Busca:

Leandro Sapucahy

Leandro Sapucahy da Silva
27/4/1970 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Começou a carreira artística em 1986, aos 16 anos. Na época, integrou o grupo de pagode Água na Boca, que mais tarde alterou o nome para Boca Louca, para o qual produziu o primeiro CD intitulado "Boca Louca de verdade", que chegou à marca de 130 mil cópias vendidas, ganhando o "Disco de Ouro". Devido ao sucesso do grupo foi convidado a produzir vários outros grupos de pagode que marcaram cifras astronômicas na venda de disco na década de 1990. Em 2006 criou a roda de samba Sapucapeta, que era realizada em frente à loja da estilista Isabela Capeto, no Leblon, no Rio de Janeiro. A roda cresceu e virou uma banda completa, passando a fazer parte da programação oficial do pré-carnaval no Rio de Janeiro e a se apresentar em várias cidades do país. Neste mesmo ano acompanhou Marcelo D2 em turnê pela Europa, como músico percussionista. Ainda em 2006 lançou seu primeiro CD solo "Cotidiano", no qual contou com a participação especial de Arlindo Cruz na faixa "Polícia e bandido" (Arlindo Cruz, Franco e Acyr Marques), composição que foi incluída na trilha sonora do filme "Tropa de Elite", do cineasta José Padilha, grande sucesso do cinema lançado no ano posterior.  No disco, com 14 faixas, também foram incluídas composições inéditas de Lecy Brandão e Serginho Meriti. O CD vendeu cerca de 20 mil cópias e foi lançado em várias comunidades do Rio de Janeiro, entre as quais Morro do Vidigal (Zona Sul), Dendê (Ilha do Governador). Jacaré (Complexo do Alemão), Rocinha (Zona Sul), além de lançamentos em vários espaços como Fundição Progresso, na Lapa, centro do Rio de Janeiro, show no qual contou com a participação especial de Arlindo Cruz. No ano de 2007 produziu "Samba meu", primeiro disco e o terceiro individual, de samba da cantora Maria Rita (filha de Elis Regina e com quem manteve um relacionamento afetivo), CD no qual foram incluídas várias composições inéditas de Arlindo Cruz, Serginho Meriti, Edu Krieger, Rodrigo Bittencourt. Neste mesmo ano também produziu "Sambista perfeito", novo disco de Arlindo Cruz, lançado pela gravadora Deckdisck, que contou com as participações especiais de Zeca Pagodinho, Velha-Guarda da Portela, Sereno do Cacique e Velha-Guarda do Império Serrano, entre outros sambistas cariocas. Em 2008 lançou em CD e DVD "Favela Brasil", com arranjos de Jota Moraes e ainda participações de Serginho Meriti (em "Mano Guta" e "Fui bandido", ambas de autoria de Serginho Meriti) e de Mano Brown, do grupo paulista de hip-hop Racionais MC'S, além de convidados como MC Marcinho e Fernandinho Beatbox. O disco foi lançado em dois shows no Rio de Janeiro: na Loja Modern Sound (em Copacabana) e no Teatro Rival Br, na Cinelândia. Em 2009 gravou, pela Warner Music, o CD "Cantando Roberto Ribeiro", em que prestou homenagem à obra do sambista incluindo as composições "Estrela de Madureira", "Acreditar", "Amar como eu te amei", "Tempo Ê", "Todo menino é um rei", "Propagas", "Isso não são horas", "Nega do peito", "Só chora quem ama", "Triste desventura", "Vazio (Está faltando alguma coisa em mim)", "Amor de verdade", "Ingenuidade" e "Meu drama (Senhora tentação)". Em 2010 o samba enredo “Esta noite levarei sua alma”, de sua autoria em parceria com Serginho Meriti e Ronaldo Carvalho, foi escolhido como o samba da Unidos da Tijuca para o carnaval de 2011. Em 2011 lançou, pelo selo EMI, o CD "Malandro também ama". O disco, dedicado a Zeca Pagodinho, incluiu 14 faixas, dentre as quais seis da autoria de Serginho Meriti com outros parceiros, como "Ê, coração" (Serginho Meriti, Bruno Meriti e Rodrigo Leite), "Eu não quero saber de nada" (Serginho Meriti e Mariozinho Lago), "Depois daquele adeus" (Serginho Meriti e Claudinho Guimarães), "A que mais deixa saudade" (Serginho Meriti), "Disse me disse (É caô)" (Serginho Meriti e Claudinho Guimarães). E também as faixas "Militante do amor" (Leandro Fab e André Renato), "Vivendo e aprendendo" (Claudemir e Dinei), "Trilha sem fim" (André Renato, Gilson Bernini e Xande de Pilares), "Favela fashion week" (Nego Branco, Cleitinho Persona e Manu). Participou da festa “Flamengo é Flamengo”, em comemoração aos 116 anos do Clube de Regatas do Flamengo, em show realizado na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, que contou a direção de Paulão Sete Cordas e a participação de vários artistas rubro-negros, dentre os quais Arlindo Cruz, Alcione, Almir Guineto, Diogo Nogueira, Toni Garrido, Moacyr Luz, entre outros. Em 2012 lançou, pelo selo Sony Music, o CD/ DVD “O Baile do Sapuca”, gravado Ao Vivo na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, com participações de Marcelo D2, Naldo, Preta Gil, Emicida e Fernanda Abreu. Nesse mesmo ano a gravação de “Favela Fashion Week” (Nego Branco, Cleitinho Persona e Manu), uma das faixas do disco “Malandro também ama”, foi incluída na trilha sonora da novela “Salve Jorge”, da Rede Globo. Tornou-se diretor musical do programa “Esquenta!”, apresentado por Regina Casé aos domingos na Rede Globo. Em 2013 lançou, pelo selo Sony Music, o CD/ DVD “Favela Brasil II”, registro do show realizado na Fundição Progresso, no Rio de Janeiro, com as participações de Xande de Pilares em “Bonde pesado” e Serginho Meriti em “Tião”. Em 2015 lançou, pelo selo Deck, o CD “Eu amo a vida”, com 14 faixas dentre as quais o samba título do disco de André Renato e Ronaldo Barcelos e “Saudade” de Diney e Tico.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Joaquim Calado
3 Hermeto Pascoal
4 Caetano Veloso
5 Pixinguinha
6 Noel Rosa
7 Tom Jobim
8 Festivais de Música Popular
9 Chico Buarque
10 Dorival Caymmi