Busca:

Esdras Silva

Esdras Pereira da Silva
[Circa 1920] Rio de Janeiro, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira no começo dos anos 1950 e fez com José Ribamar em 1952 o bolero "Duas vidas" gravado na Sinter por Fernando Barreto. Dois anos depois, nova parceria com Ribamar foi gravada por Fernando Barreto, também na Sinter, o samba-canção "Abandonado", que seria um de seus maiores sucessos, recebendo várias regravações. Em 1956, teve o samba-canção "Abandonado", com Ribamar, regravado por Helena de Lima no LP "Dentro da noite", da Continental. No mesmo ano, Cauby Peixoto gravou "Abandonado" no LP "O show vai começar".

Seu maior sucesso foi a "Balada triste", com Dalton Vogeler, lançada em 1958 por Agostinho dos Santos no LP "Agostinho espetacular" da RGE e gravada também por Ângela Maria no LP "Para você ouvir e dançar" lançado por ela na gravadora Copacabana. No mesmo ano, Tito Madi gravou o samba-canção ",,, e a chuva parou", com Victor Freire e Ribamar. Essa música foi gravada no mesmo ano por Elizeth Cardoso no LP "Retrato da noite" lançado pela Copacabana, por Julie Joy na Columbia, e também por Vera Lúcia em disco Continental. Em 1960, Ellen de Lima gravou na RCA Victor o samba-canção "Velhos queixumes", com Dalton Vogeler, e Valéria registrou na Continental o samba "História popular", com Armando Cavalcanti. No ano seguinte, o samba "História singular", com Armando Cavalcanti foi lançado por Carlos José pela Continental. No mesmo ano, Dalva de Oliveira gravou o samba-canção "Enquanto eu souber", com Ribamar no LP "Em tudo você" lançado por ela na Odeon. Em 1972, o samba-canção "E a chuva parou", parceria com Ribamar e Victor Freire foi gravado com sucesso por Tito Madi no LP "A fossa - volume 2" do selo London/Odeon. No ano seguinte, o samba-canção "Poema da lágrima", com Reinaldo de Oliveira foi gravado por Miltinho em LP Odeon. Em 1981, seu samba "O milagre da luz", com Klécius Caldas, foi gravado por Emilinha Borba no LP "Força positiva", lançamento independente. O conjunto de rock Ira regravou a "Balada triste" em 1993 no disco "Música calma para pessoas nervosas" da gravadora Warner Music Brasil. Em 1994, "Balada triste" foi regravada por Ney Matogrosso no disco "Estava escrito", lançado pela Mercury/Polygram. Embora não tenha tido um repertório de gravações muito amplo, foi parceiro de uma das músicas mais famosas do Brasil na virada dos anos 1950 para 1960, a "Balada triste".

Mais visitados
da semana

1 Chico Buarque
2 Caetano Veloso
3 Dorival Caymmi
4 Música Sertaneja
5 Luiz Gonzaga
6 Hermeto Pascoal
7 Tom Jobim
8 Nelson Gonçalves
9 Noel Rosa
10 Daniela Mercury