Busca:

Jorge Simas

Jorge Eduardo Collyer Simas
14/8/1953 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Profissionalizou-se em 1976, tocando violão de sete cordas com artistas como Ademilde Fonseca,

K-Ximbinho, Claudionor Cruz, Nélson Cavaquinho, Abel Ferreira, Moreira da Silva e Dona Ivone Lara, entre outros.

No ano seguinte, formou o conjunto Nó em Pingo d'Água, vencedor em 1978, do Concurso de Conjuntos de Choro da Cidade do Rio de Janeiro, promovido pela Secretaria de Cultura do Município. Atuou com o grupo até 1988.

Em 1980, começou a ser solicitado para participar de gravações com inúmeros artistas como Beth Carvalho, Alcione, Jair Rodrigues, Clara Nunes, Elis Regina, Elza Soares, Agepê, Carlos Lyra, Daniela Mercury, Jamelão, Moraes Moreira, Fagner, João Nogueira, Quarteto em Cy, Nara Leão, Elizeth Cardoso, Baby do Brasil, Roberto Ribeiro, Noite Ilustrada, MPB-4, Zeca Pagodinho, Gilberto Gil, Mestre Marçal, Simone, Elton Medeiros, Toquinho e Emílio Santiago.

No carnaval de 1991, foi contemplado com o Troféu Manchete, na categoria Melhor da Escola, por sua atuação como violonista sete cordas da Escola de Samba Unidos da Tijuca. Ainda nesse ano, representou o Brasil, atuando ao lado de Paulo Moura no festival de música instrumental "Folk-Tejo", realizado em Lisboa.

Em 1996, venceu o I Concurso de Choro da Cidade do Rio de Janeiro, promovido pelo Museu da Imagem e do Som, com o choro "Rio à toa", composto em parceria com Dirceu Leite.

No ano seguinte, participou, novamente com Paulo Moura, do "Vail Jazz Party", festival de música instrumental realizado em Vail (Colorado, EUA).

Em 1998, foi contemplado com dois Prêmios Sharp, nas categorias Melhor CD Instrumental e Melhor Grupo Instrumental, por sua participação no CD "Paulo Moura e os Batutas".

Suas músicas foram gravadas por intérpretes como Elizeth Cardoso, Délcio Carvalho, Elymar Santos, Zeca Pagodinho, João Nogueira, MPB-4 e Toque de Prima, entre outros.

Em 2000, atuou como diretor musical e instrumentista no espetáculo "Uma noite para Rosinha de Valença", realizado no Canecão (RJ), com direção geral de Haroldo Costa, e que contou com a participação de inúmeros artistas. Atuou também como diretor musical, arranjador e instrumentista no "Tributo a João Nogueira", show em homenagem póstuma ao compositor e cantor, realizado no Tom Brasil (SP), com a participação de vários artistas. Ainda em 2000, lançou, com Paulo César Feital, o CD "Carta ao rei", contendo predominantemente canções da dupla, como a faixa-título e "Carlos poeta", ambas em parceria com Clarisse, "Labareda", "Ó do bodó" e "Cinco contra um", entre outras. O disco contou com a participação especial de Chico Buarque, Paulo Moura, Leny Andrade, Carlinhos Vergueiro, Rildo Hora, Cris Delano e Selma Reis.

Em 2003, lançou o CD "Pela palavra".

Em 2005, apresentou-se no Mistura Fina (RJ), interpretando composições próprias gravadas em nos discos "Carta ao rei" e "Pela palavra".

Mais visitados
da semana

1 Noel Rosa
2 Chitãozinho e Xororó
3 Bibi Ferreira
4 Nelson Cavaquinho
5 Tom Jobim
6 Hermeto Pascoal
7 Gerlane Lops
8 Luiz Gonzaga
9 Dorival Caymmi
10 Cat Dealers