Busca:

Lúcia Menezes

Lúcia Menezes
Ceará

Dados Artísticos

 Iniciou a carreira no Ceará, conhecida como Lucinha Menezes, cantando no coral da Universidade Federal do Ceará, e em 1988, foi premiada no "Festival de Camocim" com a música "Se a Amazônia Falasse", de Pedro Magalhães e Maria Lúcia. Em 1991, lançou seu primeiro disco, o LP "Divina Comédia Humana". Em 1996, realizou show em homenagem à cantora Carmen Miranda. No mesmo ano, lançou o CD "Lucinha Menezes ao vivo ". Em 2002, fez show de abertura para a cantora  Beth Carvalho, no Centro Dragão do Mar, em Fortaleza. Em 2005, lançou disco, gravado pela Kuarup, com arranjos de Cristóvão Bastos e João Lyra, com destaque para a o baião "Verdes mares", de João Lyra e Paulo César Pinheiro, além da regravação de "A violeira", de Tom Jobim e Chico Buarque. Estão presentes ainda os forrós "O Carrité do Coroné", de Manezinho Araújo, e "Cheirinho de mulher", Glorinha Gadelha e Sivuca, "Boi de Haxixe", de Zeca Baleiro,  "Choro do fim de mundo", de Zeca Baleiro e Flávio Henrique,  "Febre de amor", de Lauro Maia, "Serafim e seus filhos", de Ruy Maurity e Zé Jorge, e "Longarinas", de Ednardo. O show de lançamento do disco foi realizado na casa de espetáculos Mistura Fina, no Rio de Janeiro e, também,  no Theatro José de Alencar, em Fortaleza. No mesmo ano, foi atração no show de homenagem ao Dia Internacional da Mulher, no Teatro Rival, no RJ. Realizou participação especial em disco de Belchior, na faixa "Os profissionais" (Belchior). Em 2008, lançou seu quarto disco, "Pintando e bordando", com produção de José Milton. No repertório, constaram as músicas "Pintando e bordando", de João Lyra e Paulo Cesar Pinheiro; "Chazinho com biscoito", de Vander Lee; "Estátua da Paciência", de Noel Rosa e Gerônimo Cabral; "Os grilos são astros", de Rosinha de Valença; "Terral", de Ednardo; "Uva de caminhão", de Assis Valente; "Menino de roça", de João Bá e Dercio Marques; "Nem ouro, nem prata", de Ruy Maurity, José Jorge, J. B. de Carvalho e J. J. do Nascimento; "Palavra doce", de Mario Travassos; "No cordão da saideira", de Edu Lobo; "Samba do grande amor", de Chico Buarque"; "Mangaratiba", de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira; "Viola cantadora", de Marcelo Tupynambá; e "Os profissionais", de Belchior. Em 2017, lançou seu quarto CD, o primeiro pela Biscoito Fino, contando com as participações especiais de Chico Buarque e Miúcha. Com arranjos e regência de Cristóvão Bastos e João Lyra, a cantora interpretou as composições "Esperança vã", de Marcelo Tupinambá, "Viola e sanfona", de João Lyra e Paulo César Pinheiro, "Desencontro", de Chico Buarque, que participou desta faixa, "A letra I", de Luiz Gonzaga e Zé Dantas, "Mudando de conversa", de Hermílio Belo de Carvalho e Maurício Tapajós, "Enquanto engomo a calça", de Ednardo, "Devolve", de Angela Brandão, "Sonho de marinheiro", de João Donato e Fausto Nilo, com participação de Miúcha, "Sete cantigas para voar", de Vital Farias, "Recado", de Djalma Ferreira e Luiz Antônio, "Zé Piaba", de Zé da Flauta, "Bem-te-viu", de Jorge Mautner e Nelson Jacobina, "A Fia do Chico Bento", de Chico Anísio, e "Lourinha", de Fred Falcão e Arnaldo Medeiros.

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Gilberto Monteiro
4 Teresa Cristina
5 Creone e Barrerito
6 Vinicius de Moraes
7 Martha Rocha
8 Festivais de Música Popular
9 Noel Rosa
10 Alceu Valença