Busca:

Gian Correa

Giancarlo Corrêa de Souza da Silva
16/5/1988 Caconde, SP

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

A partir do ano de 2000 integrou o conjunto “Um a zero”, atuando solista de cavaquinho, com o qual viajou pelo Brasil, apresentando-se no Clube do Choro de Brasília e no projeto “Instrumental Sesc Brasil”, realizado no SESC Consolação, em São Paulo. Com o grupo gravou o CD “Tributo a Esmeraldino”, em homenagem ao compositor paulistano Esmeraldino Salles.
Integrou os grupos “Choro Moleque”, ao lado do bandolinista Danilo Brito e do percussionista Rafael Toledo, “Chorando as Pitangas” e “Ó do Borogodó”, com o qual participou da gravação do DVD “Nova Estação”, da cantora Wanderléa.
Em 2008 participou da gravação do CD “Olha quem chega”, da cantora Dona Inah, com o Quinteto em Branco e Preto. E em 2009 do CD “Na gafieira”, de Thiago França.
A partir de 2008 participou do projeto “Panorama do choro paulistano contemporâneo”, idealizado pelos músicos Yves Finzetto e  Roberta Valente, com o objetivo de registrar e divulgar o gênero Choro, reunindo instrumentistas e compositores em atividade na cena do choro contemporâneo em São Paulo. O projeto foi lançado em disco no ano de 2011, pelo selo Pôr do Som, e incluiu composições inéditas de Alessandro Penezzi, “Como Raul gosta”; Arnaldinho Silva, “Tocando pra Mariza”; Danilo Brito, “Experiente”; Edmilson Capelupi, “Cuco”; Edson José Alves, “Canção inesperada”; Everson Pessoa, Luizinho 7 Cordas e Maurílio de Oliveira, “Curioso”; Israel Bueno de Almeida, “Choro manco”; Izaias Bueno de Almeida, “Sorvete de jabuticaba”; João Poleto, “Lá pelas 9”; Laércio de Freitas, “Segura…Valente”; Milton Mori, “saudades de Radamés”; Nailor Azevedo (Proveta), “do coreto para Riberta”; Ruy Weber, “choro 88”; Thiago França, “Irmãos de briga”; Toninho Ferragutti, “Santa gafieira”; e Zé Barbeiro, “Não me siga que não sou novela”. O show de lançamento do disco foi realizado no SESC Pompéia, em São Paulo.
Em 2011 participou da gravação da faixa “Inconstante” (Nelson Ayres), do CD “Paixão” de Nelson Ayres, do qual participaram também artistas como Toninho Carrasqueira, Teco Cardoso, Bob Suetholz, Renato Braz, Alexandre Ribeiro e Harvey Wainapel. Nesse mesmo se apresentou na “Concertgebouw” em Amsterdã, na Holanda, ao lado de Toninho Ferragutti e Alessandro Kramer; e em Israel, acompanhando a cantora Fabiana Cozza em sua turnê.
Como arranjador, foi o responsável pelos arranjos de “A mariposa batizou o bruxo”, para quinteto de clarinetas, executado na “29ª Oficina de Música de Curitiba”; “Evocação a Jacob” e “Os Oito Batutas”, executados pelo trio Pau e Corda com a Banda Jazz Sinfônica de Diadema; “Meu pranto ninguém vê”, gravado pelo cantor Marcos Sacramento e grupo Ó do Borogodó no CD “Ataulfo Alves – 100 anos” (Lua Music); “Chorei” e “Euforia”, gravados no CD “Olha Quem Chega” da sambista Dona Inah, indicado ao “Prêmio da Música Brasileira” na categoria “Melhor Disco de Samba”.
Acompanhou artistas como Dona Inah, Juliana Amaral, Verônica Ferriani, Fabiana Cozza, entre outros.
Apresentou-se ao lado de artistas como Alessandro Penezzi, Izaias Bueno de Almeida, Danilo Brito, Zé da Velha e Silvério Pontes, Altamiro Carrilho, Oswaldinho da Cuíca, Toninho Ferragutti, Ricardo Hertz, Toninho Carrasqueira, Luizinho 7 cordas, Monarco, Nelson Sargento, Thiago França, Germano Mathias, Adriana Moreira, Milton Mori,  Giana Viscardi, entre outros.

Mais visitados
da semana

1 Caetano Veloso
2 Hermeto Pascoal
3 Dorival Caymmi
4 Tom Jobim
5 Irmãs Galvão
6 Nelson Cavaquinho
7 Luiz Gonzaga
8 Festivais de Música Popular
9 Roberto Carlos
10 Chitãozinho e Xororó