba", de João Nogueira. Neste mesmo ano de 1979, no LP "No pagode", Beth Carvalho interpretou de sua autoria "Xô gafanhoto", em parceria com Ivan e Rubens da Mangueira.

Em 1980, no LP "Boca do povo", João Nogueira interpretou "A força do samba" e no ano seguinte "Meu dengo", no disco "O Homem dos quarernta", ambas composições de Luiz Grande. Outra composição sua, "Na boca do mato", em 1984, foi incluída no LP "Pelas terras do pau-brasil", de seu principal intérprete, João Nogueira.

No ano de 1985 o grupo Fundo de Quintal gravou de sua autoria "Minha alegria" no LP "Divina luz". No ano seguinte, sua composição "Malandro 100", parceria com João Nogueira foi interpretada pelo parceiro.

No ano de 1999, pela gravadora Velas, participou do disco "Natal de samba", do qual também fizeram parte Zeca Pagodinho, Dunga, Toque de Prima, Almir Guinéto, Fundo de Quintal, Arlindo Cruz & Sombrinha, João Nogueira, Dona Ivone Lara & Délcio Carvalho, Luizinho SP, Nei Lopes, Mauro Diniz, Luiz Carlos da Vila e Emílio Santiago.

No ano 2000 Zeca Pagodinho gravou "Preservação das raízes" (c/ Barbeirinho do Jacarezinho) no CD "Água da minha sede", pela gravadora Universal. Neste mesmo ano, Ernesto Píres no CD "Novos quilombos", pela Rob Digital, interpretou de sua autoria "Sindicato do samba" e "Me quebrei na jogada", ambas em parceria com Marcos Diniz e Barbeirinho do Jacarezinho. No ano seguinte, ao lado de Nei Lopes, Nelson Sargento, Dona Ivone Lara, Baianinho, Niltinho Tristeza, Casquinha, Zé Luiz, Nilton Campolino, Jair do Cavaquinho, Elton Medeiros, Monarco, Jurandir da Mangueira e Aluízio Machado, participou do show "Meninos do Rio", apresentado no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, foi lançado o CD homônimo, pelo selo Carioca Discos. Ainda em 2001, participou do disco "Quintal do Pagodinho", produzido por Rildo Hora. Neste CD, idealizado por Zeca Pagodinho, foram reunidos vários compositores preferidos do cantor, entre eles, Wilson das Neves, Efson, Zé Roberto, Barbeirinho do Jacarezinho, Luiz Grande, Dunga, Carlos Roberto, Maurição, Jorge Macarrão, Luizinho Toblow, Leandro Dimenor, Rixxah, Alamir e Octacílio da Mangueira. No disco foram gravadas duas composições de sua autoria: "Dezoito quilates e cinqüenta que mordem" e "Gargalhada da macaca", ambas em parcerias com Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz. O CD foi lançado no Canecão, no Rio de Janeiro, em um grande show com todos os participantes que contou também com a participação de Zeca Pagodinho.

Em 2002 Valmir Barbosa gravou "Me quebrei na jogada", parceria com Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz.

No ano de 2003, em parceria com Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz, criou o Trio Calafrio (nome dados por Zeca Pagodinho). O trio gravou o primeiro CD, do qual se destacaram as faixas "Dona esponja", "Partido em três" e "Carquejo", todas de autoria e interpretação do trio. Neste mesmo ano, Zeca Pagodinho lançou o CD "Zeca Pagodinho Acústico MTV", no qual foi incluída "Comunidade carente" (c/ Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz).

Em 2004, no disco "Daqui, dali e de lá", o grupo Toque de prima gravou de sua autoria "Suburbano feliz" (c/ Barbeirinho do Jacarezinho e Marcos Diniz).

No ano de 2005, no CD "À vera", Zeca Pagodinho regravou "Dona Esponja". Neste mesmo ano, pelo Selo Candongueiro, do Centro Cultural Candongueiro, de Pendotiba, lançou o primeiro disco solo. O lançamento aconteceu no Teatro Municipal de Niterói e posteriormente no Teatro Rival BR.

Entre seus vários intérpretes está Zeca Pagodinho que gravou de sua autoria "Caviar", "Mary Lu" e "Parabólica".

Mais visitados
da semana

1 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
2 Festivais de Música Popular
3 Nelson Cavaquinho
4 Sant'Anna
5 Noel Rosa
6 Hermeto Pascoal
7 Gilberto Gil
8 Caetano Veloso
9 Alcione
10 Dona Ivone Lara