Busca:

Fernando Adour

Fernando Adour

Dados Artísticos

Começou a carreira artística atuando com o grupo de artistas da Jovem Guarda e teve sua primeira composição gravada em em 1967, pelo conjunto Os Mugstones, em LP da Polydor, a canção "A grande parada", parceria com o cantor Márcio Greyck que, no mesmo ano, gravou a balada "Venha sorrindo", parceria de Adour com Márcio Greyck e Carlos Wallace. Em 1968, três composições foram gravadas em LP da Polydor por Márcio Greyck: as baladas "Beija-me agora", com Márcio Greyck, e "Quero chorar" e "Sem notar", ambas com Cobel. No mesmo ano, a balada "Beija-me agora" foi gravada pelo conjunto de rock Os Brasas. Ainda nesse ano, a canção "Bem que eu lhe disse", com Cobel, foi gravada por Lafayette, no LP "Lafayette apresenta os sucessos - Vol VI" da gravadora Entré/CBS. Em 1969, teve mais quatro composições gravadas por Márcio Greyck: "Qual é o amor que você tem por mim"; "Falei sem querer" e "Se você for me deixar", todas com Cobel, e "Primeiro beijo", com Márcio Greyck e Carlos Wallace. Em 1971, no LP "Corpo e alma" lançado pela CBS, Márcio Greyck gravou "Ah se eu soubesse", com Márcio Greyck e Cobel. No mesmo ano, o Trio Esperança gravou "Não aguento você", com Evinha, e "Os Reis Magos (Les Rois Mages)", de Capuano, Stout, J. Schmitt e C. Carrere, com versão sua, em disco Odeon. Em 1972, a balada "O mais importante é o verdadeiro amor", versão para "Tanta voglia di lei", de Facchinetti e Negrine, na voz de Márcio Greyck, foi incluída na coletânea "As 14 mais - Vol. XXVI" da CBS. Essa versão foi gravada no mesmo ano pelos cantores Mozart e Sergio Torres, e pela Orquestra Som Bateau. Em 1973, teve três versões suas gravadas pela Orquestra Som Bateau, no LP "Som Bateau ataca novamente", da gravadora Polyfar/Philips: "Me amas", para "Do you love me", de S. Dean, "Verônica", de C. Blanco, e "Infinito", para "L'infinit", de Bigazzi, Polite e Savio. Essa última composição foi ainda gravada nesse ano por Márcio Greyck e Wilson Miranda. Também em 1973, conheceu seu maior sucesso com a gravação de "Verônica" pelo cantor Maurício Reis, que transformou essa balada num dos grandes clássicos do cancioneiro brega-romântico. Essa gravação foi incluída no LP "Fim de noivado" da Polyfar/Philips, no qual Maurício Reis gravou também "Saberás que não me queres", versão de "Sabras que no mi quieres", de R. Fuentes. Em 1974, fez a versão "Adeus" para a música "Goodbye", de J. G. Grano de Oro, gravada pelo grupo Os Super Quentes. No mesmo ano, a balada "Me amas" foi gravada pelo Trio Esperança. Em 1976, a balada "Volta", versão para "Amore sbagliato", de A. Toscani, A. Sotgiu e F. Gatti, foi gravada por Celso Ricardi em disco Polydor. Em 1977, o conjunto de rock Renato e Seus Blue Caps gravou, em LP CBS, as baladas "O que eu posso fazer", versão de "Baby's in black", de John Lennon e Paul McCartney, e "Tudo o que eu sonhei", para "If I fell", também de John Lennon e Paul McCartney. Em 1978, a cantora Miss Lene, em LP da gravadora Epic/CBS, gravou duas composições suas: "É só você", com Simonelli, e "Agora eu sei". No mesmo ano, o cantor Márcio Motta gravou "O mais importante é o verdadeiro amor"; Maurício Reis lançou a balada "Vamos começar amada minha", com M. Marafioti e A. Fiasché, e que foi um dos sucessos do ano, sendo incluída no LP "Sucessos do povo" da Entré/CBS, e o cantor romântico paulista Francisco Petronio registrou "Seguirei meu caminho (Seguire mi camino)", com Ramos e Julio Iglesias. Em 1979, o cantor Waldir Ramos gravou "Ana Luisa", com Márcio Greyck. Nesse ano, o conjunto Os Incríveis, no LP "Os sucessos das paradas", da gravadora RCA Vik registrou "Às vezes tu às vezes eu", versão para "A veces tu a veces you", de Júlio Iglesias. No mesmo ano, o cantor Márcio Greyck gravou "O final (The end", de John Lennon e Paul McCartney, versão sua e de Márcio Greyck, e "Coisas que nunca falei". Teve ainda o bolero "Jura-me", com Maria Grever, gravado por Carmen Silva e Lindomar Castilho, no LP "Alma latina" da RCA Victor. Ainda em 1979, teve sua primeira composição gravada por uma dupla sertaneja: "Seguirei meu caminho", pela dupla Belmonte e Amaraí. Em 1980, quatro composições suas foram gravadas pela cantora Miss Lene: "A Carta (The letter)", com W. C. Thompson; "O tempo chegou", com Aloysio Reis; "O homem (The man with the child In his eyes)", com K. Bush, e "Princípio e fim". No mesmo ano, a cantora Núbia Lafayete gravou "Seguirei meu caminho", e Biafra registrou "Toque de paixão", com Aloysio Reis. Em 1981, produziu o LP "Planeta Água" lançado pelo cantor Guilherme Arantes. Em 1982, a canção "Seguirei meu caminho" foi gravada pela dupla Roberto e Meirinho. Em 1985, "Meio perdido (Perdi mi oportunidad)", com J. M. Guzman e De Castejon, foi gravada pelo cantor Sidney Magal. No mesmo ano, o grupo Os Abelhudos gravou "Pegar o céu". Em 1987, a dupla sertaneja Constantino e Brasileiro relançou a canção "O mais importante é o verdadeiro amor", que seria regravada, três anos depois, pela dupla Gilberto e Gilmar. No mesmo ano, "Paloma (La Paloma)", com Julio Iglesias e Ramon Arcusa, foi gravada pela dupla sertaneja João Paulo e Daniel. Ainda nesse ano, a balada "Quem é ela", com Ricardo Magno, foi gravada por Márcio Greyk fazendo grande sucesso e recebendo novas gravações dos cantores Angel e Tony Rey, no mesmo período, e de Gilliard em 1990, e de Jerry Adriani em 1991. Em 1990, a dupla sertaneja Joaquim e Manoel gravou "Coração apaixonado", com Ricardo Magno. Em 1991, a cantora Selma Reis gravou "Porque o amor virá", com Ricardo Magno, em faixa que contou com a participação especial do grupo Roupa Nova. Em 1988, o cantor Tony Rey gravou "Hálito de champanhe" e "Quem é ela", com Ricardo Magno, e "Um sonho a mais", com Eduardo Carriço, e a balada "Demais", com Cláudio Rabello, foi lançada por Erasmo Carlos. Em 1989, teve mais três composições gravadas: "América", com Ramon Arcusa e M. Panzier, pelo cantor Jessé; "Amor injusto", com Eduardo Carriço, e "Na prisão do teu amor (En la carcel de tu piel)", com B. A. Garcia e Eduardo Carriço, por Jerry Adriani. Em 1992, a cantora Roberta Miranda relançou sua versão para "Às vezes tu às vezes eu", em disco no qual ela registrou ainda "Champagne", com Ricardo Magno. Em 1993, a dupla sertaneja Wilson e Soraia gravou, pela Som Livre, a balada "Estrela e luar (Island in the stream)", com Bee Gees e Ricardo Magno. Em 2006, fez a produção executiva para o CD lançado pelo cantor Ednardo pela EMI Music. Participou ainda, como vocalista, na gravação de disco de cantores como Cláudia Telles e outros. Suas músicas foram lançadas por nomes como Márcio Greyk, Jessé, Gilliard, Roberta Miranda, Jerry Adriani, João Paulo e Daniel, Gilberto e Gilmar, Os Incríveis e Renato e seus Blue Caps, entre outros. Mais de 60 composições suas foram gravadas.

Mais visitados
da semana

1 Durval e Davi
2 Tiee
3 Gilberto Monteiro
4 Teresa Cristina
5 Alceu Valença
6 Creone e Barrerito
7 Festivais de Música Popular
8 Gilberto Gil
9 Noel Rosa
10 Martha Rocha