Busca:

Fernanda Porto

Maria Fernanda Dutra Clemente
31/12/1965 Serra Negra, SP

Dados Artísticos

Sua carreira profissional, como cantora e instrumentista, teve início em 1990, nos palcos das principais capitais brasileiras.

Em meados da década de 1990, começou a se interessar por música eletrônica e tecnologia musical, que utilizou, inicialmente, para escrever arranjos e compor trilhas sonoras, e depois em seu trabalho autoral.

Em 1993, participou do projeto "Conexão Midi" (Sesc Consolação-SP), ao lado de Mitar Subotic (Suba), Wagner Tiso e Márcio Montarroyos.

Atuou na composição e orquestração de trilhas sonoras para os seguintes filmes e documentários: "Desterro" (1995), de Eduardo Paredes, contemplado com o prêmio de Melhor Trilha Sonora no Festival de Cinema de São Luís do Maranhão; "Ruído de Passos" (1996), filme de Denise Gonçalves, baseado no conto de Clarice Lispector; "Vítimas da vitória" (1997), de Berenice Mendes, com o qual ganhou o prêmio de Melhor Trilha Sonora no festival de Cinema de Brasília; e "O velho ­ A história de Luiz Carlos Prestes" (1998), de Toni Venturi.

Em 2001, participou de duas faixas do CD "Cool Steps - Drum'n' bass grooves": "Sambassim", de sua parceria com Alba Carvalho, e "Só tinha de ser com você" (Tom Jobim e Aloysio de Oliveira). Esta última, remixada pelos DJs Marky e Patife, fez parte da trilha da novela "Um anjo caiu do céu" (Rede Globo). Nesse mesmo ano, participou também do CD "Sambaloco - Espiritual Drum'n'bass vol. 1", na faixa "Caionagandaia" (Xerxes de Oliveira e Vitor Bellis). Também em 2001, sua composição "Sambassim", incluída no CD "V Recordings - The Brasil EP", fez sucesso nas pistas de dança européias, através do remix do DJ Patife, e figurou nas principais "top lists" do gênero, sendo elogiada em várias publicações, como "DJ Mag", "Jockey Slut" e "The Face", entre outras.

Em 2002, lançou o CD "Fernanda Porto", contendo suas composições "Baque virado" e "Sambassim", ambas com Alba Carvalho, "Amor errado" e "Vilarejo íntimo", ambas com Edu Ruiz, "De costas pro mundo", "Eletricidade" (c/ Ledusha Spinardi), "Tudo de bom" (c/ Lina de Albuquerque), "Outro lugar do mundo", "Tanta besteira", "O amor não cala", "Jeito novo" (c/ Martinuci), "Tempo pra tudo" (sobre o texto Bíblico "Eclesiastes III") e "1999", além de "Só tinha de ser com você" (Tom Jobim e Aloysio de Oliveira). A cantora gravou piano, sax e violão, atuou nas programações eletrônicas, escreveu os arranjos e cuidou da produção do disco, que atingiu a vendagem de 12.000 cópias no mercado europeu. Nesse mesmo ano, participou do Skol Beats (SP) e fez show na festa Le Cirque, do Rock In Rio Café. Também em 2002, apresentou-se, ao lado do DJ Patife, no São Conrado Fashion Mall (RJ), pelo projeto "Novas Noites Cariocas", produzido por Nelson Motta.

Em 2003, chegou aos "Dez Mais" da Comunidade Européia de World Music e recebeu indicação para o prêmio Grammy. Também nesse ano, apresentou-se no Canecão (RJ), acompanhada por Júnior Queirós (bateria), Ricardo Skinovsky (baixo) e Anibal Barbieri (percussão).

Lançou, em 2004, o CD "Giramundo", contendo suas composições "Assalto", "Estrela pop", "Ninguém manda" e a faixa-título, todas com Lina de Albuquerque, "De graça", "Bola" (c/ Vitor Bellis), "A outra margem do rio" (c/ Martha Medeiros), "Pensamento 4", "Mundo Cane", "Sólida pedra" e "O tempo pifa", além de "Bicho do mato" (Jorge Benjor) e "Roda viva". O disco contou com a participação de dois músicos que tocam taiko (tambor japonês), integrantes do grupo Fushu Daiko (na faixa "Mundo Cane", gravada na Flórida), e do compositor Chico Buarque (na faixa "Roda viva", em dueto com a cantora sobre uma base de drum'n'bass), além dos músicos Will Calhon e Doug Wimbish (baterista e baixista do Living Colour), do guitarrista Ulisses Rocha, do pianista César Camargo Mariano, e dos percussionistas Marcio Forte e Fernando Moraes.

Em 2006, lançou, em CD e DVD, "Fernanda Porto - Ao vivo", gravado em abril desse ano na casa Tom Brasil (SP), com a participação do guitarrista Edgar Scandurra ( na faixa "Pensamento 4", parceria da cantora com Arnaldo Antunes), Daniela Mercury (nas faixas "Desde que o samba é samba", de Caetano Veloso, e "Tudo de bom", parceria da cantora com Lina de Albuquerque) e DJ Zé Pedro (na faixa "Corações a mil", de Gilberto Gil. O DVD traz ainda um making of e uma galeria de fotos.

É considerada "a voz brasileira do drum'n'bass".

Mais visitados
da semana

1 Pixinguinha
2 Ricardo Cravo Albin
3 Geraldo Pereira
4 Luiz Vieira
5 Tom Jobim
6 Caetano Veloso
7 Nelson Cavaquinho
8 Hermeto Pascoal
9 Chico Buarque
10 Raul Seixas