Busca:

Julinho do Acordeom

João Aguiar Sampaio
1922 Itapagé, CE
10/10/2008 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística profissonal em 1946, na cidade de Fortaleza, quando foi contratado pela Ceará Rádio Clube onde participou do Quinteto Jangada, de repertório erudito. No mesmo ano, conheceu Luiz Gonzaga, a quem se apresentou pessoalmente quando o Rei do Baião fazia apresentação no Teatro José de Alencar. Pouco tempo depois resolveu mudar-se para o Rio de Janeiro a fim de prosseguir a carreira artística. Em 1954, contratado pela gravadora Sinter gravou seu primeiro disco com duas parcerias com Evaldo Gouveia, os baiões "Baião Macumba" e "Baiãozinho Bom", sendo que este último se tornaria um clássico do baião. Em 1959, gravou pela Polydor os baiões "Sertão Alegre", com José Plácido, e "Baiãozinho Bom", com Evaldo Gouveia. No mesmo ano, lançou o LP " Sertão alegre - Julinho e Seu Acordeom", que teve apresentação do compositor Manezinho Araújo na contra capa, que escreveu sobre o instrumentista: "Julinho. Um fenômeno escondido na simplicdade do seu jeito genuinamente caboclo. Querem saber de uma coisa? Provem Julinho. Saboreiem Julinho". Nesse LP estão as músicas " Baiãozinho Bom", com Evaldo Gouveia, "Sertão Alegre", com José Plácido, "Baião Macumba", com Evaldo Gouveia, "Cabeça Chata", com Manezinho Araújo, "Caco de Pote", com Luis Assunção, "Francy", de Luis Roseo, e "Alvorada", de Moreira Filho, além de "Nuvens Que Passam", "De Pé no Chão", "Um Passeio a Tibáu", "Ceará no Baião, e "Hei de Esperar Por Ti", todas de sua autoria.
Em 1960, pela RCA Camden, lançou o LP "Nordeste alegre - Julinho do Acordeom e Seus Candangos" com as composições "Nordeste Alegre", "Não Sou de Caçoada", "Enxerido", "Enchente de Orós", "Xote de Itapagé" e "Saudade do Agreste", todas de sua autoria, "Menina do Caju", com Ari Monteiro, e "Cantigueira Fulorô", com João do Vale, de quem se tornou grande amigo e com quem fez vários shows e gravações, além de "Baião de Alagoinha", "Rancheira Em Aramarí" e "Trem da Bicharada", de Baiano da Rabeca, e "Saliente", de José Plácido. Em 1962, ingressou na gravadora Philips e lançou o LP  "Postais do Nordeste - Julinho do Acordeom e Seu Conjunto" com as músicas "Vou Me Retirando", "Assanhado", "Sagaz" e "Luar Cearense", as quatro com Ari Monteiro, "De Fortaleza a Itapagé", "Graciosa" e "Mucuripe", com Oscar Moss, "Arrasta-Pé" e "Romeiro", com Eraldo Monteiro, "Cartinha de Amor", com J. Mendonça, "Recordando a 8 Baixos", com Sebastião Rodrigues, e "Sete de Setembro", de José Neto.
Em 1964, lançou o LP "Relembrando o Nordeste".
Em 1965, pelo selo Fantasia/Philips - LP lançou o LP "Brasileirinho - Julinho do Acordeom e Seu Acordeão", com as composições "Quadrilha do Quixadá", com Xinóca, "Forró Em Jaboatão", com Zé Dendi, "Quebrando a Barra", com João Silva, e "Baião da Meruoca", "De Fortaleza a Sobral" e "Serra Branca", de sua autoria, além de "Soluços de Pistom", de Russinho, "Brasileirinho", de Waldir Azevedo, "Toque de Pife", de João Silva e K. Boclinho, "Tico-Tico No Fubá", de Zequinha de Abreu, "Gauchinha de Copacabana", de Humberto Teixeira, e "Um Chorinho Pra Você", de Severino Araújo.
Em 1972, pelo selo Som/Copacabana, lançou o LP  "O que você queria - Julinho do Acordeom e Seu Acordeom" com as composições "Um Passeio a Tibáu", de sua autoria, "Baião Macumba", com Evaldo Gouveia, "Sertão Alegre", com José Plácido, "Vou Me Retirando", "Menina do Caju" e "Pé de Moleque", com Ari Monteiro, "Pilando Pilão" e "Capoeira Chegou", com Raimundo Evangelista, e "Forró Em Itapagé", com Oséas Lopes, além de "Flor de Anana", de Sebastião Rodrigues e João Silva, "Onde Anda Meu Amor", de Zito de Souza, e "Não Interessa Não", de Luis Bittencourt e José Menezes. Em 1974, pelo selo  Tropicana/CBS registrou o LP "Noites do sertão" interpretando as composições "Forró Amoroso", "Quebra Dedo", "Pátio de Vaquejada", "Passa Raiva", "Mormaço", "Cadenciado", "Nevoeiro" e "Noites do Sertão", todas de sua autoria, além de "Festa de Romeiro", com Raimundo Evangelista, "Pra Lá de Bom", com Elias Soares, "Mestre Mundo", com Luiz Bandeira, e "Não Me Deixes", com Ari Monteiro. Em 1981, tocou acordeom nas faixas "Na asa do vento", de João do Vale e Luiz Vieira, "O canto da ema", de João do Vale, Alventino Cavalcanti e Aires Viana, "Carcará", de João do Vale e José Cândido, "Morena do grotão", de João do Vale e José Cândido, "Jogo no Paraná", de João do Vale e Luiz Gonzaga, "Pipira", de João do Vale e José Batista, "Pisa na fulô", de João do Vale, Ernesto Pires e Silveira Jr e "Minha história", de João do Vale e Raimundo Evangelista, para o LP "João do Vale", produzido por Chico Buarque para a gravadora CBS.
Em 1997, lançou de forma independente o LP "Forró do Julinho" com as composições "Venturoso", de sua autoria, "Mutirão De Pedreira", "Dor De Amor" e "Muçambê", com João do Vale, "Sou Cirandeiro", com Luiz Bandeira, "Baiãozinho Bom" e "Baião Macumba", com Evaldo Gouveia, e "Por Conta Do Sanfoneiro", com Raimundo Evangelista, além de "Forró do Furtuoso", de Luiz Vieira e João do Vale, "Forró Na Casa Do Pedro" e "Forró Em Brejo Grande", de Pedrinho Vieira e Naldinho, e "Sabidin", de Luiz Bandeira. Ao longo de 18 anos tocou com artistas como Clara Nunes, Alcione e João do Vale. É considerado por especialistas como um virtuose no acordeom.

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Eumir Deodato
3 Luiz Gonzaga
4 Raul Seixas
5 Garoto
6 Elza Soares
7 Nelson Gonçalves
8 Dorival Caymmi
9 Assis Valente
10 Caetano Veloso