Busca:

Lia Sophia


1978 Caiena, Guiana Francesa

Dados Artísticos

 Em 2004, fez seu primeiro show, em um teatro de Belém (PA).  Em 2005, lançou seu primeiro CD, “Livre”, produzido e arranjado por Alcyr Meireles. Entre as 12 faixas do disco, destacaram-se “Eu só quero você”, composição sua, “Boca” de Débora Vasconcelos, “Velhos Sonhos” de Mapyu e Nilson Chaves, e “Eu”, dela em parceria com Eliane Moura.  Na sequência, recebeu o premio “Cantora Revelação”, no XXI Baile dos Artistas, em Pernambuco, e passou a fazer apresentações junto com nomes como Nilson Chaves, Jane Duboc, Fafá de Belém, Maria Rita, Zeca Baleiro e Vanessa da Mata. Em 2007, apresentou seu show nos SESCs Vila Mariana e Pinheiros, em São Paulo (SP).  Em 2009, lançou seu segundo CD, “Castelo de Luz”, do qual foi responsável também pela produção e arranjos, ao lado de Adelbert Carneiro. O álbum apresentou 13 músicas, todas de sua autoria.   No mesmo ano, lançou o CD “Amor amor”, gravado no Rio de Janeiro, produzido por Alexandre Moreira. O projeto do disco foi concebido por ela própria, e consistiu em regravações de músicas emblemáticas do repertório paraense.  Em 2012, a sua gravação “Ai menina” foi incluída na trilha sonora da novela “Amor eterno amor”, exibida pela Rede Globo de Televisão.  Em 2013, lançou seu quarto álbum, pela Natura Discos, com participações musicais de Felipe Cordeiro e Chimbinha, que tocaram guitarra. Em 2013, lançou seu quarto álbum, pela Natura Discos, patrocinado pelo programa Natura Musical, através da Lei Semear de Incentivo à Cultura. As 14 faixas do disco mesclaram as raízes e memórias musicais de Lia com elementos eletrônicos, indo do carimbó, brega e guitarrada ao zouk, pop e cumbiasoul. O CD teve participações especiais de Luiz Pardal na rabeca, “Beleza da noite”, de Mestre Curica, Manoel Cordeiro no violão, em “Cheio de flor”, de Lia Sophia e Edvaldo Cavalcante, Felipe Cordeiro na guitarra, em “Ai menina”, de Lia Sophia, e Chimbinha também na guitarra, em “Amor de promoção”, outra composição de Lia, além do Trio Manari na percussão. As outras faixas que integraram o álbum, produzido por ela e Luiz Félix Robatto (um dos produtores de Gaby Amarantos), foram “Lero lero”, de Daniel Delatuche e Lia, “Eu só quero você”, de Lia, “Você vai ver”, de  Lia e Jana Figarella, “Quando eu te conheci”, de Dona Onete, “Do lar”, de Lia, “Um beijo”, de Lia com Felipe Cordeiro, “E se quiser”, de Lia Sophia com Jade Guilhon, e “Que sorte”, de Lia, além das releituras “Noite do prazer”, de Paulo Zdanowski, Claudio Zoli e Arnaldo Brandão, e “Quero você”, de Carlos Santos e Alípio Martins. Além das composições, Lia também tocou banjo no disco. Na época do lançamento do álbum, que foi elogiado pela crítica especializada, foi definida como “uma das melhores cantoras de sua geração” pelo jornalista e produtor musical Nelson Motta. No mesmo ano, sua composição “Ai menina”, integrante de seu último disco e sucesso em todo o país, fez parte da trilha sonora da novela “Amor, Eterno Amor”, exibida pela Rede Globo de Televisão. Ainda em 2013, na posição de um dos principais nomes da música paraense da época, realizou turnê para o EUA, ao lado de Gaby Amarantos e Gang do Eletro. Em 2017, lançou o disco "Não Me Provoca", pela gravadora Vida Criativa, apresentando oito composições suas, e com destaque para as faixas "Ela", com participação de Ney Matogrosso, "Quero Ver Se Segurar", com participação de Pedro Luís, "Eu Me Chamo Amazônia", com participação de Sebastião Tapajós, e "Me Beija", com participação de Paulinho Moska. Em 2018, com o disco "Não Me Provoca", foi indicada ao Prêmio da Música Brasileira na categoria Melhor Cantora Regional.

Mais visitados
da semana

1 Jorge Portugal
2 Renato Barros
3 Mayck e Lyan
4 Leo Canhoto e Robertinho
5 Festival MPB 80 (Rede Globo)
6 Noel Rosa
7 Renato e Seus Blue Caps
8 Sivuca
9 Tiee
10 Elizeth Cardoso