Busca:

Faces do Subúrbio



Dados Artísticos

Grupo de rap formado por Garnizé (bateria), Ony (guitarra), Marcelo Massacre (baixo), DJ KSB (scratches), Tiger (voz), Zé Brown (voz) em 1992, em Recife, mais precisamente na favela Alto Zé do Pinho, no bairro da Casa Amarela, um dos mais populosos da Zona Norte de Recife. Os vocalistas Zé Brown e Tiger, eram inicialmente dançarinos. No ano de 1996 o grupo incorporou instrumentos musicais às suas apresentações e foi então formada a banda. No ano seguinte, custeado pelo Governo de Pernambuco, o grupo lançou o primeiro CD "Faces do Subúrbio". Em novembro deste mesmo ano de 1997, seus integrantes tiveram o palco invadido por policiais e foram presos por executar a música "Homens fardados", cuja letra relata os maus tratos dispensados pela polícia. Em 1998, o grupo assinou contrato com o selo MZA que relançou o primeiro disco com nova capa e algumas faixas-bônus. No ano 2000 lançou o CD "Como é triste de olhar", destacando-se o disco pela mescla de rap com ritmos tipicamente brasileiros como a embolada e o coco. Em 2000, o baterista Garnizé, junto ao matador Helinho, participou do documentário "O rap do pequeno príncipe contra as almas sebosas", de Paulo Caldas e Marcelo Luna. Em 2001 o grupo, junto ao Planet Hemp, foi indicado na categoria "Melhor Álbum de Rap" para o Grammy Latino. Neste mesmo ano, fez turnê pelo nordeste. Alguns integrantes do Faces do Subúrbio foram engajados em projetos sociais e costumavam dar aulas de música em comunidades de baixa renda.

Mais visitados
da semana

1 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
2 Moacir Bedê
3 Festivais de Música Popular
4 Hermeto Pascoal
5 Noel Rosa
6 Sant'Anna
7 Candeia
8 Gilberto Gil
9 Caetano Veloso
10 Vicente Viola