Busca:

Fernando Barreto

Fernando Barreto
9/3/1918 São João da Barra, RJ
15/1/1988 Duque de Caxias, RJ

Dados Artísticos

Teve sua primeira composição gravada em 1959, quando o samba toada "Esmeralda", com Filadelfo Nunes, foi lançado pelo cantor José Bittencourt, em disco do selo Tiger, sendo ainda gravado no mesmo ano por Clério Morais. Em 1960, o samba toada "Esmeralda" recebeu novas gravações, de Carlos José, na Continental; do Trio Tambatajá, pelo selo Califórnia; de Silvio Ribeiro, pela Todamérica; de Radamés Gnattali, orquestra e coro, no LP "Segredo para dois", da Continental, sendo ainda incluída na coletânea "AS 14 MAIS - VOL. III", da gravadora Columbia, na interpretação de Roberto Faissal. Ainda em 1960, o samba canção "E os Anjos Cantaram", com  Walter Paiva, foi gravado por José Bittencourt, pela Copacabana, sendo incluído no LP "O Amor dos meus sonhos", lançado pelo mesmo cantor no ano seguinte. No mesmo ano, o bolero "Minha Canção", com Gerson Gonçalves, foi gravado na Copacabana pelo cantor José Bittencourt em dueto com o radialista Collid Filho. Devido ao grande sucesso alcançado, o samba toada "Esmeralda" recebeu novas gravações em 1961: de Agostinho dos Santos, no LP  "Agostinho canta sucessos", da RGE; de Robledo, no LP "Bon Voyage - Robledo e Seu Conjunto", da RCA Victor, e de Jayme Ferreira, incluída no LP "Sucessão de sucessos" da Odeon. No mesmo ano, teve duas composições lançadas por Emilinha Bora: "Juntinhos É Melhor" e "Milhões de Carinhos", ambas com Fernando Costa e Rossini Pinto. A balada "Juntinhos é melhor" fez sucesso na voz de Emilinha Bora sendo incluída na coletânea "AS 14 MAIS - VOL. VI", da Columbia. Em 1962, fez sucesso com o bolero "Castigo Meu Amor", com Fernando Costa, gravado por Emilinha Borba, pela Columbia, gravação que seria ainda incluída na coletânea "As 14 Mais - Vol. 7", da mesma gravadora. Ainda nesse ano, " Juntinhos É Melhor" foi gravada por Irany Pinto no LP "Boleros em surdina Nº 5 - Irany e Seu Conjunto", da Odeon, recebendo também gravação do Sexteto Guanabara, no LP "Sorvete dançante - Sexteto Guanabara", da Musiplay. Em 1963, fez versão para o bolero "Amor Perdido (Puerta Del Sol)", de Hubert Ithier e A. Leman, gravado na Odeon pela cantora Gilda Lopes. No mesmo ano, a cantora Índia Yara gravou "Cigarra Vadia", com Motorzinho, também pela Odeon. Ainda em 1963, o cantor Marco Antônio, falecido precocemente, em pleno sucesso, gravou em 78 rotações "É Bom Ser Bom", que seria ainda incluída no LP do mesmo cantor "Tu serás a estrela guia", lançado no ano seguinte. Também em 1963, as músicas "Juntinhos é melhor"; "Castigo meu amor", com Fernando Costa, e "Milhões de Carinhos", com Fernando Costa e Rossini Pinto, foram gravadas por Emilinha Borba, para o LP "Benzinho", da CBS. Em 1965, o bolero "Meu benzinho está de volta", com Kim Fernandes, foi gravado pelas Irmãs Campesinas, no LP "Deixa a tristeza pra lá" do selo Entré/CBS. No mesmo ano, o samba "Vai Saudade", com Waldir Calmon, fez parte do LP "Samba bom é assim - Nº 2 - Moacyr Silva e Seu Conjunto", da Copacabana. Em 1967, homenageou a cidade de Duque de Caxias, com a balada "Sou De Caxias", com Antônio Motta, lançada em compacto simples, da gravadora Chantecler, pela cantora Joelma, em disco cujo lado B trazia a mesma composição em forma instrumental. Em 1968, seu bolero "Me Casava Com Ela", com Kim Fernandes, na gravação de José Ribeiro, foi incluída no LP "14 Maiorais Nº 11", coletânea da gravadora Copacabana. No mesmo ano, a balada "Que Valeu Aquele Sim", com Arthur de Oliveira, foi registrada por Carlos Nobre, no LP "O seresteiro moderno", do selo Cantagalo. Em 1969, suas composições "Juntinhos É Melhor", com Fernando Costa e Rossini Pinto; "Castigo Meu Amor", com Fernando Costa, e "Milhões de Carinhos", com Fernando Costa e Rossini Pinto, foram incluídas na coletânea "Os grandes sucessos de Emilinha Borba", da Entré/CBS. Em 1970, seu bolero" Eu Sei Que Ela Volta" foi gravado por Roberto Muller, no LP "Tua lembrança", da CBS. Em 1971, o cantor Roberto Müller, no LP "O romântico", da gravadora Copacabana, gravou o bolero "Pra Matar Nossa Saudade", com Kim Fernandes, além de lançar o bolero "Boa Sorte Meu Amor", com Kim Fernandes, no LP "Meu mundo de esperança", da CBS . No mesmo ano, o bolero "Tu Sabias", foi lançado pelo cantor Carlos Alberto, no LP "Não te arrependas", da CBS. Em 1972, a cantora Núbia Lafayette, no LP "Casa E Comida", da Entré/CBS, cantou o bolero "Se Ele Estivesse Aqui Agora", com Kim Fernandes. Em 1975, Carlos André, no LP "O apaixonado - VOL. 2", da Beverly, gravou "Adeus Querida", com Kim Fernandes. No mesmo ano, os boleros "Juntinhos é melhor", com Fernando Costa e Rossini Pinto; "Castigo meu amor", com Fernando Costa, e "Milhões de carinhos", com Fernando Costa e Rossini Pinto, foram incluídos na coletânea "Os grandes sucessos de Emilinha Borba", da Tropicana/CBS.  Em 1976, a guarânia "Cigarra Vadia", com Motorzinho, foi gravada pela dupla Cascatinha e Inhana para o LP "Mensagem de artista", da Caboclo/Continental.  Em 1977, a balada "É Bom Ser Bom" foi gravada por José Ribeiro, para o LP "O sonhador", da Polydor. No mesmoa ano, o bolero "Ela Não Vem", com Kim Fernandes, foi gravavo por Bartô Galeno no LP "Pelo Menos Uma Palavra", da Tapecar. Também em 1977, Roberto Müller, no LP "O melhor dos boleros", da Tapecar, gravou o bolero "Sem Amor e Sem Paz", com Kim Fernandes. Em 1978, seu grande sucesso, o bolero "Esmeralda", com Filadelfo Nunes, foi gravado pelo cantor  Rodolfo Vila, no LP "Boleros e valsas imortais", do selo Nortson. Nesse ano, "Esmeralda" teve mais duas gravações, de Sirlon Franco, no LP independente "Vida boa", e de Marcos Roberto, em compacto duplo. Em 1982, teve três boleros gravados pelo cantor Roberto Müller, no LP "Por uma mulher", do selo Jangada/EMI-Odeon: "Saudade de Você", com Nininha Müller, e "Pegou a Trouxa e Foi Embora" e "Mulher Que a Gente Gosta", ambas com Kim Fernandes. Em 1983, "Esmeralda" foi gravada por Jair Rodrigues no LP "Carinhoso", da PolyGram.  Em 1989, o sambista Neguinho da Beija-Flor, no LP "Carente de afeto", da Sony Music regravou o bolero "Esmeralda", que seria relançada em 1998, pelo cantor Marco Aurélio, no CD "Serestas para matar minha saudade". Em 1996, a toada "Cigarra Vadia", com Motorzinho, foi gravada pela cantora Neuma Morais, no LP "Coração sertanejo", da BMG Brasil. Em 2003, o pianista Nelson Ayres gravou "Esmeralda", no CD "Perto do coração", do selo Atração Fonográfica. Com mais de 100 composições gravadas teve como grandes sucessos o samba toada "Esmeralda", com Filadelpho Nunes, e os boleros "Juntinhos é melhor", com Fernando Costa e Rossini Pinto; "Castigo meu amor", com Fernando Costa, e "Milhões de carinhos", com Fernando Costa e Rossini Pinto.

Mais visitados
da semana

1 Lupicínio Rodrigues
2 Joaquim Calado
3 Hermeto Pascoal
4 Caetano Veloso
5 Pixinguinha
6 Tom Jobim
7 Noel Rosa
8 Festivais de Música Popular
9 Chico Buarque
10 Dorival Caymmi