Busca:

Juracy Rago

Juracy Rago
São Paulo, SP

Dados Artísticos

Em 1947 fez em parceria com seu irmão Antonio Rago, o bolero "Jamais te esquecerei", que conheceu grande sucesso dois anos depois de lançado, permanecendo por quase um ano nas paradas de sucessos, tornando-se um fenômeno de popularidade. Em 1950, os Vagalumes do Luar gravaram o baião "O baião chegou" e o samba "Está pra mim" de sua autoria e Mário Vieira, Rubens Peniche gravou a marcha "Japonesa" de sua autoria e Paulo Queiroz e a Orquestra Colbaz gravou dele e Arlindo Pinto a valsa "Sarah". Em 1952, o grupo vocal paulista Demônios da Garoa gravou de sua parceria, com Odair Magno, a marcha "Ploc ploc da vassoura" e Armando Castro gravou o bolero "Pensando em ti", de sua parceria com Orlando Barros. Em 1953 a cantora Ademilde Fonseca gravou o choro "Vaidoso", de sua parceria com Poly. Em 1954, entre outras composições foi lançada a marcha campeira "Xambré" com Rielinho, gravada por Serrinha e Caboclinho e o samba "Esta indecisão" com Cláudia Passos, por Juanita Cavalcânti. Em 1955, a mesma Juanita Cavalcânti gravou a marcha "Pau-d'água". Em 1956, os Vagalumes do Luar lançaram o samba "Luz divina", com Antônio Coelho. Em 1957, o Duo Guarujá registrou a valsa rancha "Punhalada", composta com Thomaz Mendes, e a dupla Dirceu e Marília gravou a guarânia "Anahi", com Osvaldo Sosa Cordeiro. Em 1960, a dupla Sousa e Silva gravou a moda- de-viola "Jojô", feita com Antônio Coelho, e Pedro Viana lançou o tango "Tristeza", feito com o mesmo parceiro. Em 1961, o Duo Souza e Silva gravou o huapango "O preso nº 9", de sua parceria com H. Cantoral. Em 1962, "Jamais te esquecerei", foi gravada por Rinaldo Calheiros.

Mais visitados
da semana

1 Vinicius de Moraes
2 Tiee
3 Durval e Davi
4 Festivais de Música Popular
5 Mayck e Lyan
6 Creone e Barrerito
7 Luiz Gonzaga
8 As Marcianas
9 Noel Rosa
10 Teresa Cristina