Busca:

José Mauro e Polyana



Dados Artísticos

Irmãos. Cantores. Violeiros. Dupla sertaneja. Nascidos em Uberlândia (MG), integraram por 9 anos a Orquestra Infanto-Juvenil de Viola Caipira da cidade.
Além disso, fizeram várias aparições em TVs regionais e no estado de São Paulo.
No final do ano de 2007, lançaram seu primeiro CD, “Viola na Cachola”. José Mauro tinha 11 anos de idade, e fazia a primeira voz na dupla.
Na época, realizavam apresentações em festas de formatura e seminários, em universidades como UFU-MG, UNIMINAS-MG e ULBRA-GO.
Em 2010, receberam o Prêmio Rozini de Excelência da Viola Caipira, na categoria Dupla Revelação. José Mauro recebeu, no mesmo ano, o mesmo prêmio na categoria Revelação Instrumental de Viola.
Também em 2010, José Mauro foi selecionado junto com outros 24 artistas para participar do Festival Nacional Voa Viola. Na ocasião, foi escolhido através de votação popular para tocar no Teatro Santa Isabel, em Recife (PE), dividindo o palco com nomes como Pereira da Viola, Adelmo Arcoverde, Roberto Côrrea, Daniel de Paula, Wilson Dias e Passoca.
Entre os anos de 2011 e 2012, foram vencedores dos festivais Circuito Rede Integração de Viola e Fenacrupe.
Na mesma época, foram uns vencedores também do festival de viola caipira Rose Abraão, um dos maiores do país, realizado anualmente em Barretos (SP) e que conta em cada edição com cerca de 300 duplas.
Ainda nesse período, foram convidados para participar do Encontro de Violeiros de Poxoréu (MT), considerado o maior encontro de violeiros da América Latina.
Apresentaram-se também no programa “Viola, minha viola”, apresentado por Inezita Barroso, na TV Cultura.
Entre os anos de 2011 e 2012, participaram de 3 festivais: Circuito Rede Integração de Viola, Fenacrupe e Rose Abrão, conquistando premiações nos três. No Festival Rose Abrão, realizado anualmente em Barretos (SP), classificaram-se em 3º lugar.
Em 2012, foram convidados para participar do maior Encontro de Violeiros da América Latina, o Encontro de Violeiros de Poxoréu (MT).
Em 2013, lançaram seu terceiro CD, “Porque sou violeiro”, produzido por Tarcísio Manuvéi, com repertório regional-caipira, apresentando, entre inéditas e regravações as músicas: "Chegou a hora da onça beber água", de Lourival dos Santos, "Bê a Bá da Viola", de Thiago Viola, "Balaio de fulô", de Pedro das Gerais, "Cuitelinho", de Paulo Vanzolini e Xandô, "Riozinho", de Carlos Cézar e José Fortuna, "O Cantador", de Valito, "Varanda da saudade", de Di Souza, Moisés e Johninho, "Cristão", domínio público, "Prenda Minha", "Semente da mentira", de Manoelito Nunes, "Poeta Guerreiro", de Thiago Viola, "Porque sou violeiro", de Rafael Henrique e Barão, "'Pedacin' de papel", de Luiz Akal, Dermes e Polyana, e "Não era", de Rafael Henrique e Campo Grande.

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Marcos Leite
3 Tom Jobim
4 Caetano Veloso
5 João do Vale
6 Chico Buarque
7 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
8 Luiz Gonzaga
9 Emílio Santiago
10 Nelson Cavaquinho