Busca:

Jairo Bráulio

Jairo Bráulio
Nova Iguaçu, RJ

Dados Artísticos

Na década de 1960 iniciou a carreira de compositor nos blocos carnavalescos Bafo de Cobra e Xuxu de Engenho de Dentro. Nos anos 80 passou a fazer parte da Ala de Compositores do Grêmio Recreativo Escola de Samba Leão de Nova Iguaçu, desde que a escola ainda era bloco carnavalesco. No ano de 1991, como puxador de samba da Leão de Nova Iguaçu, desfilou no Sambódromo, quando pela primeira vez a escola classificou-se no Grupo Especial. Para a escola também compôs os sambas-enredos "O Leão na Selva da Ilusão de Janete Clair" (c/ Joel do Cavaco, Mário Carabina e Claudinho) e "O que que a Baixada tem?" (c/ Joel do Cavaco, Claudinho e Mário Carabina). A escola desfilou por cinco vezes com sambas-enredos de sua autoria. Na década de 1990 integrou a Ala de Compositores das Escola de Samba Mocidade Independente de Padre Miguel e Unidos da Ponte. Em 1991 participou como intérprete e compositor do LP "Embaixada do samba", produzido por Tuninho Galante, disco que venceu "Prêmio Fiat 1991". No ano seguinte, em 1992, gravou o samba-enredo "O Leão na Selva da Ilusão de Janete Clair" (c/ Joel do Cavaco, Mário Carabina e Claudinho) no LP das Escolas de Samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro. Por essa época, o grupo Pirraça alcançou certo sucesso com a composição "Firma o batuque", parceria com Mário Carabina. Ainda na década de 1990 suas composições "Na barra da saia" e "Caramba", também foram gravadas pelo Grupo Pirraça. Nesta época, a convite de Valter Filé, participou do projeto musical "Puxando Conversa", apresentado nos jardins do Palácio da República, no Catete, centro do Rio Rio de Janeiro. Em 2002 foi o intérprete do samba-enredo "Carlos vai, Carlos vem e a poesia se dá bem", de Wilsinho Saravá, Rogério, Gabriel e Sérgio Fonseca, samba em homenagem a Carlos Drummond de Andrade e Carlos Cachaça, com o qual o Bloco Carnavalesco MIS a MIS desfilou na Avenida  Rio Branco, no Centro do Rio de Janeiro. No ano de 2004, ao lado de Carine Mascarenhas, Haoa, Robson Gabiru, Heitor Neguinho, Marcelo Tuan, Cidinha e Grupo Elemento, entre outros, foi um dos 15 artistas da cidade de Nova Iguaçu que participou do CD "Carcarás da cidade - Tributo a João do Vale", disco-homenagem a João do Vale. No CD, produzido pela Prefeitura de Nova Iguaçu, interpretou a inédita "Avisa a minha nega", de Eduardo Bentes e Oswaldo Damião. Curiosidade é que no CD não aparece o nome de João do Vale nesta faixa. No ano de 2010 suas composições "Vou morar na roça" (c/ Carlinhos Jorge Turco) e "Aparição", em parceria com Mário Carabina, foram incluídas no CD "O Canto da Baixada", de Bira da Vila. Neste mesmo ano, ao lado de Délcio Carvalho, Trio Calafrio, Xangô da Mangueira, Jair do Cavaquinho, Waldir 59, Bebeto di São João, e Toninho Gerais, foi um dos convidados de Tantinho da Mangueira para a roda de samba do "Projeto Puxando Conversa", no Museu da República, no Rio de Janeiro. Ao lado do violonista Evandro Lima e do poeta e letrista Sérgio Fonseca, apresentou a roda de samba no Zen Nigth Café todo domingo na cidade de Nova Iguaçu. Em  2014 apresentava-se regularmente no Bar do Bigode e no Bar Les Moustaches, ambos no centro de Nova Iguaçu, onde interpretava composições de sua autoria e de outros autores da cidade. No ano de 2018 sua composição "Romildo", em parceria com Mário Carabina (feita em homenagem ao compositor Romildo) foi interpretada no disco "Coisas do interior", da cantora Zilá Santos. Compôs com Mário Carabina "Quem é você?" e "O jogo da capoeira".

Mais visitados
da semana

1 Elis Regina
2 Ronaldo Bôscoli
3 Noel Rosa
4 Irmãs Galvão
5 Isolda
6 Caetano Veloso
7 César Camargo Mariano
8 Chitãozinho e Xororó
9 Tom Jobim
10 José Camillo