Busca:

Hélcio Milito

Hélio Pascoal Milito
9/2/1931 São Paulo, SP
7/7/2014 Rio de Janeiro, RJ

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Iniciou sua carreira profissional em 1950, em São Paulo, como percussionista do Conjunto Robledo.

Atuou com a Orquestra do Maestro Peruzzi (1952), o sexteto Mario Casali (1953-1954), a Grande Orquestra de Luís César (1954) e o trio de Izio Gross (1956).

Em 1957, mudou-se para o Rio de Janeiro e passou a fazer parte do conjunto de Djalma Ferreira, com o qual gravou a série de discos "Drink".

No ano seguinte, viajou com a orquestra de Ary Barroso para a Venezuela e estudou com o percussionista norte-americano Henry Miller.

Em 1959, entrou para a Orquestra da Rádio Nacional. Ainda nesse ano, participou do disco "Garotos da bossa nova", ao lado de Roberto Menescal, Luiz Carlos Vinhas, Luiz Paulo, Bill Horn e Bebeto. Apresentou-se em shows do início da bossa nova.

Em 1960, acompanhou Luiz Bonfá em turnê nos Estados Unidos. Nesse mesmo ano, participou do show de Sammy Davis Jr. realizado no Teatro Record (SP), executando pela primeira vez a tamba.

Em 1962, fundou o Tamba Trio, com o pianista Luiz Eça e o contrabaixista Otávio Bailly, substituído mais tarde por Bebeto Castilho. Com esse grupo, inaugurou os pockets shows no Bottle's Bar e Beco das Garrafas (RJ), e excursionou pelos Estados Unidos e Argentina. Desligou-se do trio em 1964 e viajou para Nova York (EUA), onde participou de shows de João Gilberto, Stan Getz e Astrud Gilberto.

De 1964 a 1965, atuou em shows e gravações com o duo norte-americano Michell-Ruff, Luiz Bonfá, Don Costa, Gill Evans e Tony Bennett, entre outros.

Em 1966, veio ao Brasil, apresentando, com Clementina de Jesus e Coral, o concerto "Missa de São Benedito", para tamba e vozes, de José Maria das Neves, realizado na Aldeia de Arcozelo e na Sala Cecília Meireles (RJ). Ainda nesse ano, esteve novamente em Nova York, onde gravou com o guitarrista Wes Montgomery.

De volta ao Brasil, atuou, de 1966 a 1971, como produtor musical nas gravadoras CBS e Tapecar.

Em 1971, retomou sua participação no Tamba Trio, apresentando-se no Teatro Teresa Raquel (RJ).

Participou, como percussionista, das trilhas sonoras dos seguintes filmes: "A pedreira de São Diogo", de Leon Hirszman, episódio de "Cinco vezes favela", "Os cafajestes", de Ruy Guerra, e "Garrincha, alegria do povo", de Joaquim Pedro de Andrade.

Em 1973, viajou pela Europa com o Tamba Trio. Ainda nesse ano, participou de conferências e debates patrocinados pelo Ministério da Educação e Cultura, realizados no Norte e Nordeste do Brasil.

Em 1974 e 1975, voltou aos Estados Unidos com o Tamba Trio.

Mais visitados
da semana

1 Acyr Marques
2 Geraldo Pereira
3 Caetano Veloso
4 Dorival Caymmi
5 Pixinguinha
6 Nelson Cavaquinho
7 MC Sapão
8 Hermeto Pascoal
9 Francisco Mignone
10 Tom Jobim