Busca:

Luciana Rabello

Luciana Maria Rabello Pinheiro
Petrópolis, RJ

Biografia

Compositora. Cavaquinista.
Autodidata no seu instrumento - o cavaquinho. Teve como maiores influências e referências os mestres Canhoto e Jonas Pereira da Silva (do conjunto Época de Ouro). Começou aprendendo violão com o avô materno José de Queiroz Baptista, aos seis anos, passando, aos nove, a estudar piano e teoria musical com a professora da escola clássica, Maria Alice Salles, de quem foi aluna por cinco anos.
Profissional do cavaquinho desde 1976, consolidou sua carreira tocando choro.
Casada com o poeta e letrista Paulo César Pinheiro com quem tem uma filha, Ana Rabello, também cavaquinista e um filho, o violonista e compositor Julião Pinheiro.
Irmã da cantora Amélia Rabello e do violonista e compositor Raphael Rabello (falecido).
No ano 2000 com Maurício Carrilho (violão) e o bandolinista Pedro Aragão, fundou a Escola Portátil de Música (EPM), projeto que também aglutinou mestre do choro como Álvaro Carrilho (flauta) e Paulo Aragão (violão) no Sesc de Ramos para o ensino de choro, fomentando novos grupos e novos instrumentistas no gênero. Neste mesmo ano, com Maurício Carrilho, criou a gravadora Acari Records, a primeira gravadora brasileira especializada em choro e pela qual lançaram diversos disco do gênero, entre os quais o disco do flautista Álvaro Carrilho (pai de Maurício Carrilho), a caixa com 15 CDs da coleção "Princípios do Choro" e uma caixa com cinco CDs contendo boa parte da obra do flautista Joaquim Callado.
Em 2006 musicou a peça teatral "Besouro, Cordão de Ouro", de Paulo César Pinheiro, estreada em dezembro deste mesmo ano no Centro Cultural Banco do Brasil e logo depois encenada na Casa França-Brasil.
No ano de 2007, junto ao violonista Maurício Carrilho, e pela gravadora Acari Records, lançou a caixa "Choro carioca - Música do Brasil" com nove CDs abordando a obra de 74 chorões de todo o país e trazendo composições inéditas do avô do maestro Villa-Lobos, do pai de Radamés Gnattali e de Alfredo Vianna, pai de Pixinguinha, tudo isso fruto de uma pesquisa intitulada "Inventário do repertório do choro", projeto desenvolvido por Maurício Carrilho e Anna Paes (violonista e pesquisadora) com bolsa da Fundação RioArte, revelando mais de oito mil obras de compositores do gênero entre os anos de 1870 e 1920, a maioria inédita, destacando-se entre os compositores Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros, Carramona, Irineu de Almeida, Joaquim Callado, Mário Álvares, Felisberto Marques, Carlos Gomes, Villa-Lobos, Francisco Mignone, Alexandre Levy e Chiquinha Gonzaga.

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Dorival Caymmi
3 Hermeto Pascoal
4 Música Sertaneja
5 Caetano Veloso
6 Luiz Gonzaga
7 Tom Jobim
8 Daniela Mercury
9 Nelson Gonçalves
10 Noel Rosa