Busca:

Fernanda Cunha

Fernanda Correa Costa Cunha
5/11/1970 Juiz de Fora, MG

Dados Artísticos

Iniciou sua carreira artística em 1997, no Rio de Janeiro, apresentando-se, primeiro ao lado da pianista Camilla Dias e, em seguida, acompanhada por João Carlos Coutinho (piano), Lucio Nascimento (baixo) e Adriano de Oliveira (bateria), no Vinicius Piano Bar.

Em 1998, realizou shows no Mistura Fina, Hipódromo Up e na Casa de Cultura Laura Alvim, acompanhada pelo violonista Bilinho Teixeira.

No ano seguinte, apresentou-se no Museu do Telephone e no Teatro Pro Música, ao lado do pianista Helvius Vilella. Ainda em 1999, após nova apresentação no Vinicius Piano Bar, na qual interpretou canções de Nelson Cavaquinho, mudou-se para os Estados Unidos.

De 2000 a 2002, morou em Cleveland, onde atuou com o violonista Michael Manderen e como vocalista do grupo Brasil. Participou de diversos festivais de jazz, como "Blossom Summer Festival", "Rock and Roll Hall of Fame" e "Shaker Square". Atuou em clubes de jazz, como Nightown, e em programas locais de rádio e TV. Em 2002, convidou Márcio Hallack e Kip Reed para escrever os arranjos de seu primeiro disco. O pianista reuniu-se aos músicos americanos que já atuavam em seus trabalhos: Kip Reed (baixo), Matt Perko (bateria) e Gary Aprile (violão). No repertório do CD, intitulado "O tempo e o lugar", gravado ao vivo no Clockwerke Studios, em Cleveland, constam as canções "Muito obrigado" (Djavan), "O tempo e o lugar" (Sueli Costa e Fausto Nilo), "Cruel beleza" (Lisieux Costa e Capinam), "Velas içadas" (Ivan Lins e Vitor Martins), "O preferido" (Gilson Peranzzetta e Nelson Wellington), "Rua Vinicius de Moraes" e "Vida de artista", ambas de Sueli Costa e Abel Silva, "Canto de recordação" (Marcio Hallack e Murilo Antunes), "Aqui, oh" (Toninho Horta e Fernando Brant), "Tim tim por tim tim" (Haroldo Barbosa e Geraldo Jacques). Voltou ao Brasil em 2002, quando realizou show de lançamento do disco no Rio de Janeiro (Modern Sound e Vinicius Piano Bar) e em Juiz de Fora, acompanhada por Jorjão de Carvalho (baixo), Márcio Hallack (piano) e Haroldo Jobim (bateria).

Em 2003, apresentou-se, ao lado da pianista Camilla Dias, na Casa da Marquesa de Santos, em Mauá, e no Toq Final, no Rio de Janeiro. Também nesse ano, realizou shows no Sagrada Mistura e no Vinicius Piano Bar, no Rio de Janeiro, ao lado Camilla Dias (piano), Jorjão Carvalho (baixo) e Haroldo Jobim (bateria).

Em 2004, lançou o CD "Dois corações", exclusivamente dedicado a obras de Johnny Alf ("Céu e mar", "Ilusão à toa", "Olhos negros", com Ronaldo Bastos, "Luz eterna", "O que é amar", "Fim de semana em Eldorado" e a faixa-título) e a obras de Sueli Costa ("Cinema antigo", "Amor amor" e "As labaredas", todas com Cacaso, "Nuvens de cetim" e "Bóias de luz", ambas com Abel Silva, "Vamos dançar", com João Medeiros Filho, e "Cão sem dono", com Paulo César Pinheiro). O disco contou com a participação de Cristóvão Bastos, João Carlos Coutinho, Jorjão Carvalho e Camilla Dias, além de Johnny Alf (na faixa "Luz eterna") e de Sueli Costa (na faixa "Bóias de luz").

Em 2005, fez show de lançamento do CD no Mistura Fina (RJ), gravado para o programa "Luz, câmera, canção" (Canal Brasil/ Globosat).

Lançou, em 2007, o CD “Zíngaro”, em duo com o violonista Zé Carlos, com repertório dedicado exclusivamente a canções da parceria de Tom Jobim e Chico Buarque. O título do disco remete ao nome original de “Retrato em branco e preto”, nome original da primeira composição da dupla.

O histórico de apresentações frequentes no Canadá desde 2005 gerou o projeto “Brasil-Canadá”, CD lançado em 2009, contendo composições de Sueli Costa, Noel Rosa, Joni Mitchel e Bruce Cockburn, entre outros. O disco foi gravado no Canadá com os músicos canadenses Mike Lent (contrabaixo) e Sandro Dominelli (bateria), e o brasileiro Ricardo Rito (piano). Mostrando seu lado autoral, A cantora assina duas faixas: “Quanto tempo faz” (c/ Mike Lent) e “Amanheceu” (c/ Ricardo Ritto e Luiz Sérgio Henriques).

Em 2011, apresentou-se no Teatro Café Pequeno (RJ), com show em homenagem ao centenário do compositor Synval Silva, acompanhada pelos músicos Zé Carlos (violão), Jorjão Carvalho (baixo) e Robertinho Silva (percussão).

Lançou, em 2012, o CD “Coração do Brasil”, contendo sua canção “Rio” (c/ Camilla Dias), além de “Preciso de você” e “Dindi”, ambas de Tom Jobim e Aloysio de Oliveira, “Adeus América” (Geraldo Jacques e Haroldo Barbosa), “Não tem tradução” (Noel Rosa), “Coração do Brasil” (Antônio Adolfo e Nelson Wellington), “Feito andorinha” (Márcio Hallack e Luiz Sergio Henriques), “Samba pro João” (Daniel Gonzaga), “Perdido de encantamento” (Sueli Costa e Luiz Sergio Henriques) e “Somos todos iguais nesta noite” (Ivan Lins e Vitor Martins).

Mais visitados
da semana

1 Hermeto Pascoal
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Noel Rosa
5 Tom Jobim
6 Festivais de Música Popular
7 João Gilberto
8 Luiz Gonzaga
9 Jane e Herondy
10 Candeia