Busca:

Fernanda Takai


25/08/1971

Não deixe de ver:

Dados Artísticos

Vocalista do grupo Pato Fu, com o qual lançou os CDs “Rotomusic de liquidificapum” (1993), “Gol de quem?” (1995), “Tem mas acabou” (1996), “Televisão de cachorro” (1998), “Isopor” (2000), “Ruído Rosa” (2001), “Acústico MTV” (2002), “Toda cura para todo mal” (2005) e “Daqui pro futuro” (2007). Também com o grupo, participou dos CDs “Prato feito” (1997) e “Assim, assado - tributo a Secos & Molhados” (2003).

Em 2007, lançou seu primeiro disco solo, “Onde brilhem os olhos seus”, homenageando a cantora Nara Leão. Idealizado por Nelson Motta, o disco reviveu canções do repertório da musa da bossa nova, como "Diz que fui por aí" (Zé Kéti e Hortênsio Rocha), "Com açúcar, com afeto" (Chico Buarque), "Seja o meu céu" (Capinam e Robertinho Do Recife), "Debaixo dos caracóis dos seus cabelos" (Roberto Carlos e Erasmo Carlos), "Lindonéia" (Caetano Veloso e Gilberto Gil), "Luz negra" (Nelson Cavaquinho e Amâncio Cardoso) e "Estrada do sol" (Tom Jobim e Dolores Duran), entre outras. A seu lado, Lulu Camargo (teclados) e John Ulhoa (guitarra), companheiros do Pato Fu. O CD contou com a participação especial de Roberto Menescal (guitarra), na faixa “Insensatez” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes).

Em 2008, participou do espetáculo "Bossa nova 50 anos", realizado na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. Também no elenco, Carlos Lyra, Roberto Menescal, Oscar Castro Neves, Wanda Sá, Leila Pinheiro, Emílio Santiago, Zimbo Trio, Leny Andrade, Maria Rita, João Donato, Joyce, Marcos Valle e Patrícia Alvi, Bossacucanova e Cris Delanno. O show, em comemoração aos 50 anos da bossa nova, e também celebrando o aniversário da cidade do Rio de Janeiro, teve concepção e direção de Solange Kafuri, direção musical de Roberto Menescal e Oscar Castro Neves, pesquisa e textos de Heloisa Tapajós, e apresentação de Miele e Thalma de Freitas.

Lançou, em 2009, o CD “Luz negra”, gravado ao vivo, com sua canção “5 discos” (c/ John), além de “Diz que fui por aí” (Zé Kéti e H. Rocha), “Com açúcar, com afeto” (Chico Buarque), “Insensatez” (Tom Jobim e Vinicius de Moraes), “Kobune (O barquinho)” (Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli, versão japonês: Ryosuke Itoh), “Você já me esqueceu” (Fred Jorge), “Odeon” (Ernesto Nazareth e Ubaldo Sciangula), “There must be an angel (Playing with my heart)” (Eurythmic), “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos” (Roberto Carlos) e a faixa-título (Nelson Cavaquinho e Amâncio Cardoso), entre outras. Em 2012, lançou, em parceria com Andy Summers, ex vocalista do The Police, o disco “Fundamental”, no qual deu voz à onze composições de Summers. O disco bilíngue trouxe 5 músicas em português e seis em inglês: “Fundamental”, “Pra não esquecer”, “Chuva no oceano”, “Sorte no amor”, “No mesmo lugar”, “Falling from the blue”, “You light my dark”, “Skin deep”, “Smile and blue sky me”, “I don´t love you” e “Human kind”.  Dois anos mais tarde, lançou “Na medida do impossível”, produzido por John Ulhoa. Seguindo as tendências , o CD foi lançado, ainda, em formado de LP e disponibilizado no Itunes. As treze faixas que compuseram o trabalho misturaram canções inéditas e algumas regravações. A cantora Zélia Duncan emprestou à voz à música “Mon amour, meu bem, ma femme”. “Seu tipo” inaugurou a parceria com Pitty. Samuel Rosa apareceu na faixa “Pra curar essa dor”. A grande surpresa ficou por conta da participação do Padre Fábio de Melo em “Amar como Jesus amou”, regravação que ganhou novos arranjos eletrônicos produzidos por Toshiyuki Yasuda.  O disco foi premiado, em 2015, na categoria Canção Popular, no 26º Prêmio da Música Brasileira. Esteve entre as indicadas para o mesmo prêmio na categoria melhor cantora. 

Mais visitados
da semana

1 Isolda
2 Noel Rosa
3 Luiz Gonzaga
4 Eumir Deodato
5 Dorival Caymmi
6 Geraldo Pereira
7 Lupicínio Rodrigues
8 Pixinguinha
9 Chico Buarque
10 Roberto Carlos