Busca:

Leo Canhoto e Robertinho



Dados Artísticos

Dupla sertaneja. Cantores. Compositores.
Leonildo Sachi, Leo Canhoto - Inhumas, SP - 27/041936
José Simão Alves, Robertinho - Água Limpa, GO - 09/02/1944
Léo Canhoto era empresário da dupla Vieira e Vieirinha quando assistiu a Robertinho cantando no Hotel J. Alves, em Goiânia. Convidou-o então para um ensaio e, daí, formou-se a dupla Léo Canhoto e Robertinho, que mudou o panorama da música sertaneja. Eles introduziram um visual completamente diferente do sertanejo tradicional, já que eram cabeludos, usavam óculos escuros e roupas coloridas, numa clara influência do pop americano encarnado por Elvis Preley na segunda fase de sua carreira. Passaram a usar guitarras elétricas, órgãos e contrabaixos. Apareciam nas fotos não mais em cavalos, mas em motos. Em suas músicas a temática era mais urbana do que rural. Antes de formar a dupla, Léo Canhoto fizera músicas cantadas por outros cantores e duplas, como  Vieira e Vieirinha, Zilo e Zalo, Pedro Bento e Zé da Estrada. Em 1963, Zezinha, Limeira e Luizinho gravaram "Só para mim", de sua autoria. Leo Canhoto e Robertinho gravaram o primeiro disco em 1969, pela RCA Victor, contendo, entre outras, as músicas "Apartamento 37" e "Amarga despedida". Mesmo sem ter programa de rádio,  com pouco dinheiro para divulgação e sem acesso à televisão, conquistaram o país e venderam mais de 500 mil cópias do primeiro disco.Tornaram-se conhecidos fazendo uso de efeitos sonoros e citações de filmes americanos de faroeste. No decorrer dos anos 70, tornaram-se a dupla sertaneja mais popular, batendo recordes de disco e bilheteria. Suas músicas "Jack, o matador", "O homem mau" e "Buck sarampo" viraram peças de teatro e posteriormente filmes. Em 1972, entraram para a história como primeira dupla sertaneja a ganhar o prêmio "disco de ouro". A música "Apartamento 37" os levou ao prêmio. Em 1976, também se tornaram a primeira dupla sertaneja a receber, do presidente da república, o prêmio "Brasão da República", com a música "O presidente e o lavrador". Em 1978, participaram, fazendo o papel de "Mocinhos", do filme "Chumbo quente", dirigido por Clery Cunha. O longametragem, além de ter o roteiro de Léo Canhoto, contou com um LP com as músicas da trilha sonora gravado pela dupla. Em 1979, gravaram, pela RCA, o disco "Léo Canhoto & Robertinho", cujo maior sucesso foi a música "Motorista de Caminhão", que foi escolhida como trilha sonora do seriado de grande sucesso "Carga Pesada", da Rede Globo de Televisão. Em 1981, gravaram o LP  "Terezinha", onde se destacaram,  a música-título, de autoria de Léo Canhoto, Landoni e Cungadim, "Calça comprida", de Léo Canhoto e "Vou tomar um pingão", de Léo Canhoto. Em 1985,  a dupla se desfez, devido à vontade de Léo Canhoto em largar a vida artística,  voltando a se reunir em 1989. Em 1996, lançaram CD com destaque para  "O Messias", de Léo Canhoto e para a moda de viola "Na trilha dos animais", também de Leo Canhoto. No mesmo ano, participaram da gravação do CD "Clássicos sertanejos", de Chitãozinho e Xororó, interpretando, juntamente com a dupla paranaense, o sucesso "Vou tomar um pingão", de Léo Canhoto. Em 1997, a BMG lançou, dentro da série "Luar do sertão", dois CDs com sucessos da dupla. O volume 1trazia sucessos como "Vou tomar um pingão"; "Apartamento 37" e "A gaivota". O volume 2 trazia diversos bangue-bangues musicais que fizeram a fama da dupla entre 1969 e 1983, dentre os quais, "Amazonas Kid"; "Rock Bravo voltou para matar" e "O homem mau". Em 2000, a BMG lançou o CD "Grandes sucessos", com 22 sucessos da dupla. Ao longo dos anos 1990 e 2000, vários Dj ´s cariocas utilizaram largamente trechos de músicas da dupla na montagem de Funks. Em 2009, lançaram o DVD "Léo Canhoto e Robertinho: MPB Especial 1974", pelo selo Intercd Records. Em 2010, se apresentaram no "24º Festival de Violeiros", na cidade de Mauá (SP),  e no programa "Viola, minha viola", comandado por Inezita Barroso, na TV Cultura. No mesmo ano, lançaram, pela Unimar Music, o segundo DVD da carreira, "Léo Canhoto & Robertinho - 40 Anos", que conta a história da dupla através dos seus principais sucessos. Ainda em 2010, tiveram a música "Vou tomar um pingão" regravada pela dupla goiana João Neto & Frederico. Em 2013, lançaram o álbum ao vivo “Léo Canhoto & Robertinho – 40 anos”, pela Radar Records. Lançado em formatos de CD e DVD, o disco foi o 28º da dupla, e comemorou seus 40 anos de carreira. O repertório relembrou sucessos como "O Último Julgamento", "Chumbo Quente", e "Colina do Amor". No ano seguinte, com o projeto, foram indicados ao 25º Prêmio da Música Brasileira, na categoria Melhor Dupla de Canção Popular.

Mais visitados
da semana

1 Enzo Romani
2 Hermeto Pascoal
3 Noel Rosa
4 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
5 Lundu
6 Chico Buarque
7 Luiz Gonzaga
8 Música Junina
9 Gilberto Gil
10 Leo Canhoto e Robertinho