Busca:

Leonardo

Emival Eterno Costa
25/7/1963 Goianópolis, GO

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

A partir de 1981 formou a dupla sertaneja Leandro e Leonardo com o irmão Luís José. Passaram a cantar profissionalmente. Fizeram  sucesso em todo o Brasil.
Após a morte do irmão, continuou a carreira cantando sozinho. Em 6 de julho de 1998 subiu ao palco, pela primeira vez sem o irmão, em um show na Expô, em Araçatuba. Em 1999 realizou o sonho do irmão: gravou uma música com Allan Jackson, ídolo da música country americana, incluída no CD Tempo. Essa música, "I´ll go loving you (Vou seguir te amando)", de Kieran Keine, constou também em álbuns de Allan Jackson. Fez show de estréia solo no Olympia de São Paulo. No mesmo ano foi o artista popular de maior sucesso, com a venda de 1,7 milhão de CDs em apenas seis meses. Ainda em 1999 a BMG lançou o CD "Leonardo ao vivo", a partir da gravação do primeiro show individual do cantor que teve direção de Miguel Falabela. Em 2000 participou do filme "Pop Star" ao lado da apresentadora de TV Xuxa Meneghel. Em 2001, lançou o CD "Leonardo", considerado por ele mesmo como um dos melhores de sua carreira. O repertório emocionado trouxe como destaque a faixa "Todas As Músicas do Mundo".  Em 2002, lançou o CD "Todas as coisas do mundo- Ao Vivo", no qual interpretou entre outras, "Um sonhador", "Boto pra remexer" e "Pensa em mim". O disco foi lançado em show com o mesmo nome no ATL Hall no Rio de Janeiro. Também em 2002, fez temporada  de lançamento de seu do CD  "Te amo demais", na casa de espetáculos Canecão, no Rio de Janeiro. Nesse, que é o seu sexto disco solo, Leonardo trabalha com uma roupagem instrumental pop, de caráter jovem e moderno. Mas  mantém seu  estilo romântico, retomando consagrados  sucessos de Roberto Carlos, como, "Eu não vou mais deixar você tão só"  , além das raizes sertanejas, que aparecem em "Fome de Amor"" de Gilmar e José Homero. Em março de 2003,  a canção "Tua sombra  em meu caminho"  é apontada entre as cinco mais tocadas nas rádios, liderano o dial. Em 1º de  julho de 2003, participou, em Goiânia do show "Tributo a Leandro",  realizado no estádio Serra Dourada, em homenagem ao irmão,  Leandro. O show, que teve  também a participação de diversos artistas, como Zezé di Camargo e Luciano, Alexandre Pires, Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone, e Ivete Sangalo, contando com a presença da dupla Pedro e Thiago, formada por um filho de Leandro e um de Leonardo, foi transformado em especial da TV Globo, apresentado pelo Jornalista Chico Pinheiro, com 1h40 de programa. No mesmo ano, lançou o CD "Brincadeira tem hora", que apresenta entre outras a versão de "Sexed up", de Robbie Williams e que recebeu como título "Eu sei que te perdi", "Mulher bandida", "Deve ser amor", "Escorpião", "Vaivém" e "Rainha do meu rodeio". Em 2004, já consagrado como ídolo pop romântico, o cantor mais uma vez supera expectativas, emplacando vários sucessos simultâneos, com o CD "Leonardo canta grandes sucessos" que chegou às lojas de todo o país no mês de agosto com 17 regravações de músicas consideradas marcos do cancioneiro romântico popular.O disco que é poduzido por César Augusto, é  primeiro dos sete álbuns da  carreira solo de Leonardo que traz proposta temática e repertório específico e, antes de chegar às lojas, estorou como o  megahit "Fantasias", balada de César Augusto, com a qual o cantor ingressou na BMG em 1986 e que logo liderou as paradas radiofônicas em todo o Brasil. A regravação de Leonardo retomou  o sucesso original da música, ao integrar a trilha da novela Senhora do Destino(2004/2005),  na Rede Globo e disparando nas rádios de todo o país. O CD vendeu mais de 600 mil cópias, tendo sido o álbum mais vendido daquele ano, segundo a Associação Brasileira de Produtores de Discos (ABPD). Nesse ano, apresentou no "Vivo Rio", no Rio de Janeiro, o show "Corpo e alma". Um dos artistas mais requisitados de todo o Brasil, seu primeiro show de 2005, retornando de férias em março daquele ano, contemplou a 21ª Vaquejada de Xerém, ocorrida em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, onde foi atração central, interpretando, para um público numeroso, sucessos consagrados como "Pense em mim", "Entre tapas e beijos", "Sonhador" e "Não aprendi a dizer adeus", além de  "Nervos de Aço", de Lupicínio Rodrigues, gravada no CD "Leonardo interpreta grandes sucessos", que  foi trilha sonora da novela "América", na Rede Globo. Aliás, essa interpretação veio a causar  polêmica no início de 2005, a partir de artigo de  Artur Xexéo em sua coluna no jornal "O Globo", em que o jornalista criticava a interpretação do cantor para aquele clássico, o que provocou reação indignada por parte dos fãs de Leonardo. Em 2005, foi indicado para o Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Romântica, com o disco  "Leonardo canta grandes sucessos", concorrendo com Roberta Miranda ("Alma Sertaneja"), Roberto Carlos ("Pra Sempre Ao Vivo No Pacaembu"), Raimundo Fagner ("Donos do Brasil"), e Alexandre Pires ("Alto Falante"). Ainda nesse mesmo ano, lançou o CD "Leonardo canta grandes sucesos Vol. 2". Como no primeiro volume, Leonardo interpreta músicas populares que fizeram sucesso no passado, sob arranjos orquestrais e produção de César Augusto. No repertório, relembra canções famosas nas vozes de Nelson Ned ("Tudo Passará"); Roberto Carlos ("Eu Só Tenho um Caminho"); Julio Iglesias ("Hey"); Kátia ("Lembranças") e Fábio Jr. ("Pareço um Menino"), e Raul Seixas ("Existe um amor")entre outros. Até o final de 2005, o CD vendera cerca de 250 mil cópias. Em 2006, assinou contrato com a gravadora Universal Music, deixando a Sony-BMG, que fora criada em 2004 pela fusão da Sony Music com a BMG. Em abril de 2006, lançou seu primeiro trabalho pela Universal Music, o DVD "Acústico". Ainda em 2006, entre outros eventos, apresentou-se no "Brazilian Day" evento realizado em Manhattan, Nova York, reunindo artistas brasileiros, com a presença estimada de um público de 1 milhão de pessoas. Nesse ano, na carreira solo, iniciada em 1999, Leonardo contabilizava, nove CDs, um DVD e 10 milhões de discos vendidos. Ao todo, incluindo o período em que fez dupla com o irmão Leonardo, já eram 21 álbuns e mais de 30 milhões de cópias comercializadas. Ainda no mesmo ano, teve participação especial no CD/DVD "Bruno e Marrone - Ao vivo em Goiânia" da dupla Bruno e Marrone, na música "Que pescar que nada". O álbum, do selo Sony/BMG, contou com direção artística de Sérgio Bittencourt; direção de Joana Mazzucchelli; e produção artística de Luiz Carlos Maluly.  Em 2007 participou do CD "Direito de viver", projeto de captação de recursos realizado pela Fundação Pio XII, com direção de César Augusto, em favor do Hospital do câncer de Barretos, que contou com diversos artistas do universo sertanejo e também de outras áreas da música popular nacional, como Ataíde e Alexandre, Bruno & Marrone, Sérgio Reis, Chitãozinho e Xororó, Daniel, Edson e Hudson, Gian & Giovani, Gino e Geno, Gleydson Rodrigues, Ivete Sangalo, Fábio Júnior, KLB, Royce do Cavaco, Alexandre Pires, Juliano Cézar, Rick e Renner, e Zezé Di Camargo e Luciano. No CD,  interpretou, "Tentei te esquecer", de Cruz Gago,  além da participação na faixa "O dia do bem", interpretada coletivamente pelos participantes do projeto. Nesse ano, apresentou no "Vivo Rio", no Rio de Janeiro, o show "Corpo e alma". Em 2008, lançou, pela gravadora Universal, o CD "Coração bandido", em cuja capa se apresenta de chapéu (imagem rara em sua carreira), numa intencional homenagem ao irmão Leandro, morto há 10 anos. Tendo vendido mais de 11 milhões de discos nos dez anos de carreira solo, o cantor afirma dever seu sucesso a Leandro, que o levou para a música, quando os dois colhiam tomates no interior de Goiás. O repertório do disco era de baladas românticas, como a faixa título, que se mesclam a composições ao estilo de festa junina como: "Rodo sem borracha", "Reza por nóis". Em 2009, lançou, pela Universal Music, o CD/DVD ao vivo "Esse alguém sou eu". No mesmo ano, teve a sua gravação "Longe" incluída no CD da trilha sonora da novela "Paraíso", da Rede Globo de Televisão, lançado pelo selo Som Livre. Em 2010,  participou da gravação do programa "Emoções Sertanejas", também da Rede Globo, interpretando a música "Por amor", de Roberto Carlos. O programa teve como objetivo homenagear o cantor e compositor Roberto Carlos, pelos cinquenta anos de carreira e recebeu como convidados, em um mega-show, no ginásio do Ibirapuera em São Paulo, grandes nomes da música brasileira como Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Dominguinhos, Elba Ramalho, Gian & Giovani, Leonardo, Martinha, Milionário & José Rico, Nalva Aguiar, Rio Negro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Victor & Léo e Zezé di Camargo & Luciano. Esta gravação foi lançada, posteriormente em um CD duplo, pela Sony/BMG. No mesmo ano, participou da gravação do DVD "Direito de viver", no Credcard Hall, em São Paulo, em homenagem aos 10 anos do projeto do Hospital do câncer, que leva o mesmo nome do disco. Da gravação, participaram artistas consagrados como Amado Batista, Ataíde & Alexandre, Bruno & Marrone, César Menotti & Fabiano, Cezar & Paulinho, Chitãozinho & Xororó, Daniel, Edson,  Fábio Jr, Fernando & Sorocaba, Gian & Giovani, Gino & Geno, Guilherme & Santiago, Hudson & Rolemax, Hugo & Tiago, João Bosco & Vinícius, Jorge & Mateus, Juliano César, KLB, Milionário & José Rico, Rick & Renner, Rionegro & Solimões, Roberta Miranda, Sérgio Reis, Teodoro & Sampaio, Victor & Leo e Zé Henrique & Gabriel. Nesse mesmo ano, em julho, realizou apresentação especial no Centro de Tradições Nordestinas, no Rio de Janeiro. Em 2010, contabilizando 11 CDs e 4 DVDs lançados e somando mais de 12 milhoões de cópias vendidas, disse estar realizado em relação ao sonho de dar continuidade ao trabalho da dupla Leandro & Leonardo. Em 2011, realizou participação especial no DVD "Paula Fernandes ao vivo", da cantora e compositora Paula Fernandes, nas músicas "Tocando em frente" (Almir Sater e Renato teixeira) e "Índia" (J.A. Flores/M.O. Guerrero/versão: José Fortuna). O álbum lançado pela Universal Music ultrapassou 1 milhão de cópias vendidas. No fim do mesmo ano, lançou o CD "Nada mudou", pela Universal Music. O álbum apresentou como músicas de trabalho as versões de músicas internacionais "Stand By Me", sucesso de Bem E. King, e "Baby, Fala Pra Mim", versão para "Quelqu’um M’a dit", sucesso na voz de Carla Bruni.  Ainda em 2011, lançou o CD "Alucinação", também pela Universal Music, apenas com gravações inéditas.
O disco teve participação especial de Paula Fernandes, na faixa "Tocando em frente", de Almir Sater e Renato Teixeira. Essa gravação em dueto fez parte da trilha sonora da novela "Araguaia", exibida pela Rede Globo de Televisão. O CD foi indicado ao prêmio Grammy Latino, na categoria Melhor Álbum de Música Sertaneja..Em 2013, realizou participação especial no DVD “Ao vivo em São Paulo”, da dupla Gilberto e Gilmar, gravado na casa de shows Estância Alto da Serra, em São Bernardo do Campo (SP). No mesmo ano, lançou o CD “Vivo apaixonado”, pela Universal Music, com quase todo o repertório inédito, exceto as gravações "Choro", de José Augusto, e "A Velha Canção", de Marisa Monte e Carlinhos Brown.  O disco teve produção de César Augusto.
Na celebração do ano novo de 2013 para 2014, em Goiânia (GO), apresentou-se como a principal atração da festa na cidade. Ainda em 2014, lançou o álbum “30 anos – ao vivo”, pela Sony Music, celebrando três décadas de trajetória artística. O disco, lançado em formatos de DVD e CD, foi gravado ao vivo no Atlanta Music Hall, em Goiânia (GO), e relembrou sucessos da época da dupla com o irmão Leandro, como "Entre Tapas e Beijos" e "Eu Juro", e também da carreira solo, além de incluir as músicas inéditas "Parece Que Tá Tudo Bem", "Liga Lá Em Casa" e "Pega Eu e Leva Pra Você". O projeto teve participações especiais de Gusttavo Lima, Eduardo Costa, Cristiano Araújo, Jorge & Mateus, Bruno & Marrone, Zé Ricardo & Thiago e Zé Felipe. Em 2014, lançou o CD/DVD “Cabaré”, em parceria com Eduardo Costa, pela Sony Music. O álbum apresentou 16 grandes clássicos da música sertaneja interpretados pelos dois, revezando-se em primeira em segunda vozes. Foi a primeira vez que Leonardo gravou em dupla desde a morte do irmão Leandro, em 1998. Na virada de 2014 para 2015, apresentou-se no programa “Show da virada”, da Rede Globo de Televisão, ao lado de outros vários artistas consagrados nacionalmente. Em 2015, apresentou-se, ao lado de Eduardo Costa, com o projeto “Cabaré”, como um dos principais destaques da 60ª Festa de Peão de Barretos. No mesmo ano, seu sucesso “Um degrau na escada”, gravado em parceria com Eduardo Costa, figurou entre uma das 20 músicas mais executadas em todo o país, segundo a aferidora Crowley. Em 2016, lançou o CD "Bar do Leo", apenas com inéditas, pela Sony Music. O disco foi permeado com clima de botequins e cervejas e apresentou músicas como  “Do Bar pra Igreja”, “Bora Tomar Uma”, “Choro, Choro de Saudade”, “Segredo de Alma”, “Embriagado de Amor” e “Pergunte ao Dono do Bar”.
No mesmo ano, recebeu indicação ao Grammy Latino com o CD "Bar do Leo", na categoria "Melhor álbum de música sertaneja". Em 2016, dando continuidade à parceria com Eduardo Costa, lançou o CD/DVD “Cabaré 2 – Night Club”, pela Universal Music. O disco, que apresentou 16 faixas, teve participação especial de Ivete Sangalo, na faixa “Mal Acostumada”.
Em 2017, foi indicado, junto com Eduardo Costa, ao Prêmio de Música Brasileira, na categoria “Canção popular - Melhor dupla”, com o álbum “Cabaré 2”.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Garoto
3 Elza Soares
4 Pixinguinha
5 Assis Valente
6 Caetano Veloso
7 Tom Jobim
8 Luiz Gonzaga
9 Noel Rosa
10 Dorival Caymmi