Busca:

Luis Barcelos

Luis Barcelos
2/4/1987 Porto Alegre, RS

Dados Artísticos

Em 2003, a convite de seu professor Luiz Machado, iniciou carreira artística integrando o grupo Reminiscências, de Porto Alegre. No ano de 2005 participou como convidado do show "In Concert", do violonista e compositor Marco Pereira e Orquestra, espetáculo no qual interpretou sua composição "Luz das cordas". No ano seguinte fez diversos shows com Rogério Caetano em Brasília, Goiânia, Porto Alegre e Rio de Janeiro lançando o CD "Pintando o sete", primeiro disco do violonista. Em 2008 apresentou-se na cidade de Lunel, no interior da França, no "Festival Mandolines de Lunel", ao lado de outros grandes expoentes no instrumento como Joel Nascimento, Hamílton de Holanda e Pedro Amorim. Neste mesmo ano gravou o fascículo de bandolim do projeto "Sons da Música Brasileira", produzido por Henrique Cazes, que contou com os maiores bandolinistas do país. Em 2009 apresentou o show "Luis Barcelos & Convidados", no Bar Semente, na Lapa, centro do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano foi lançado o CD "Brigador - Ilessi interpreta Pedro Amorim e Paulo César Pinheiro", no qual atuou como arranjador e produtor. Gravou o CD "Odilê Odilá", de Nicolas Krassik como integrante de seu quarteto. Participou do "Projeto Pixinguinha", ao lado de Eduardo Neves e Moska, numa série de oito shows em cidades como Brasília, Rio Branco, Belém do Pará, Cuiabá e Rio de Janeiro.  Em 2014 lançou o CD “Depois das Cinzas”, com composições de sua autoria e de autores contemporâneos, gravado com a participação dos músicos do Regional do Choro, Patrick Ângelo (violão de sete cordas), Glauber Seixas (violão de seis cordas), Leonardo Pereira (cavaquinho) e Marcus Tadeu (pandeiro). Como instrumentista, participou de shows e gravações de Paulo César Pinheiro, Zélia Duncan, Maurício Carrilho, Luciana Rabello, Zé da Velha, Ilessi, Silvério Pontes, Pagode Jazz Sardinha's Club, Moacyr Luz, Zé Renato, Martinália, Nicolas Krassik, Alfredo Del-Penho, Délcio Carvalho, Rogério Caetano e poeta e compositor Hermínio Bello de Carvalho no espetáculo "Timoneiro". Também participou da gravação dos discos “Deixa Assim” (2004), da Camerata Brasilis; “Choro Carioca - Música do Brasil” (2006); “Delcio Carvalho Inédito e Eterno” (2007), de Delcio Carvalho; “Odilê Odilá” (2009), de Nicolas Krassik; “O samba carioca de Wilson Baptista” (2011); “Roberta Nistra” (2011), de Roberta Nistra; “Primeira Nota” (2012), de João Callado e Fernando Temporão; “Joana de Tal” (2012), de Nina Wirtti; “Nova Dança” (2012), de João Callado; entre outros. Teve composições gravadas por artistas como Roberta Nistra, Rafael Mallmith, Regional Carioca, Camerata Brasileira, entre outros. Em 2017 lançou, pelo selo Fina Flor, o CD “Chão de caminho – Voz e bandolim” ao lado de Nina Wirtti, cuja faixa título é música da autoria de Paulo César Pinheiro e Yamandú Costa.

Mais visitados
da semana

1 Paulinho da Viola
2 Caetano Veloso
3 Festivais de Música Popular
4 Dorival Caymmi
5 Tom Jobim
6 Noel Rosa
7 Beatriz Rabello
8 Nelson Cavaquinho
9 Chico Buarque
10 Vinicius de Moraes