Busca:

Luciana Rabello

Luciana Maria Rabello Pinheiro
Petrópolis, RJ

Dados Artísticos

Iniciou carreira artística  em 1976, aos 15 anos, no histórico conjunto Os Carioquinhas, considerado um dos mais importantes de sua geração. Neste grupo, também se profissionalizaram seu irmão Raphael Rabello, o violonista Maurício Carrilho e o pandeirista Celsinho Silva.
Em 1977, lançou com o grupo o LP "Os Carioquinhas no choro", pela gravadora Som Livre. No ano seguinte, viajou pelo Japão com parte do grupo, onde tocou choro durante a comemoração dos 70 anos de imigração japonesa no Brasil.
No ano de 1979 foi convidada pelo bandolinista Joel Nascimento a integrar o grupo formado por ele, para tocar a "Suíte retarato", de Radamés Gnattali. Com esse mesmo grupo gravou o LP "Tributo a Jacob do Bandolim", disco de Joel Nascimento lançado pela gravadora WEA no ano de 1980.
Em 1980, acompanhou como solista os shows do violonista Toquinho pela Itália, França e Suíça. Apresentou-se em casas como o Teatro Sistina, em Roma, e o Olympia, em Paris. Sua participação foi aclamada pela crítica e pelo público daqueles países, sendo convidada a retornar em 1982, em show do mesmo artista. A partir de então, passou a ser o cavaquinho preferido de vários músicos, entre os quais Maurício Carrilho, Cristóvão Bastos, Francis Hime e Radamés Gnattali (que lhe dedicou a peça "Variações sem tema", para cavaquinho e piano).
Participou também de discos e shows de Paulinho da Viola, Francis Hime, Chico Buarque, Elton Medeiros, Elizeth Cardoso, Nana Caymmi, Nara Leão, Baden Powell, Altamiro Carrilho, Copinha, Amélia Rabello, Cristina Buarque, João Nogueira, entre outros. Também compositora de choros, sambas, valsas e canções, desenvolveu seu talento em parcerias com Raphael Rabello, Cristóvão Bastos e Paulo César Pinheiro.
De Canhoto, cavaquinista do lendário Regional de Benedito Lacerda, recebeu a bênção de "Legítima sucessora".
Lançou seu primeiro disco solo em 2000. No CD, gravou 12 músicas inéditas, sendo oito de sua autoria e outras quatro dedicadas a ela por diversos compositores. Participaram do CD os músicos Maurício Carrilho, Cristóvão Bastos, João Lyra, Celsinho Silva e Jorginho do Pandeiro.
Em 2001 foi uma das mais atuantes cavaquinista do "Festival Chorando no Rio", festival patrocinado pelo MIS (Museu da Imagem e do Som) e transmitido para todo o Brasil pela TVE, com apresentação e roteiro de Ricardo Cravo Albin.
Durante o ano de 2002, através de seu selo Acari Records (especializado em choro), foram lançados vários CDs, dentre eles "Amélia Rabello e Raphael Rabello".
Em 2014 lançou, pelo selo Acari Records, seu segundo CD “Candeia Branca”, com 14 faixas autorais, sendo 13 em parceria com seu marido, o poeta Paulo César Pinheiro.

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Luiz Gonzaga
5 Festivais de Música Popular
6 Tom Jobim
7 Ângela Maria
8 Irmãs Galvão
9 Chitãozinho e Xororó
10 Beth Carvalho