Busca:

Geraldo Babão

Geraldo Soares de Carvalho
20/7/1926 Rio de Janeiro, RJ
22/5/1988 Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Compôs para a Escola Vila Isabel  os samba-enredos "Castro Alves - Poeta dos escravos" (1959) e "Imprensa régia" (1960). Em 1962, convidado por seu amigo Tião da Alda, então diretor de bateria do Salgueiro, passou a integrar a Ala dos Compositores da escola. O samba-enredo "Descobrimento do Brasil", de sua autoria, classificou o Salgueiro em terceiro lugar no Grupo 1 do carnaval daquele ano. Em 1964, a escola obteve o 2º lugar no Grupo I com o samba-enredo "Chico rei", em parceria com seu irmão Jarbas Soares de Carvalho (Binha) e Djalma Sabiá. Em 1965, em parceria com Valdelino Rosa, compôs "História do carnaval carioca", samba-enredo com o qual a escola veio a conquistar o 1º lugar no Grupo 1 naquele ano. Em 1973, novamente o Salgueiro desfilou com um samba-enredo de sua autoria, "Eneida, amor e fantasia", classificando-se em 3º lugar no Grupo I. Em 1974, foi lançado o LP "História das escolas de samba: Salgueiro", pelo selo Marcus Pereira, no qual interpretou algumas de suas composições. Dois anos depois, sua composição "Samba do sofá" (c/ Dicró) foi registrada por Roberto Ribeiro, no LP "Arrasta povo". No ano de 2001, BMG lançou a "Série Sambas da Minha Terra", coletânia que incluiu sua composição "Viola de maçaranduba", cantada pelo próprio Geraldo Babão. No ano de 2002, Martinho da Vila incluiu "Chico Rei" no disco "Voz e coração", com a participação especial do percussionista Naná Vasconcelos. Em 2015 os blocos Fazendários do Amor e Raízes da Tijuca homenagearam o compositor com uma roda de samba intitulada "Mocotó com Pimenta", nome de uma de suas composições na quadra do Bloco Raízes da Tijuca, onde também ocorreu o pré-lançamento de um CD em homenagem ao compositor.

Mais visitados
da semana

1 José Camillo
2 Caetano Veloso
3 Moreno Veloso
4 Rodrigo Vellozo
5 Mayck e Lyan
6 Sivuca
7 Clara Nunes
8 Tiee
9 Noel Rosa
10 Renato Barros