Busca:

Elson do Forrogode

Elson Cruz
20/3/1948 São Fidélis, RJ

Dados Artísticos

Iniciou a carreira artística no começo da década de 1970. Contratado pela RCA Victor gravou, em 1973, um compacto simples com as músicas "Janira", de Paulo Diniz e Roberto José, e "Viola Violar", de Milton Nascimento e Márcio Borges. Em 1974, também pela  - RCA Victor, gravou um segundo compacto simples com as músicas "Pode Acreditar", de Roberto José e Paulo Diniz, e "Último Pau-de-Arara", de Venâncio, Corumba e José Guimarães. Em 1975, pelo selo RCA Vik, lançou seu primeiro LP, "Desafio da navalha" no qual interpretou as composições "Eu Não Tenho Nada Com Isso (Só Estou Falando)", de Carlos Thiago, "Jia na Lagoa", de Tom Carlos, "Ponta de Areia", de Milton Nascimento e Fernando Brant, "Bibape Do Ceará", de Catulo de Paula e Carlos Galindo, "Vou Buscar", de Roberto José e João Rosa, "Janira", de Paulo Diniz e Roberto José, "Desafio da Navalha", de Cláudio Jorge e Ivan Wrigg, "A Festa do Arraial", de Rildo Hora e Sérgio Cabral, "E A Gente Sonhando", de Milton Nascimento, "Canto Abafado", de Roberto José, "Revoada", de Almir Padilha, e "Último Pau-de-Arara", de Venâncio, Corumba e José Guimarães. Em 1987, transferiu-se para a gravadora RGE e lançou o LP "Foorógode", que contou com a participação especial de Milton Manhães nas faixas "Cowboy do Ceará", de Catulo de Paula, "Carta a Maceió", de Gordurinha, "Calanguear", com Totonho, e "Panelada De Buchecha", de Raimundo Evangelista e Ari Monteiro. Também foram interpretadas nesse disco as músicas "Lua Cheia", de Paulo Santana, Jorge Santana e Carzé, "Baião do Rio", de Nei Melo, "Remelexar", de Jair Duvale e Carlito Cavalcanti, "Sanozama", de Jorge Aragão e Toninho Nascimento, "O Gás", de Laércio de Freitas, "Menino do Samburá", de Roque Ferreira, "No Balanço do Ganzá", de Cláudio Jorge e Nei Lopes, "Doce Criatura", com Totonho, e "Choro de Casado", de Paulo Santana, Jorge Santana e Carzé. Em 1988, lançou o LP "Cheiro de povo", cuja faixa de abertura era um pot pourri de composições de Luiz Vieira, com: "Forró do Furtuoso" e "Maria Filó (O Danado do Trem)", ambas parcerias com João do Vale, e "Pararoli Paroleado" e "Olha Lá Rapaziada", só de Luiz Vieira. O disco contou ainda com seis composições de sua autoria: "Faca de Dois Gumes" e "Coco do Zé Gamela", ambas com Romildo e Édson Show, "Brejeira Saudade", com Totonho, "Dengo Menina", com Totonho e Jader Oliveira, "Alala", com Totonho e Rafael Triger, e " Baile de Barraca", com Arylton Chaves e Sérgio Fonseca. Também fizeram parte do disco as músicas "São Pedro Casamenteiro", de Manuel Pedreiro, Souza Bastos e Da Terça, "Gole de Chamego", de Alex, Romildo e Paulinho Resende, "Lundu das Cantigas Vagas", de Cláudio Jorge e Nei Lopes, "Ventania", de Ruy Quaresma, e "Capibando na Bahia", de Jair Duvale e Carlito Cavalcanti. Em 1989, gravou o LP "Alô Brasil", no qual lançou a balada "Talismã", de Michael Sullivan e Paulo Massadas, que se tornaria seu maior sucesso e que garantiu o Disco de Ouro a esse LP. Também faziam parte desse trabalho mais três composições de sua autoria: "Mistério e Prazer" e "Divino Amor", com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco, e "Dois Corações", com Beto Correia e Marquinho PQD, além de "Coisa Gostosa", de Naval e Petrúcio Amorim, "Gotas do Infinito", de Totonho, Navarro, Lagrimante e Lucena, "Afrolatinô", de Cláudio Jorge e Nei Lopes, "Pode Acreditar", de Roberto José e Paulo Diniz, "Operário Exportação", de Simões PQD, Naval e Amaral, e "Alô Brasil", de Vicente Matos e Norival Reis. Em 1990, lançou o LP "Íma", cuja faixa de abertura foi a música "Fases", da dupla Michael Sullivan e Paulo Massadas, e que teve ainda "Nós", de Ed Wilson e Carlos Colla, "Imã", de Ed Wilson e Carlos Pedro, "Baton no Jeans", de Altay Veloso, e "Lesco Lesco", de Dito, além de cinco composições de sua autoria: "Sedução Proibida", "Doce Menina" e "Musa Carnal", as três com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco, "Machuca Coração", com Aramis Barros, e "Vida Minha", com Beto Correia e Marquinho PQD. Em 1991, gravou o LP "Andarilho" no qual registrou as músicas "Pura Inveja", de Zé Roberto e Adilson Bispo, "Janira", de Paulo Diniz e Roberto José, "Se Eu Pudesse Conversar Com Deus", de Nelson Ned, "Labirinto", de Ivor Lancellotti, "Jia na Lagoa", de Tom Carlos, e "Casamento", de Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro, e mais quatro obras de sua autoria: "Viver Por Viver" e "Papo Franco", com Roberto José, "Tentei Esquecer", com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco, e "Donzelas (Uma História Como Tantas )", com Marley e Marques, além de um pot pourri "'Tributo à Benito'', com as músicas "Pra Você Não Ir Embora", "Se Não For Amor" e "Retalhos de Cetim", todas de Benito Di Paula. Em 1993, lançou o LP "Cada dia queor mais" que apresentou o sucesso "Jeito Atrevido", de Arandas Júnior, além de "Onde Anda Você", de Arandas Júnior, "Num Tô Guentando", de Marcos Valle e Carlos Colla, "Desalinho", de Toninho Geraes, Luis de Oliveira e Naval, "Não Pense Mal de Mim", de Carlos Colla e Villanova, "Agora Eu Sei", de Fred Falcão e Ed Wilson, "Mundo de Felicidade", "Teu Jeito Sem Jeito", e "Trama da Maldade", as três com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco, "Cada Dia Quero Mais", com Arandas Júnior, "Coração Sem Dono", com Arandas Júnior e Dau, e "Tonho", com Roberto José. Em 1994, gravou seu décimo LP, "Coisas do peito" aquele que até então traria um maior número de obras de sua autoria, oito: "Maçã do Seu Pomar", com Bozzo Barretti e Totonho, "Santa Clara", com Arandas Júnior, "Quero Esquecer", com Chiquinho do Cavaco e Paula Pinto, "Haja Coração", com Naval e Anselmo Mazzoni, "Doce Prazer", com Arandas Júnior e Ruy Lima, "Coisas do Peito", com Naval e Toninho Geraes, "Amor da Minha Vida", com Sérgio Caetano e Mauro Jovani, e "Lua e Planeta", com Totonho, além de "Homem de Sorte", de Michael Sullivan e Paulo Massadas, "Eu Vou à Luta", de Aloísio Machado e Luis de Oliveira, e "Não Dá Pra Entender", de Ivor Lancellotti e Paulo César Pinheiro. Em 1995, participou do CD "Você Não me Pega", um musical infantil de Rildo Hora e Martinho da Vila, interpretando "Tá com medo, chama o pai". Em 1996, lançou novo LP, dessa vez, apenas com seu nome como título e trazendo as músicas "Não Vivo Sem Você", de Luis Carlos e Elias Muniz, "Só Quero Ficar Com Você", de Gabú, Marinheiro e Silva da Silva, "Solucionado Está", de Peninha, "Coração Daninho", de Antônio Carlos de Carvalho e Julio Trindade, "Me Leva", de Gilson e Villa Nova, "Me Ajude A Te Esquecer", de Gilson e Carlos Colla, "Segredo Da Paixão", de Gilson e Joran, "Por Acaso (Ligação)", de Álvaro Socci e Cláudio Matta, e "Fazer Muxoxo", de Paulo Debétio e Paulinho Resende, além de cinco composições de sua autoria: "Vou Sair Da Sua Vida", com Tony Barbosa e Halussan, "Gabriela", com Gilson Roque e Sandy Cristina, "Não Posso Parar De Cantar", com Arandas Júnior e Rose Arandas, "Tudo Em Nome Do Amor", com Tony Barbosa e Halussan, e "Trama da Maldade", com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco. Em 1998, gravou o LP "Só vale a paixão", último que lançou pela RGE, incluindo as músicas "Mulher É Assim", de Chico Roque, Sérgio Caetano e Miguel Plopschi, "Tô Indo Embora" e "Tô Chorando Sim", de Chico Roque e Sérgio Caetano, "Não Vivo Sem Você", de Luis Carlos e Elias Muniz, "Só Quero Ficar Com Você", de Gabú, Marinheiro e Silva da Silva, "Me Leva", de Gilson e Villa Nova, e "Solucionado Está", de Peninha, e mais "Ardente Calor", com Roberto Lopes, "Só Vale A Paixão" e "Www.com Paixão", com Nilo Penetra e Juvenil Reis, "Bem Feito Pra Mim", com Sérgio Caetano, "Gabriela", com Gilson Roque e Sandy Cristina, "Sedução Proibida", com Paula Pinto e Chiquinho do Cavaco, e "Tonho", com Roberto José. Em 2000, transferiu-se para a gravadora CID e lançou o CD "Amor na palma da mão" no qual gravou "Jéssica", de Tatá, "Morango do Nordeste", de Walter de Afogados e Fernando Alves, "Melanguê (Amor Na Palma Da Mão)", de Roque Ferreira, "Jeito Atrevido", de Arandas Júnior, "Talismã", de Michael Sullivan e Paulo Massadas, "Aparecida Do Brasil", de Arandas Júnior e Elson, "Não Vivo Sem Você", de Luis Carlos e Elias Muniz, "Conselho", de Adilson Bispo e Zé Roberto, "Dona da Minha Sina", de Nelson Rufino e Tião Motorista, "Quero Esquecer" e "Outro Caminho", com Chiquinho do Cavaco e Paula Pinto, "Coisa Gostosa", de Naval e Petrúcio Amorim, "Trem das Onze", de Adoniran Barbosa, "Nó na Cana", de Ari do Cavaco e César Augusto, "Maitá", de Giovana, "Casinha Branca", de Gilson e Joran, e "Dona Dó", de Roque Ferreira, além de dois pot-pourris: "Pot-pourri Do Forrogode", com "Faca de Dois Gumes" e "Coco do Zé Gamela", com Romildo e Édson Show, e "'Pot-pourri De Forrós'', com "Caubói do Ceará", de Catulo de Paula, "Carta a Maceió", de Gordurinha, "Calanguear", com Totonho, e "Panelada De Buchecha", de Raimundo Evangelista e Ari Monteiro. Continuou a fazer apresentações em diferentes casas de shows no Rio de Janeiro e também em outros estados do país. Em 2013, lançou o CD "Me leva" no qual gravou as músicas "Jéssica", "Morango do nordeste", "Me leva", "Talismã", "Louca", "Não vivo sem você", "Lindo é você ser minha mulher", "Quero esquecer", "Casinha branca", "Vidi vida marvada", "Casinha branca" e "Moro onde não mora ninguém", entre outras. Com mais de 40 anos de carreira artística lançou mais de 15 discos entre LPs e CDs, além de participar de diferentes coletâneas.

Mais visitados
da semana

1 Jota Raposo
2 Hermeto Pascoal
3 Caetano Veloso
4 Nelson Cavaquinho
5 Chico Buarque
6 Noel Rosa
7 Festival da Música Popular Brasileira (TV Record)
8 Jorge Benjor
9 Festivais de Música Popular
10 Milton Nascimento