Busca:

João Cortez



Dados Artísticos

Iniciou sua carreira artística como percussionista do conjunto do organista Lafayette, com o qual trabalhou durante quatro anos. Atuou, também, com outros grupos de baile do Rio de Janeiro.

Como baterista, trabalhou com Marlene, Pery Ribeiro, Elizeth Cardoso e Claudia. Destacou-se no meio musical como baterista das bandas de Ivan Lins e Gonzaguinha, tendo participado dos discos "Quem sou eu", "Modo livre", "Chama acesa", "Somos todos iguais nessa noite", "Nos dias de hoje", "A noite", "Juntos" e "Depois dos temporais", de Ivan Lins, e "Luiz Gonzaga Júnior", "Plano de vôo", "Começaria tudo outra vez", "Moleque Gonzaguinha", "Recado", "Gonzaguinha da vida" e "De volta ao começo", de Gonzaguinha.

Em 1988, participou, como professor, do Curso de Verão da Escola de Música de Brasília, representando o Rio de Janeiro na cadeira de percussão.

Apresentou-se no exterior com Joanna (Portugal, 1988/1989), Gilson Peranzzetta e Sebastião Tapajós (Bolívia, 1989), Mestre Marçal, Johnny Alf, Dóris Monteiro e Lisa Ono (Japão, 1990), Lisa Ono e Hélio Celso (Japão, 1991).

Em 1992, integrando o Gilson Peranzzetta Trio, juntamente com o pianista e com Luis Alves (baixo), participou do show "Uma noite de bossa nova", realizado na Espanha, ao lado de Carlos Lyra, Quarteto em Cy e Maria Creuza.

Ao longo de sua carreira, atuou em gravações com diversos artistas da área instrumental, como Gilson Peranzetta ("Portal dos magos", "Imagem brasileira", "Alegria de viver", "Rua Marari" e "Choro sim, porque não"), Antonio Adolfo ("Continuidade"), Darcy de Paulo ("Na memória"), Hélio Celso ("Crepúsculo mágico"), The Joe Carter Quartet ("Um abraço no Rio), Maurício Einhorn Quarteto, Sebastião Tapajós e Adriano Giffoni ("Contrabaixo brasileiro" e "Caçula"). Participou, também, de discos de Sérgio Ricardo (trilha sonora do filme "Espantalho"), Alceu Valença ("Molhado de suor"), Emílio Santiago, MPB-4 ("Palhaços e reis" e "Vira virou"), Leila Pinheiro, Jane Duboc ("Languidez"), Fátima Guedes ("Lápis de cor" e "Muito intensa"), Joanna ("Vida amor", "Estrela guia" e "Brilho e paixão"), Quarteto em Cy ("Chico em Cy", "Vinícius em Cy", "Tempo e artista" e "Brasil em Cy"), Célia Vaz, Billy Blanco ("Guajará: suíte do arco-íris" e "O autor e sua música"), Nana Caymmi ("Boleros"), Tânia Alves ("Amores e boleros"), Astrud ("A bossa sempre nova"), Lisa Ono ("Menina"), Aldir Blanc ("50 anos"), Giselle Martine ("Diamantes"), Guinga ("Suíte Leopoldina") e MPB-4 & Quarteto em Cy ("Vinicius: a arte do encontro").

Em 2000, participou do disco "Wanda Sá & Bossa Três", apresentando-se em show homônimo realizado no Mistura Fina (RJ).

Mais visitados
da semana

1 Acyr Marques
2 Geraldo Pereira
3 Caetano Veloso
4 Dorival Caymmi
5 Noel Rosa
6 Hermeto Pascoal
7 Roberto Luna
8 Tom Jobim
9 Nelson Cavaquinho
10 Francisco Mignone