Busca:

Filó Machado


Ribeirão-Preto, SP

Dados Artísticos

Começou a carreira aos dez anos de idade atuando em um conjunto de baile, e, logo depois, integrou como músico outros grupos, tais como New Boys e o Birutas do Ritmo. Na década de 1970, residindo na capital paulista, apresentava-se em casas noturnas como Jogral, Igrejinha e Catedral do Samba. Por essa época, em 1972, participou do disco "Caminhada", de Marília Medalha. Em 1978 produziu, para a gravadora Discos Marcus Pereira, o LP "O Violão de Celso Machado", de Celso Machado. Neste mesmo ano laçou o primeiro LP pela gravadora Chantecler, do qual se destacaram algumas faixas em parcerias a letrista Judith de Souza. No ano de 1980, sua composição "Jogral", parceria com Djavan e José Neto, foi incluída no disco "Seduzir", de Djavan. No ano posterior, em 1981, apresentou-se em turnê com Djavan e Fátima Guedes, pelo "Projeto Pixinguinha". Três anos depois, em 1984, gravou o LP "Canto fatal", no qual incluiu várias composições de sua autoria: "Vice-versa" (c/ Sergio Natureza), com a participação de Antonio Adolfo; "Cavalo do cão" (c/ Cacaso); "Boca de dendê" (c/ Aldir Blanc); "Perfume de cebola" (c/ Cacaso); "Poesia no sangue" (c/ Judith de Souza); "Desejo, desejado" (c/ Zé Maurício); "Buraco" (c/ Fátima Guedes) e "Arco-íris da paz", em parceria com Judith de Souza e Jane Duboc, que também fez uma participação especial nessa faixa. No ano de 1986 foi uma das atrações do "Free Jazz Festival", no Rio de Janeiro, na mesma noite em que se apresentaram Leny Andrade, Egberto Gismonti e Ray Charles. Em 1993, radicado na França, lançou para o mercado europeu o CD "Oxala perê", no qual incluiu, entre outras, "Pause" (c/ Luciana de Garammont), "Menino de ouro" (c/ Judith de Souza), "Poeta diferente" (c/ Francisco Blanco). Ainda nesse disco, interpretou "Odira-e", de autoria de Celso Machado e Márcia Gatto, e "Ao amigo Filó", composição de Hermeto Pascoal feita em sua homenagem, além da regravação de "Jogral". Neste mesmo ano, de 1993, no balneário de Cannes, foi atração de abertura de festival de jazz, antecedendo o show de Nina Simone.  Em 1997, ao lado da Banda Mantiqueira, Quarteto Livre e Joyce, participou como convidado do CD "Ninhal", de Léa Freire. No ano seguinte, em 1998, viajou para o Japão a convite do grupo feminino A Três, com o qual se apresentou em Tóquio, onde seus discos "Origens", "Canto Fatal", "Oxalá Perê" e "Milagre da Canção" foram relançados. Dois anos depois, em 1999, produziu e fez os arranjados para o CD da cantora rio-pretense Zezé Freitas. Em 2001 lançou, pela gravadora paulista Lua Discos, o CD "Porto seguro". Ainda em 2001 fez a produção e os arranjos do disco "Salada de Danças", de Zezé Freitas. No ano seguinte, em 2002, lançou o disco "Milagre da canção".  Em 2003, a cantora Elizah interpretou "Brasil diarista", parceria de ambos. Nesse ano, apresentou-se no Mistura Fina (RJ), com show de lançamento do disco "Cantando samba". O CD foi incluído entre os 44 indicados para concorrer ao Grammy Latino de 2004.  Foi  lançada em São Paulo a coletânea do bar Villaggio Café, na qual foram compiladas algumas gravações de apresentações de Guinga e Banda Mantiqueira, Filó Machado, Nélson Ângelo, João Pacífico e Oswaldinho Vianna e Yamandú Costa, entre outros. Ainda em 2003, lançou também, pelo selo Maritaca, o CD "Jazz de senzala". No ano de 2009 interpretou em dueto com Rosa Emilia a faixa "Perfume de cebola", parceria com Cacaso, no CD "Rosa Emília - Cacaso, parceiros e canções". Apresentou-se com seu neto Felipe Machado (violonista) no Clube do Choro de Santos. Entre suas composições mais gravadas estão "Perfume de Cebola" (c/ Cacaso), com Joana Duah; "Jogral" e "Blue Note", com Fatima Guedes (coautora). Entre seus parceiros destacam-se os poetas Cacaso, Sergio Natureza, Aldir Blanc e Nei Lopes. Como instrumentista trabalhou com Michel Legrand.

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Nelson Cavaquinho
3 Chico Buarque
4 Clementina de Jesus
5 Lupicínio Rodrigues
6 Tom Jobim
7 Caetano Veloso
8 Francisco Alves
9 Noel Rosa
10 Hermeto Pascoal