Busca:

Lúcia Martins

Lúcia Martins
11/3/1925 São Paulo, SP

Dados Artísticos

Cantora que atuou na primeira metade dos anos 1950 e gravou discos na Star e na Odeon, especialmente sambas e sambas-canção.

Estreou em discos em 1951, pela gravadora Star, futura Copacabana, interpretando os sambas-canção "Desilusão", de Gustavo de Carvalho e Manoel Araújo, e "Unicamente você", de Bartolomeu Silva e Almeida Batista, com acompanhamento de Gustavo de Carvalho e sua orquestra. No mesmo ano, gravou o samba "Amar, nunca mais", de Luiz Soberano e Anísio Bichara, e a marcha "Vou me mudar", de Valdir Oliveira e J. B. Bittencourt, com acompanhamento do conjunto Star. Em 1952, gravou os sambas-canção "Suas cartas de amor", de João Bené e Augusto Alexandre, e "Só resta a saudade", de Getúlio Macedo e Lourival Faissal, com acompanhamento de orquestra. Nesse ano, foi contratada pela Odeon e gravou a batucada "Não adianta", de Lourival Faissal e Roberto Faissal, e a marcha "Senhorita", de Faisca, Durval Gonçalves e J. B. Bittencourt, com acompanhamento de orquestra. Em 1953, gravou o bolero "Noite de lua", arranjo de Getúlio Macedo sobre tema de Tchaikovsky, e o baião "Saudade doida", de Pancho e Panchito, com acompanhamento de orquestra. No mesmo ano, gravou o baião "Segura com jeito", de Bartolomeu Silva e Lourival Faissal, e o samba "Berço natal", de Luiz Bittencourt e Heitor de Carvalho. Ainda em 1953, gravou em dueto com Alcides Gerardi a marcha "Chuva vã", de Américo de Campos e Moacir Braga, e o samba "Não sabe amar", de Lourival Faissal e Bel Luiz.

Em 1954, gravou o fox-trot "Tu me pertences", de Ringo, Stewart e Price, com versão de Lourival Fassal, e o mambo "Quero-te muito mais", de Ruy Rey e Mário Martino, com acompanhamento de Osvaldo Borba e sua orquestra.

Mais visitados
da semana

1 Dorival Caymmi
2 Elza Soares
3 Luiz Gonzaga
4 Assis Valente
5 Caetano Veloso
6 Nelson Gonçalves
7 Jane e Herondy
8 Tom Jobim
9 Noel Rosa
10 Nelson Cavaquinho